Caatinga é o tema da nova exposição virtual do Museu Câmara Cascudo

O roteiro virtual também apresenta as ciências envolvidas no estudo da ecologia e da química dos seres vivos

Da Redação,
Foto: Divulgação | MCC
Tema da exposição é “Caatinga em Foco: Biodiversidade, Ciência e Preservação”

O Museu Câmara Cascudo (MCC), em parceria com o Departamento de Farmácia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), lança nesta quinta-feira (20), a exposição virtual “Caatinga em Foco: Biodiversidade, Ciência e Preservação”. A ação é resultado de um projeto de extensão coordenado pela Professora titular do Departamento de Farmácia, Raquel Giordani e pela estudante do Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Ciências Farmacêuticas, Letícia Godim e é financiado pelo edital de Museologia e Memória da Pró-reitoria de Extensão (Proex). 

Lançada no dia do farmacêutico, a nova exposição oferece um ambiente virtual onde o visitante poderá conhecer o único bioma exclusivamente brasileiro, a floresta semiárida da Caatinga. Com uma rica biodiversidade, com fauna e flora pouco exploradas pela ciência, o bioma é tema central da exposição, que nos convida a uma jornada de aprendizado e estímulo à preservação, alertando para os riscos da desertificação, desmatamento e a extinção de espécies na região, além de destacar o potencial para as pesquisas de produtos naturais com importância para a saúde humana.

O roteiro virtual também apresenta as ciências envolvidas no estudo da ecologia e da química dos seres vivos, explica o processo de produção de novos medicamentos, além de destacar o papel da ciência e estimular os visitantes a conhecer a trajetória de cientistas brasileiros e estrangeiros. Com fotos, vídeos e textos informativos e dinâmicos, a exposição busca ainda desconstruir mitos sobre o uso de substâncias naturais para os cuidados da saúde. 

A exposição apresenta ainda a Selaginella convoluta, popularmente conhecida como Jericó. É possível acompanhar todas as etapas e processos da pesquisa farmacêutica sobre a planta, além de conhecer as substâncias extraídas dela que podem trazer benefícios à saúde. Você também pode descobrir a razão dessa plantinha ganhar o apelido de “planta da ressurreição”.

Além dos docentes e pesquisadores do projeto, a exposição contou com a participação de especialistas do Museu Câmara Cascudo nas áreas de museologia e educação e o apoio de professores do Departamento de Botânica, Ecologia e Zoologia, além de estudantes e pesquisadores das áreas de Arquitetura e Farmácia. 

A exposição conta com o apoio do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Biodiversidade e Produtos Naturais (INCT BioNat). As visitas virtuais estão disponíveis no site do MCC na internet. O endereço é o www.mcc.ufrn.br. Pelo computador, a recomendação é usar o navegador Google Chrome. Nos dispositivos móveis, ainda é possível baixar um aplicativo para garantir a experiência completa da visitação. 


Para não esquecer

Exposição Caatinga em Foco: Biodiversidade, Ciência e Preservação

Quando: a partir de 20 de janeiro

Onde: www.mcc.ufrn.br


Tags: Exposição Exposição Virtual MCC Museu Museu Câmara Cascudo Museu em Natal
A+ A-