‘Eu sou contra a vacinação compulsória’, afirma Coronel Azevedo

Candidato a prefeito pelo PSC defende campanhas que orientem benefícios e riscos da vacina.

Flávio Oliveira,
Reprodução/Diário da Manhã
Candidato do PSC à Prefeitura do Natal, Coronel Azevedo, foi o entrevistado desta quarta-feira no programa Diário da Manhã.
SELO-ELEIÇÕES-100O candidato a prefeito de Natal pelo PSC, coronel Azevedo, disse na manhã desta quarta-feira (21) que é contra a vacinação obrigatória para covid-19. O deputado foi o décimo concorrente à vaga no Executivo municipal que concedeu entrevista para o programa Diário da Manhã. “Eu sou contra a vacinação compulsória”, declarou.

Coronel Azevedo defendeu que a imunização das pessoas deve ocorrer por meio de campanhas que esclareçam a população dos riscos e benefícios da decisão de tomar ou não a vacina. “A vacinação deve ser facultativa e deve haver uma boa comunicação entre os gestores da Saúde, a questão sanitária e as pessoas. A nossa legislação não permite que ninguém seja obrigado a ser vacinado. Quem disser isso, está dizendo uma incoerência jurídica”, comentou.

O candidato disse que é favorável a uma ação conjunta entre os governos para que cada um possa ter todas as informações necessárias para exercer o direito de escolha. “Eu sou a favor de que o governo do estado e o governo federal se comuniquem, falem da eficácia que possa ter qualquer vacina, de qualquer tipo, e convide as pessoas demonstrando os benefícios e malefícios, a taxa de eficácia das vacinas e quais os riscos envolvidos para que cada cidadão, cada família possa decidir se vai ou não se vacinar”, argumentou Azevedo.

O parlamentar também criticou a gestão da Saúde no município e prometeu modernizar o sistema atual, para garantir maior celeridade no atendimento ao público. “Em relação à Saúde, é preciso dizer que nós vamos humanizar e modernizar a Saúde de Natal. Utilizando as tecnologias, tudo que há no mundo, e infelizmente Natal não tivemos isso. Tivemos gargalos na marcação de filas e consultas, pessoas esperando interminavelmente para realizar uma simples cirurgia e isso não pode continuar assim”, criticou.

Confira a entrevista na íntegra:


Tags: Diário da Manhã
A+ A-