Edital do Sebrae vai destinar R$ 1 milhão para até 100 projetos culturais

Oitava edição do Edital de Economia Criativa do Sebrae está com inscrições abertas até o dia três de junho.

Da redação,
Tânia Rego/Agência Brasil
Número de categorias foi ampliado de sete para dez, incluindo três novas: bandas filarmônicas, patrimônio material e patrimônio imaterial do RN.

Em solenidade festiva, realizada no Teatro Alberto Maranhão, o Sebrae no Rio Grande do Norte abriu as inscrições para o Edital de Economia Criativa 2022 na noite de ontem (3). A instituição vai destinar um montante recorde de R$ 1 milhão para apoiar a execução de projetos culturais e de artesanato, inéditos ainda este ano. As inscrições vão até o dia 3 de junho próximo, exclusivamente, pela internet no site https://fluig.rn.sebrae.com.br/inscricao-edital/. A novidade desta oitava edição é que o número de categorias foi ampliado de sete para dez, incluindo três novas: bandas filarmônicas, patrimônio material e patrimônio imaterial do Rio Grande do Norte.

O objetivo do Edital de Economia Criativa do Sebrae 2022 é democratizar o acesso a serviços, com foco no empreendedorismo e na promoção de bens tangíveis e intangíveis, resultantes de uma atividade criativa com valor econômico reconhecido, fomentando a indústria da economia criativa no Rio Grande do Norte. “Os negócios culturais movimentam recursos, geram empregos e possibilitam o descobrimento de novos talentos no Rio Grande do Norte. Em todo o mundo, a economia criativa só cresce e milhares de micro e pequenas empresas estão inseridas nessa cadeia produtiva, criando conteúdos críticos, reflexivos e que emocionam. Com esse edital, somamos 3,7 milhões aplicados em favor da cultura potiguar”, destaca o presidente do Conselho Deliberativo Estadual do Sebrae, Itamar Manso Maciel. 

Serão selecionados até 100 projetos culturais, que podem ser inscritos nas seguintes categorias: Artesanato, Artes Cênicas, Artes Visuais, Audiovisual, Bandas Filarmônicas, Dança, Literatura, Música, Patrimônio Material e Patrimônio Imaterial. Cada uma das 100 iniciativas selecionadas no edital, que podem ser produtos, serviços ou eventos presenciais, online ou híbridos, vai receber um montante de até R$ 10 mil. Esse recurso deverá ser utilizado para quitar os custos da execução do projeto selecionado. 

Podem participar da chamada pública pessoas jurídicas formalizadas no estado nas categorias de Microempreendedor Individual (MEI), Microempresa (ME) Empresa de Pequeno Porte (EPP). A empresa também deverá portar o código de Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE) compatível com as atividades da economia criativa em alguma modalidade dos segmentos de produção cultural para o projeto proposto. No caso da categoria artesanato, os artesãos terão de estar vinculados ao Programa do Artesanato Brasileiro (PAB), com a carteira vigente emitida pelo programa. Os projetos devem ser implementados até o dia 30 de novembro deste ano.

Solenidade

Os detalhes do edital foram apresentados pelo diretor técnico do Sebrae-RN, João Hélio Cavalcanti, durante o lançamento do edital, acompanhado do diretor superintendente da instituição, José Ferreira de Melo Neto, do diretor de operações, Marcelo Toscano, da gerente da Unidade de Desenvolvimento Setorial, Lorena Roosevelt, e da gestora do projeto de Economia Criativa do Sebrae-RN, Ana Ubarana. A solenidade que contou com a participação de artistas, produtores culturais e demais agentes que fazem a cena cultural potiguar. 

“Estávamos ansiosos por esse momento. Lançarmos este edital, aqui [no TAM], tem uma simbologia. Significa retomada, traz esperança e oxigena ter esse contato com quem faz a cultura do estado. Apoiar projetos inovadores e inclusivos representa o que pensamos sobre a economia criativa, promovendo de forma democrática e transparente o acesso aos recursos. Mesmo diante da situação econômica do país o Sebrae vai investir R$ 1 milhão nesse segmento, porque acredita que a arte e a cultura são transformadoras. Dessa forma, acreditamos que podemos trazer cenários melhores e esperança para a cultura do Rio Grande do Norte”, reiterou João Hélio Cavalcanti, durante o lançamento.

A solenidade foi marcada pela exibição do documentário “Sintonizando Transformações”, dirigido e produzido pelo escritor e cineasta potiguar Carito Cavalcanti. O material reúne imagens e depoimentos dos autores dos 60 projetos contemplados no edital do ano passado. O público convidado também teve a oportunidade de assistir ao espetáculo premiado ‘Gonzagando’, da Companhia de Dança do TAM, que tem a direção artística de Wanie Rose. 

Para participar da seleção de projetos, os empreendedores precisam enviar no momento da inscrição uma Cópia de Cartão de CNPJ ou Certificado do MEI – no caso dos artesãos, uma Cópia da carteira emitida pelo PAB - e um link com vídeo de apresentação (pitch) de até cinco minutos do projeto proposto, além de documentos pessoais do representante legal do projeto. O resultado com os nomes dos contemplados no edital será divulgado no dia 30 de junho deste ano.

Tags: artesanato cultura edital empreendedorismo Sebrae
A+ A-