Minuta do PDN pode trazer consequências socioambientais dramáticas, diz Nevinha

Candidata do PSOL critica documento apresentado pela Prefeitura de Natal.

Fátima Elena Albuquerque,
Reprodução
Candidata pelo PSOL à Prefeitura do Natal, Nevinha Valentim foi entrevistada nesta quarta-feira no Diário da Manhã.

Dando sequência à série de entrevistas dos candidatos à Prefeitura do Natal no programa Diário da Manhã, o jornalista Diógenes Dantas conversou nesta quarta-feira (14) com a representante do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL), Nevinha Valentim.

No pleito deste ano, o PSOL lançou uma chapa coletiva, a primeira neste formato para as eleições majoritárias do Poder Executivo Municipal. Encabeçada pela historiadora e bancária aposentada Nevinha Valentim, a chapa conta ainda com mais três integrantes: o advogado e turismólogo Danniel Morais, a educadora ambiental Liliana Lincka e a cientista social Sol Victor.

A legislação eleitoral não prevê candidaturas coletivas, por isso, no dia da eleição, deve constar na urna o nome de Nevinha Valentim como candidata a prefeita e Danniel Morais como vice.

Durante a entrevista, a candidata criticou projetos como o de mobilidade urbana apresentados para a Avenida Engenheiro Roberto Freire e para a Avenida Mor-Gouveia, para Copa de 2014.  “Nós, que fazemos os movimentos populares, despendemos muita energia resistindo aos projetos equivocados das gestões. E entendemos que é preciso começar a discutir outra cidade, a cidade que queremos”, destacou.

Questionada sobre a tomada de decisões e o funcionamento do coletivo PSOL na Prefeitura do Natal, a candidata explicou que a ideia é que tudo seja decidido a partir de discussões entre o grupo. “Temos uma prática de construção do consenso. Dá trabalho, mas é necessária, destacou Nevinha Valentim. Ela disse também que, claro, haverá uma assinatura, mas as decisões serão colegiadas. “Ninguém toma decisão sozinho”, acrescentou.

A candidata também falou sobre sua participação no Concidade e sobre a revisão do Plano Diretor de Natal. “Muita coisa preocupa nesse processo. Menos de 800 pessoas participaram das discussões, quando Natal possui quase 900 mil habitantes”, disse. Segundo Nevinha Valentim, a minuta do PDN apresentada pode trazer consequências socioambientais dramáticas para a cidade.


Confira a entrevista com Nevinha Valentim:



Tags: Eleições 2020 eleições municipais entrevista Nevinha Valentim PSOL
A+ A-