Trabalhadores do RN em comemoração

Justiça do Trabalho arrecada 4,5 milhões de reais no que está sendo considerado o maior leilão já realizado. Ex-empregados da Granorte foram alguns dos beneficiados.

Quatro milhões e meio de reais serão destinados aos bolsos de trabalhadores do Rio Grande do Norte. O Leilão Judicial integrado realizado pela Justiça do Trabalho potiguar, com bens penhorados pela Varas do Trabalho da capital, superou as expectativas e conseguiu uma arrecadação expressiva, possibilitando assim, a satisfação dos créditos já reconhecidos judicialmente de 106 processos em fase de execução judicial.

Dessa maneira, por intermédio desse instrumento legal utilizado por esta justiça especializada, várias partes terão garantida a efetividade dos julgados em suas reclamações trabalhistas.

O bem arrematado, de maior valor, foi o terreno da empresa Granorte, no valor de 2 milhões e 620 mil reais. O pagamento vai beneficiar os ex-empregados da empresa, cuja dívida total está avaliada em R$ 3 milhões de reais e está sendo cobrada através de execução especial perante a Central de Apoio à Execução do tribunal. O valor arrecadado será rateado proporcionalmente entre os credores do respectivo processo.

De acordo com o juiz Alexandre Érico Alves da Silva, “o leilão foi o maior da história da Justiça do Trabalho do Estado do RN”. De um total de 450 lotes relacionados no Edital do leilão, 106 foram resolvidos, representando um percentual de 23,5% de processos solucionados.

O leilão é um procedimento utilizado pela Justiça do Trabalho para arrecadar dinheiro para pagamento das questões trabalhistas e mesmo nesta fase, o judiciário trabalhista está aberto à negociação permitindo o acordo entre as partes.

O próximo leilão judicial já está marcado para o dia 27 de novembro. Nesta edição serão levados a público os bens que não foram arrematados na última edição, além de novos itens que estarão sendo relacionados em Edital a ser publicado em Diário Oficial.

* Com informações da assessoria da Justiça do Trabalho
A+ A-