Obras de restauração do prédio da EDTAM serão retomadas

Desde fevereiro de 2019 a obra estava paralisada devido ao abandono pela empresa responsável.

Da redação, Governo do Estado,
Assecom/Governo Cidadão
EDTAM está sendo reformada pelo projeto Governo Cidadão e Secretaria Estadual de Turismo, com recursos do Banco Mundial.

Desde 1985 que a Escola de Dança do Teatro Alberto Maranhão (EDTAM) coleciona prêmios e forma centenas de alunos. O prédio histórico onde fica sua sede, na Ribeira, começou a passar por uma restauração completa, após 21 anos sem receber manutenção. No entanto, desde fevereiro de 2019 a obra estava paralisada em decorrência do abandono pela empresa responsável. Nesta semana, saiu uma boa notícia: a restauração será retomada nos próximos dias.

Após um longo processo de tratativas entre o Governo do Estado, a empresa PS Engenharia LTDA e o Ministério Público junto ao Tribunal de Contas do Estado, foi celebrado um Termo de Ajustamento de Gestão – TAG, o primeiro de obras do Governo do Estado e do projeto Governo Cidadão, responsável pela restauração. O TCE aprovou e publicou na última quinta-feira (23) o documento.

“Após o término da apuração de responsabilidade e pagamento da multa por parte da empresa responsável pela demora na conclusão da reforma, o TAG foi celebrado, de modo que a obra será retomada e em breve poderemos entregar o equipamento à população potiguar. É muito significativo porque é o primeiro TAG de obras dentro do Governo”, destaca o secretário de Gestão de Metas e Projetos, Fernando Mineiro.

A complexidade maior do processo se dá porque, como o imóvel é tombado, existem poucas empresas com capacidade técnica para realizar a obra de restauro. A licitação chegou a ser realizada duas vezes, tendo a primeira sido declarada fracassada, e na segunda, a PS Engenharia LTDA foi a única habilitada a executar o contrato. Após a retomada, a empresa terá seis meses para concluir a obra.

As licitações desse porte levam em torno de um ano e meio para serem finalizadas. Como os recursos financeiros que custeiam a obra decorrem do Acordo de Empréstimo nº 8276-BR entre o Rio Grande do Norte e o Banco Mundial, cuja data de finalização é 31 de março de 2020, o Governo necessitou buscar medidas mais eficazes que propiciassem o término da obra dentro do prazo do Acordo de Empréstimo.

Sob gestão da Fundação José Augusto (FJA), a EDTAM está sendo reformada pelo projeto Governo Cidadão e Secretaria Estadual de Turismo, com recursos do Banco Mundial. Estão sendo investidos R$ 1,9 milhões. Mais de 10 mil alunos já passaram pelas salas de aula da escola e tiveram acesso à formação e cultura através do ensino da dança. “Com a estrutura recuperada, poderemos oferecer um espaço melhor aos nossos alunos e até receber mais bailarinos para estudar”, registra a diretora artística da EDTAM, Wanie Rose.

O prédio onde fica sua sede faz parte da história da Ribeira, já que segundo os registros, foi sede do governo provinciano no século XIX. Atualmente funcionando no Memorial Câmara Cascudo, a EDTAM é considerada a mais tradicional escola de dança do Rio Grande do Norte e tem como uma de suas principais qualidades exportar alunos. Dez já foram aprovados nas audições do Bolshoi em Joinville (SC).

Tags: EDTAM Governo do Estado restauração retomada das obras
A+ A-