Pinacoteca comemora Dia do Artista Plástico no Brasil com exposição sobre modernismo

Mostra será neste domingo com seleção de obras pertencentes ao antigo Banco do Estado do Rio Grande do Norte.

Da redação,
Divulgação
Exposição reúne obras, datadas de 1969 a 1985.

Neste domingo (8), dia em que se comemora o dia do artista plástico no Brasil, a Pinacoteca do Estado, às 10h, abre ao público a exposição: “Do Banco ao Museu:  paisagens, fazeres e histórias”, que conta com uma seleção de obras pertencentes ao antigo Banco do Estado do Rio Grande do Norte. 

A exposição reúne obras, datadas de 1969 a 1985, produzidas por nove artistas potiguares e que, pela primeira vez, estarão reunidas numa mostra específica. A coleção Bandern apresenta obras com cenas do cotidiano, proporcionando ao/à visitante uma reflexão sobre a nossa identidade. Segundo o pesquisador Diogo Paiva, “as obras ajudam a compor os contornos de uma “identidade espacial”, observada nas paisagens urbanas e naturais, como nos casarios e nas Marinhas de Dorian Gray ou nos cajus de Vatenor, por exemplo. E abordam também uma noção ampla de ‘identidade cultural’, que se expressa tanto em manifestações folclóricas, como na composição do que seriam ‘tipos regionais’, observados nos trabalhos de Newton Navarro e Manxa”, comenta Paiva.

Dentre as décadas de 70 e 80, o Brasil assistia ao projeto de construção de uma “arte nacional”. No RN, observou-se um fenômeno semelhante, voltado à promoção de uma “arte potiguar”, também associada às vertentes da arte moderna. Neste sentido, o antigo banco passou a comprar obras de artistas potiguares para decorar os seus espaços. Após a extinção do banco, as obras foram doadas ao acervo da Pinacoteca do Estado. 

Hoje, 32 anos depois, em contato com essas obras, podemos refletir sobre o nosso cotidiano a partir das expressões culturais e históricas retratadas durante o período modernista, as quais serão rememoradas nesta riquíssima exposição. 

A programação da Pinacoteca prevê ainda para o mês de maio outras duas exposições: “Pilares Vivos”, de Jéssica Bittencourt, e o “Sertão Virou Mar”, de Azo, com uma Mostra coletiva de lambes coordenada pela artista Jéssica Bittencourt, seguidas de palestras. Contando também com uma homenagem ao poeta e artista visual, Pedro Grilo, promovida pela Sociedade dos Poetas Vivos e Afins, aém da publicação da Consulta Pública do Edital de Ocupação da Pinacoteca do Estado. 

Gostou? Venha conferir nossa temporada de exposições na Pina. 

Exposição “Do Banco ao Museu:  paisagens, fazeres e histórias”.

Quando: Domingo (8 de maio), às 10h.

Onde Pinacoteca do Estado.

- Acesso aberto e gratuito.

Tags: Dia do artista plástico Do banco ao museu exposição Pinacoteca
A+ A-