Semana Potiguar de Ciência e Tecnologia será aberta nesta terça-feira (2)

Na programação constam cerca de 500 atividades a serem realizadas nas cidades de Natal, Mossoró, Currais Novos e Caicó por 60 instituições participantes.

Redação,
A governadora Wilma de Faria, juntamente com os representantes das cerca de 60 instituições envolvidas, abre oficialmente a Semana Potiguar de Ciência e Tecnologia, nesta terça (2), às 19h, no Palácio Potengi. Durante o evento, haverá apresentação da Banda de Música do Grupamento de Fuzileiros Navais de Natal e o conjunto de música da Marinha.

Os números referentes à SPCT são superlativos. Na programação constam cerca de 500 atividades a serem realizadas nas cidades de Natal, Mossoró, Currais Novos e Caicó por 60 instituições participantes. O tempo de todas as atividades é equivalente a 1.400 dias de celebração à ciência, à tecnologia e à inovação.

Serão 44 prêmios distribuídos em quatro concursos destinados a jornalistas (Prêmio Fapern de Jornalismo), artistas (Salão Abraham Palatinik de Artes Visuais), estudantes, escolas e professores (Iniciação Científica) e ao público em geral (Mostra Curta Celular). O valor dos prêmios é de R$ 70 mil.

A Semana Nacional da Ciência e Tecnologia é uma iniciativa do Ministério da Ciência e Tecnologia. No RN, juntamente com a Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado do Rio Grande do Norte, estão na coordenação do evento a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico e o Cefet.

PRÊMIO - Primeiro dos quatro concursos realizados pela Fapern na SPCT a selecionar os classificados, o Prêmio Abraham Palatinik de Artes Visuais será aberto ao público na mesma oportunidade. Composto de obras dos 30 artistas selecionados, o Salão teve como julgadores os artistas plásticos Diógenes Chaves Gomes (PB), Paulo Bruscky (PE) e Vicente Vitoriano (RN).

A exposição ocupará aproximadamente 250 metros quadrados, em seis salas, mais o hall de entrada do Palácio Potengi. Entre as técnicas encontradas, o público vai ver pintura, arte contemporânea, incluindo desenho, pintura, instalação, vídeo, fotografia e instalação, além de arte-efêmera.

Esta última tem como característica ser realizada apenas no momento de sua apresentação. Para preservar a obra, a organização do Salão irá documentá-la, através de vídeo ou fotografia, para disponibilização ao público até o final da exposição, no dia 30 de outubro. "As pessoas vão perceber o estágio da arte no Rio Grande do Norte neste momento: ele é um retrato", diz a curadora do Salão, Tânia Andrade.

Já a presidente da Fapern, Isaura Rosado, fala do pioneirismo desse Salão no RN. "Estamos desbravando, fazendo história ao misturar arte e tecnologia", justifica e rebate algumas críticas à qualidade dos trabalhos concorrentes: "Se a produção dos artistas não está suficientemente madura, é uma clara indicação de que há necessidade de se criarem outros concursos semelhantes para estimular a produção".

Os ganhadores são os artistas Guaraci Gabriel, com o trabalho "Portal do Tempo", em primeiro lugar; Max Pereira, com o trabalho "Ronda", em segundo lugar; e Vinícius Dantas, com a obra "Eleição", na terceira posição; e foram concedidas duas menções honrosas aos artistas Célia Albuquerque, pelo conjunto das instalações, e Marcelo Fernandes de Lacerda, com a obra "Desconcerto".

Os prêmios serão entregues pela governadora Wilma de Faria, no dia 31 de outubro, durante encerramento da Semana Potiguar de Ciência & Tecnologia.

Fonte: Assecom
A+ A-