Estados retomam discussão sobre operacionalização da transposição do São Francisco

No Rio Grande do Norte, a previsão de chegada das águas é para o final de 2021.

Da redação, Governo do Estado,
Ascom/SEMARH
Reunião virtual retomou discussões em relação a elaboração do contrato de operacionalização do PISF que será assinado com o governo federal.

O secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos, João Maria Cavalcanti, e o presidente do Instituto de Gestão de Águas do RN (Igarn) Auricélio Costa, participaram ontem (18) de uma videoconferência com gestores da Advocacia Geral da União (AGU) para tratar das negociações sobre a operação comercial do Projeto de Integração do Rio São Francisco com Bacias Hidrográficas do Nordeste Setentrional (PISF).

A conferência foi coordenada pelo diretor da câmara de conciliação e arbitragem do orgão, José Roberto Cunha, e contou com a participação do secretário nacional de segurança hídrica, Marcelo Borges, e dos secretários de recursos hídricos e diretores dos órgãos de gestão do CE, PB e PE, estados receptores do Projeto.

O objetivo da reunião foi retomar as discussões em relação a elaboração do contrato de operacionalização do PISF que será assinado com o governo federal. “Estamos tratando dos detalhes relacionados aos custos envolvidos com a operação e manutenção do projeto. Aqui no RN a previsão de chegada das águas é para o final de 2021, então ainda temos tempo hábil para fazer um levantamento das nossas demandas, como as do setor produtivo, por exemplo” explica o secretário.

O titular da Semarh ressalta que na última negociação em Brasília, a AGU atendeu o pleito do RN para um período de teste, sem custo para o Estado, durante o primeiro ano depois que a água chegar pela bacia do rio Piranha-açu. Também ficou acertado que o contrato vai ser assinado em conjunto com os outros estados beneficiados.

Uma nova reunião sobre o assunto ficou marcada para o dia 15 de julho.

Tags: àguas do São Francisco operacionalização transposição
A+ A-