Servidores do Detran vão paralisar atividades por 24h amanhã

Eles exigem o cumprimento de medidas contra a covid-19 e implementação de direitos

Da redação,
Divulgação/Detran
Servidores do Detran cobram do governo estadual o cumprimento das medidas contra a covid-19 e a implementação de direitos.

Os trabalhadores do Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Norte (Detran), em Natal e no interior, vão paralisar as atividades por 24 horas, nesta quarta-feira (13). Eles querem exigir do Governo do Estado o cumprimento das medidas contra a covid-19 e a implementação de direitos. O movimento está sendo organizado pelo Sindicato dos Servidores Públicos da Administração Indireta do RN (Sinai). Um ofício foi encaminhado na sexta-feira (8) à direção do Departamento, detalhando as motivações da parada.

Deliberada em assembleia virtual da categoria na quinta-feira (7), a paralisação não deverá ter aglomerações de profissionais na frente do prédio. Segundo a coordenação do Sinai, a ideia é ficar em casa para protestar e se proteger da doença que já vitimou mais de 200 mil pessoas no Brasil, 3 mil apenas no Rio Grande do Norte.

No entanto, representantes do Sindicato, da Associação e da Organização Por Local de Trabalho (OLT), em número limitado, irão se posicionar em frente à sede e outras unidades da autarquia, cumprindo as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), de utilização de máscaras, álcool em gel e distanciamento. Segundo o Sinai, o objetivo é dialogar com a sociedade acerca das motivações da parada de advertência.

Protocolo de biossegurança descumprido e direitos negados

Servidores do Detran denunciam que o protocolo de biossegurança desenvolvido pelo governo estadual para o órgão não está sendo cumprido. A categoria aponta ser comum observar um número excessivo de pessoas transitando nas dependências do Departamento, muitas sem utilizar máscara, além de os setores seguirem sobrecarregados, com filas.

Os profissionais alertam que o Detran recebe um público rotativo, pois todos os dias transitam pessoas diferentes, pondo em risco quem lá trabalha ou utiliza os serviços. Por isso, dizem ser preciso obedecer ao agendamento prévio para atendimento, evitando o trânsito desnecessário de pessoas.

Além dos riscos oferecidos pela pandemia, os servidores também afirmam existir a negação de direitos por parte do Executivo. A lista engloba a implementação de promoções, insalubridade e quinquênios. A falta de condições de trabalho é outro problema, segundo eles, uma vez que faltam materiais para a realização de vistorias, material de limpeza, batas e até mesmo iluminação adequada para a vistoria de veículos.

Os servidores do Detran ainda reivindicam o fim da escala de trabalho presencial, devendo ser priorizado o teletrabalho exclusivo para todas as funções que possam ser desempenhados à distância. O Sinai disse estar à disposição para dialogar com o Executivo.

Tags: Detran paralisação servidores
A+ A-