Hemonorte intensifica trabalho de doações para as festas juninas

O objetivo de centro é trabalhar preventivamente para suprir a demanda do mês de junho.

Artur Dantas,
Divulgação
Durante a época dos festejos juninos, o Rio Grande do Norte registra um aumento na demanda de bolsas de sangue na ordem de 20 a 30%. Para atender à procura, o Hemocentro intensifica o pedido para doações em todo o Estado através de novos doadores e os já cadastrados, além da participação de empresas.

Segundo o centro, oficialmente não haverá a “grande campanha” em 2009 devido ao não envio dos kits pela Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap). O Hemonorte reforça que a saída é incentivar a população sobre a importância de da doação. Outra ajuda vem dos militares que também fazem o trabalho de coleta das bolsas.

Para Rosemary Oliveira, diretora do Departamento Técnico, a procura de bolsas no mês de junho é naturalmente maior por casas das festas e das brincadeiras com fogos, que vão desde as bombinhas de São João até os foguetões. Por isso, o trabalho preventivo de doações vem sendo estimulado pelo órgão.

“Sabemos que no Nordeste existe a cultura das festas de São João, de soltar balões, brincar com fogos, e por isso mais acidentes envolvendo pessoas queimadas. Outros casos são os de sempre, que envolvem pessoas que bebem e vão dirigir, brigas e tiros”, disse.

A diretora citou que nessa época todas as tipagens sanguíneas estão sendo requisitadas, e não somente as mais raras, como as negativas. “Sabemos que o maior número de doadores é do tipo A e O positivo, mas estamos pedindo que os mais raros também compareçam para a doação”, concluiu.

Para aderir ao voluntariado, os doadores podem comparecer na sede do Hemonorte, na Avenida Alexandrino de Alencar nº1.800, ao lado Parque das Dunas, das 8h às 18h. Outros pontos de doação são na Avenida Deodoro, no posto móvel, estacionado em frente à Catedral Nova e na zona Norte, na Casa da Cidadania, no Panatis, ambos das 8h às 17h.

No interior, o Hemonorte recebe doações na região Oeste em Mossoró, Alto Oeste, em Pau-dos-Ferros e no Seridó, em Currais Novos e Caicó.

Divulgação

De acordo com Rosemay Olveira, a campanha de divulgação para as doações foram interrompidas pelo não envio dos kits pela Secretaria Estadual de Saúde Pública. O material que envolve canetas, chaveiros, entre outro não será distribuído.

“Apesar de não ter havido a grande campanha aqui no Estado, houve a nacional ‘Entre para a Corrente Sanguínea. Doe e convide alguém a doar’, que está ajudando. Além disso, não estamos estimulando a doação de brindes e, sim, de sangue”, finalizou.
A+ A-