Fim do impasse: SMS e Sesap entram em acordo para pagar hospitais privados

Decisão acaba de ser tomada com a ajuda dos poderes judiciário e legislativo. Órgãos firmarão convênio Fundo a Fundo

Karla Larissa,
Finalmente o consenso. Acaba de ser definido que a Secretaria Estadual de Saúde Pública e a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) firmarão convênio para o repasse Fundo a Fundo com hospitais particulares de trauma-ortopedia. Após mais de 10 dias de confusão, a rede conveniada volta a atender ainda nesta quarta-feira (12) .

O convênio valerá a partir de outubro, expirando somente em abril de 2008. Com isso, fica valendo o que vinha sendo defendido pela secretária municipal Maria Aparecida França desde o começo. Esse modelo de pagamento deve evitar os trâmites burocráticos de um contrato normal, onde o processo tem que passar por várias instâncias do Governo do Estado.

Para a decisão, foram necessários diversos pareceres jurídicos, além do intermédio de deputados estaduais e do juiz Cícero Martins, que se reuniram essa tarde no Fórum Miguel Seabra, em Candelária.

Com a decisão, pacientes que ainda restavam na fila de espera - que não tinha sido encaminhados para hospitais regionais na medida de emergência - já começam a ser transferidos esta noite para a rede conveniada - Itorn, Memorial e Médico-Cirúrgico. Cinco pessoas devem ser levadas para os hospitais.
A+ A-