Cultura e gastronomia: Um prato cheio em Mossoró

Auto da Liberdade e Festival Gastronômico movimentaram a capital do Oeste colocando a cidade no calendário cultural do RN.

David Freire*,
Mossoró – Durante três dias a Estação das Artes Elizeu Ventania foi palco do Auto da Liberdade, espetáculo onde foram relembrados quatro principais momentos da história de Mossoró: libertação dos escravos, resistência ao bando de Lampião, primeiro voto feminino da América Latina e o motim das mulheres contra o alistamento militar para a guerra do Paraguai.

A 9ª edição do espetáculo foi montada a partir do texto do poeta Crispiniano Neto e atraiu bom público durante os dias da apresentação. Atento, o público observava a atuação dos atores durante a apresentação do Auto.

Paralelo às apresentações, aconteceu o I Festival Gastronômico e Cultural de Mossoró com a realização de concurso de pratos, tenda gastronômica, oficinas e shows musicais com objetivo de complementar os festejos do Auto e fixar o Festival no calendário de eventos da cidade.

Oficinas com profissionais ligados à gastronomia foram realizadas onde os chefs ensinaram técnicas para elaboração dos mais variados pratos. Além disso, apresentações culturais eram realizadas durante o Festival.

Pessoas não só de Mossoró prestigiaram o Auto e o Festival o que movimentou o número de hospedagens nos hotéis da cidade. Um exemplo disso foi o hotel VillaOeste, que hospedou algumas das atrações que se apresentaram na programação do Auto e uma excursão de colégio particular de Natal com alunos para assistir ao espetáculo.

O Auto e o Festival vão colocando Mossoró no cada vez mais no calendário cultural do Rio Grande do Norte. Autoridades não só da capital do Oeste como do estado prestigiaram os dois eventos principalmente no sábado, dia do encerramento de ambos.

*O repórter viajou a convite do hotel VillaOeste.
A+ A-