Mercados da Ceasa trabalham com entregas em domicílio

Administração da Central de Abastecimento tomou uma série de medidas para reduzir o fluxo de pessoas no local.

Da redação, Governo do Estado,
Anderson Santos
Permissionários da Ceasa trabalham com entregas em domicílio de produtos hortifrutigranjeiros.

SELO-CORONA-100Com a situação atual de emergência causada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19) no Rio Grande do Norte e com as recomendações sanitárias de combate e prevenção a doença, entre elas o isolamento social e a recomendação de evitar o máximo sair de casa, a Central de Abastecimento do Rio Grande do Norte (Ceasa) disponibiliza uma relação de lojas permissionárias que trabalham com entregas em domicílio de produtos hortifrutigranjeiros. 

Desde a última segunda-feira (23), a Administração da Ceasa tomou uma série de medidas para reduzir o fluxo de pessoas nos mercados como forma de prevenção ao coronavírus, entre elas o fechamento de bares, lanchonetes e restaurantes, fechamento da portaria da Av. Jerônimo Câmara e recomendação para se evitar aglomeração de pessoas, limitando o número de clientes nas lojas.

O sistema de entrega em domicílio é uma atividade de fundamental importância neste trabalho de contenção ao coronavírus e algumas lojas da Ceasa trabalham com entregas de frutas, verduras, hortaliças, ervas, temperos, cereais, carnes, entre outros. 

Para o Diretor-presidente da Ceasa, Flávio Morais, conhecer quais são essas lojas, é importante para evitar a ida das pessoas à Ceasa, contribuindo assim com as medidas restritivas temporárias adicionais para o enfrentamento ao coronavírus. “A Ceasa é o principal polo de comercialização de hortifrutigranjeiros do Estado. São mais de 300 lojas que comercializam frutas, legumes, verduras, carnes, ovos, derivados do leite. E uma das formas que os permissionários encontraram para contribuir com contenção do vírus e não prejudicar os clientes foi a disponibilização da entrega em domicílio que pode ser feita pelo telefone e até pelo whatsapp”, explica.

O diretor-presidente também enfatiza que é importante que as pessoas evitem ir até a Ceasa em grupos, para evitar aglomerações, e que utilizem a entrega em domicílio para comprar seus hortifrútis. “Utilizando o serviço de entrega as pessoas estarão contribuindo com os nossos mercados e evitando o contato com outras pessoas e cumprindo as medidas sanitárias do Governo do RN”, pontua.

Tags: Ceasa coronavírus Covid-19 entregas em domicílio pandemia
A+ A-