Instalação do Comitê do rio Piranhas-Açu será discutida nesta sexta

A Bacia Hidrográfica do Rio Piranhas-Açu é a maior bacia do Rio Grande do Norte, com uma dimensão de mais de 43 mil quilômetros quadrados.

A instalação do Comitê da Bacia Hidrográfica do rio Piranhas-Açu será discutida na primeira Reunião da Diretoria Provisória, que será realizada nesta sexta-feira (14), a partir das 9h, na Secretaria de Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh).

Participam da reunião o presidente provisório do Comitê, o secretário Iberê Ferreira de Souza, o diretor-presidente da AESA (PB), José Ernesto Souto Bezerra e os superintendentes da Agência Nacional das Águas (ANA), Rodrigo Flecha Ferreira e Paulo Varella, além dos demais representantes da diretoria.

A instalação do CBH-Piranhas-Açu deve ocorrer até o início do próximo ano. A diretoria provisória formada por representantes do Rio Grande do Norte e da Paraíba está desempenhando o papel de coordenar e organizar esta instalação do comitê, desde a mobilização até o processo eleitoral. O Comitê foi instituído em um decreto presidencial em 29 de novembro de 2006, sendo o primeiro instituído exclusivamente em território nordestino, em rio de domínio da União.

O CBH Piranhas-Açu deverá atuar como um canal de intermediação entre o poder público, usuários de água e a sociedade civil na gestão compartilhada e participativa dos recursos hídricos.

Importância
A Bacia Hidrográfica do Rio Piranhas-Açu é a maior bacia do Rio Grande do Norte, com uma dimensão de mais de 43 mil quilômetros quadrados correspondente a cerca de 40% do Estado, onde o clima é semi-árido em 100% do seu território.

Sua nascente está localizada no município de Bonito de Santa Fé, na Paraíba; abrange toda a parte oeste daquele estado e se estende por toda a região central do território potiguar; sua foz está localizada na cidade de Macau-RN. Além do abastecimento humano, é largamente utilizada para atividades agrícolas, de carcinicultura, de piscicultura e diversos outros usos.

No Rio Grande do Norte, 46 municípios estão inseridos total ou parcialmente na área da bacia e 102 na Paraíba. A Bacia possui dois importantes reservatórios: a Barragem Armando Ribeiro Gonçalves, no município de Assú, com capacidade máxima de acumulação de 2,4 bilhões de m3, no RN; e o sistema de reservatórios Curema-Mãe D’água, com 1,3 bilhões de m3, na Paraíba, considerados estratégicos para o desenvolvimento sócio-econômico e ambiental de ambos os estados.

* Fonte: Assecom
A+ A-