Proibição da pesca poderá ser prorrogada

A decisão da prorrogação da proibição da pesca dependerá das análises que estão sendo realizada por técnicos do Cefet, Idema e Ufrn.

Gabriela Duarte,
Foi realizada na manhã desta sexta-feira (24) uma reunião no auditório do Parque das Dunas, com o objetivo de elaborar um documento para ser enviado à Brasília, solicitando a manutenção da proibição das atividades de pesca nos estuários do rio Pitimbu e Jundiaí até a conclusão do monitoramento, iniciado nesta terça-feira (21).

O Idema selecionou 12 pontos de coleta para que, no período de três meses, os técnicos do próprio órgão, além de técnicos do Cefet e Ufrn, realizem coletas fisioquímicas, bacteriológicas e biológicas, nas marés altas e baixas para avaliar a qualidade dos estuários.

De acordo com a assessoria do Idema, os resultados das coletas só serão divulgados após os três meses de estudo.

Participaram da reunião representantes do Idema, Secretaria Estadual de Recursos Hídricos e Meio Ambiente (Semarh), prefeituras e secretarias municipais de saúde de Natal, Macaíba e São Gonçalo do Amarante, representantes de colônias de pescadores, Delegacia Regional do Trabalho, Secretaria Estadual de Trabalho e Ação Social (Sethas), Instituto de Gestão das Águas do Rio Grande do Norte (Igarn), Coordenadoria de Vigilância Sanitária (Covisa), Secretaria Especial da Agricultura e da Pesca no RN (Seap), Subcoordenadoria de Vigilância Sanitária (Suvuisa), além de outros setores.

O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) foi convidado, mas não compareceu.
A+ A-