Diário da Manhã abordou Eleições 2020, fake news e reforma da Previdência

Canal do jornalista Diógenes Dantas no Youtube transmite o programa de segunda a sexta, a partir das 11h.

Da redação,
Reprodução
Jornal procura abordar os principais acontecimentos no Rio Grande do Norte, no Brasil e no mundo.

Eleições 2020, fake news, reforma tributária e Liquida Natal foram alguns dos assuntos trazidos pelo Diário da Manhã desta semana. O jornal, que estreou no dia 14 de setembro, procura abordar os principais acontecimentos no Rio Grande do Norte, no Brasil e no mundo, além de trazer quadros com convidados especiais e entrevistas exclusivas para o internauta. O noticiário vai ao ar de segunda a sexta-feira, a partir das 11h, no canal do Youtube do jornalista Diógenes Dantas.


Segunda-feira

A edição exibida no dia 21 de setembro trouxe uma análise sobre o cenário político em Natal. Na capital potiguar, 14 pré-candidatos disputam a Prefeitura. Esse aumento do número de chapas majoritárias, na opinião do jornalista Marcos Alexandre, é um reflexo da nova legislação eleitoral.

“A legislação eleitoral foi mudada em 2017 e tem implicações pela primeira vez este ano. Porque está proibida pela primeira vez as coligações proporcionais para vereador. Nas majoritárias, pode. Quem é candidato a prefeito pode fazer aliança, mas quem é candidato a vereador, não pode. Isso tem um reflexo nas duas eleições, porque os partidos adotaram como estratégia dar vitrine a seus candidatos a vereadores. Faz parte também dessa tática partidária, de formar boas bancadas. Com os partidos ligados na majoritária, haveria pouca exposição dos candidatos a vereador. Então muitos partidos preferiram lançar candidatura própria porque é uma forma de puxar, colocar na vitrine também os candidatos a vereador. Então isso tem um reflexo nessa enormidade de candidaturas que estamos vendo em Natal e em outras capitais do Brasil”, comentou o jornalista.



Quarta-feira

A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que entrou em vigor no dia 18 de setembro, foi o tema tratado pelo advogado Sebastião Leite Júnior, na coluna Data VeniaEntre outras coisas, a norma estabelece que qualquer cidadão pode exigir dos setores público e privado informações sobre como seus dados pessoais são usados.

A aproximação das eleições municipais em todo o País, a intensificação das campanhas e a disseminação das notícias falsas com intuitos eleitoreiros também foi assunto do Diário da Manhã. O advogado e especialista em Direito eleitoral, Wlademir Capistrano, conversou sobre o tema com o jornalista Diógenes Dantas.

Para Capistrano, a decisão de um eleitor por determinado candidato tendo como base informações errôneas disseminadas nas redes sociais representa uma fraude. “O eleitor acaba utilizando a informação equivocada para decidir em quem ele vai votar e isso é uma maneira de fraudar a vontade do eleitor. Porque a vontade dele vai estar baseada não na realidade e sim na mentira”.



Quinta-feira

A fábrica Guararapes, localizada na região metropolitana de Natal, abriu um processo seletivo para contratação de 1.369  funcionários. A maioria dessas vagas está destinada à área operacional. O assunto foi abordado no Diário da Manhã pela jornalista Fátima Elena Albuquerque.

O jornalista Diógenes Dantas também falou sobre a campanha Liquida Natal, que acontece na capital potiguar de 25 a 4 de outubro, com sorteio de prêmios para consumidores e vendedores. Ele entrevistou o presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas de Natal (CDL), José Lucena, que explicou que o evento deste ano irá aproveitar uma demanda reprimida pelo isolamento social.

“Esse ano vai ser a maior liquida de todas porque o consumidor pelo que a gente está sentindo nas nossas pesquisas internas está muito ávido a comprar porque passou aquele período reprimido, com o consumo reprimido porque você não tinha onde ir para gastar, mas agora a gente vai arranjar um motivo para o consumidor gastar dinheiro e fazer bons negócios”, argumentou José Lucena.



Sexta-feira

A reforma tributária, o aumento da arrecadação de impostos no Rio Grande do Norte e o lançamento de um plano de estímulo à economia potiguar foram os assuntos tratados pelo jornalista Diógenes Dantas com o secretário estadual de Tributação Carlos Eduardo Xavier. Ele também tratou da reforma da Previdência estadual, aprovada em primeiro turno pela Assembleia Legislativa. Disse que foi aprovada “a reforma possível”. “A gente fez mexidas com autorização da governadora, reduzimos ainda mais os impactos da reforma na vida dos servidores e conseguimos aprovar a matéria. Tenho dito que foi a reforma possível pela conjuntura de reduzir os danos para os servidores, de reduzir o déficit previdenciário e também a conjuntura política”, comentou.

Carlos Eduardo Xavier afirmou ainda que, apesar de benéfica para o Estado, a aprovação dessas mudanças nas regras de aposentadoria não são motivos para comemorar. “Quando você tira direitos de pessoas acho que não é motivo de comemorar, mas sim é um motivo da gente respirar aliviado porque a gente está contendo esse déficit, estamos reduzindo esse déficit”, ponderou.


Tags: Diário da Manhã
A+ A-