Procon constata redução nos preços dos combustíveis em Natal

Em dezembro, 94% dos postos pesquisados tiveram redução no preço da gasolina comum, e em apenas 1,2% foi encontrado com o mesmo valor.

Da redação,
Agência Brasil
Procon Natal: os dados mostram que em todas as regiões foram encontrados redução no preço em quase todos os combustíveis pesquisados.

O Instituto Municipal de Proteção e Defesa do Consumidor do Natal – Procon Natal realizou uma pesquisa em 83 postos da cidade do Natal, no último dia 06 e constatou redução nos preços dos combustíveis em relação a novembro. Em dezembro, 94% dos postos pesquisados tiveram redução no preço da gasolina comum, e em apenas 1,2% foi encontrado com o mesmo valor, os 4,8% restantes não vendem gasolina comum ou não foi encontrado o combustível no dia da pesquisa.

Desde 2016, a Petrobras adota a chamada Política de Preços de Paridade de Importação (PPI), que vincula o preço do petróleo ao mercado internacional tendo como referência o preço do barril tipo brent, que é calculado em dólar. Portanto, o valor internacional do petróleo e a cotação do dólar influenciam diretamente na composição dos preços da companhia. 

O Núcleo de pesquisa do Procon Natal detectou que todos os combustíveis pesquisados com redução negativa, em destaque a gasolina comum que em 94% dos postos estava com preços menores em relação ao mês anterior, ou seja, um preço médio de R$ 6,792, e no mês anterior o preço médio era de R$ 7,265, e isso representa uma variação de -6,51%. O etanol seguiu o mesmo caminho onde 73% dos postos pesquisados tiveram redução no preço uma vez que o preço médio no mês de novembro era R$ 5,764 e no mês atual a pesquisa encontrou um preço médio do etanol de R$ 5,645, e isso representa uma variação de -2,05%.

A pesquisa encontrou gasolina comum sendo vendida ao menor preço de R$ 6,290, em dois postos, dos 83 (oitenta e três) pesquisados, na região norte no bairro de Igapó, posto São Domingos e posto Dislub, localizados na avenida Tomaz Landim. Já o etanol mais barato foi encontrado no posto Madre Tereza no bairro de Candelária, ao preço de R$ 5,180.

A pesquisa encontrou variação negativa em todos os combustíveis pesquisados de um mês para o outro sendo: -2,05%; -6,51%; -5,78%; -2,13%; -0,64% e -0,01%, Etanol, Gasolina comum, Gasolina aditivada, Diesel comum, Diesel S-10 e Gás veicular respectivamente. O Núcleo de pesquisa analisou também a variação entre o maior e menor preços pesquisados e o Diesel comum e o Diesel S-10 tiveram a maior variação com 14,64% e 19,31% respectivamente, a gasolina comum e a aditivada com 13,67% e 13,48%, já o etanol a variação do maior e menor preço foi de 13,88%. O gás veicular manteve-se estável, variando apenas centésimos de centavos ficando com uma variação de 0,40% .

Os dados mostram que em todas as regiões foram encontrados redução no preço em quase todos os combustíveis pesquisados, na região sul com 28 postos, em 100% estavam com preços da gasolina comum reduzidos, já o etanol a pesquisa encontrou os preços reduzidos em 67,8% dos postos. Um dado da pesquisa que chamou a atenção foi o diesel S-10 na região sul, onde 60,71% dos preços estavam inalterados em relação ao mês de novembro. A região leste com 24 postos, foi a segunda com o melhor percentual de redução de preços, 95% parra a gasolina comum e 70% para o etanol. Na região oeste com o menor número de postos pesquisados 14 ao todo, a redução nos preços foi encontrada em 85% dos postos pesquisados tanto para a gasolina comum quanto para o etanol. A região norte dos 17 postos pesquisados 82,3% estavam com preços reduzidos na gasolina e 70,5% para o etanol.

O Núcleo de pesquisa do Procon Natal acompanha mensalmente os preços dos combustíveis em Natal. Para esse mês a pesquisa identificou variação negativa nos preços, e esse comportamento vem desde do mês anterior. O órgão identificou redução nos preços de um mês para o outro, e em até mais de um produto no mesmo posto, ou seja, em 44,5% do total de postos pesquisados apresentaram queda no preço na gasolina comum e no etanol em relação a novembro, também foi identificado que em cerca de 26,5% dos postos estavam com cobrando valores menores que o mês anterior na gasolina comum, etanol e o diesel comum.

Tags: gasolina Natal procon
A+ A-