Prefeitura de SGA segue decreto do Estado e exige comprovação de vacina

A exceção é para local aberto voltado para alimentação, com capacidade máxima de 100 pessoas.

Da redação,
Foto: Wendell Jefferson/SGA
Também está proibida a realização de festas, shows e eventos públicos e privados até o dia 16 de fevereiro, data da validade do decreto.

O prefeito de São Gonçalo do Amarante, Paulo Emidio, mais conhecido como Paulinho, acompanhou o Governo do Estado e publicou decreto, nesta terça-feira (25), no Jornal Oficial do Município (JOM), determinando a obrigatoriedade de comprovação do esquema vacinal contra a Covid-19 nas repartições públicas, centros comerciais, galerias, shoppings, bares e restaurantes do município.

A exceção é apenas para estabelecimentos de alimentações em local aberto com capacidade máxima de 100 pessoas.

Além dessa medida, está proibida a realização de festas, shows e eventos públicos e privados até o dia 16 de fevereiro, data da validade do decreto. “É notório que a obrigatoriedade da comprovação de vacina levou muitas pessoas que estavam com o esquema vacinal atrasado a colocar em dia. Só na última semana em São Gonçalo, quase mil pessoas procuraram os pontos de imunização para receber a primeira ou segunda dose. Ou seja, claramente tivemos redução no número pessoas com doses atrasadas e precisamos continuar aumentando a quantidade de pessoas protegidas”, disse Paulinho.

O prefeito ainda afirmou que as filas para atendimentos e busca por testes nas redes públicas e privadas de saúde mostram a necessidade de ações efetivas de prevenção. “Estamos com nossos profissionais cansados e adoecendo. As unidades de saúde estão lotadas e com os serviços prejudicados justamente porque os técnicos estão afastados para cuidar da sua saúde. E mais uma vez precisamos da união e esforço de todos”.

Tags: São Gonçalo do Amarante
A+ A-