Secretário de Saúde espera parecer da Procuradoria para quitar dívidas com hospitais

A dívida do Estado com os hospitais de traumatologia já passa de 1 milhão de reais.

Ana Paula Oliveira,
Gabriela Duarte
Secretário de Saúde Pública, Adelmaro Cavalcanti, aguarda parecer da Procuradoria
O secretário estadual de Saúde, Adelmaro Cavalcanti, anunciou na manhã desta terça-feira (28) que se reunirá, logo mais às 12h, com o procurador geral do Estado, Francisco Sales, para decidir sobre a dívida do Estado com os hospitais de traumatologia. “Só podemos pagar depois de um parecer positivo da Procuradoria Geral do Estado”, revelou o secretário.

Segundo ele, o motivo para a não quitação dos contratos com os hospitais: Memorial, Médico Cirúrgico e Instituto de Traumatologia e Ortopedia (Itorn) deve-se ao fato de que a Procuradoria já havia emitido um parecer negativo, alengando haver problemas nos contratos com os hospitais particulares que atendem pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS).

No entanto, o presidente do sindicato dos médicos (Sinmed-RN), Geraldo Ferreira Filho, acredita que os contratos são legais. “Os contratos são totalmente legais, porém, eles devem ser pagos com recursos orçamentários”, enfatiza o presidente do Sinmed-RN.

De acordo com o presidente da Sinmed-RN, o diretor do Hospital Memorial, Ricardo Gomes, garantiu que se os pagamentos não forem feitos, os pacientes dos municípios do interior serão prejudicados. “Na minha concepção essa situação trará muitos danos aos pacientes. Lamentavelmente”, avaliou. A expectativa é de que o serviço seja paralisado nesta quinta-feira (30).

Os prazos dos contratos vencem na quinta. Informações dão conta que, a dívida do Estado com os hospitais já passa de 1 milhão de reais. Com relação aos meses em aberto, o sindicato afirma ter cinco. Já a Sesap garante que não passa dos três.
A+ A-