Crea investiga acidente em elevador que vitimou jovem de 25 anos

Órgão está apurando informações sobre contrato de manutenção e responsável técnico.

Rafael Araújo,
O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Rio Grande do Norte (Crea) irá investigar o acidente que vitimou o servidor público Julicassio Silva Andrade, que morreu após uma queda acidental no fosso do elevador de um prédio, localizado no bairro de Capim Macio, na zona sul de Natal.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, uma equipe foi acionada para realizar o salvamento por volta das 3h45min, de uma pessoa que tinha caído do 4º andar de um edifício em Capim Macio, na zona sul. As Polícias Civil e Militar, além do Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep), também foram acionados.

O Crea informou que uma equipe de fiscais esteve na manhã desta segunda-feira (25) no prédio para uma inspeção a fim de apurar as causas do acidente. O gerente de fiscalização Heulyson Arruda destacou que o relatório será encaminhado à Câmara Especializada de Mecânica e Metalúrgica para analisar o que pode ter ocorrido no sistema de elevadores do prédio.

No primeiro quadrimestre deste ano, o Corpo de Bombeiros já realizou sere atendimentos dessa natureza. Com isso, a corporação destacou que são necessários alguns cuidados, além de ter bastante atenção ao entrar em um elevador.

Dicas preventivas

- Um olhar e ouvido mais atento do passageiro pode ser fundamental. Observar barulho estranho no deslocamento do elevador, na partida ou parada pode ser um problema;

- É importante observar se o elevador está no pavimento onde foi acionado. É preciso manter certa distância da porta e olhar se a cabine está no mesmo andar que o passageiro;

- A manutenção deve ser feita de forma preventiva antes mesmo de aparecer alguma anormalidade;

- Se o elevador parar entre andares e a porta abrir, não tente sair pela abertura. O elevador pode voltar a funcionar quando você estiver saindo. Mantenha a calma e aguarde;

- Se não voltar ao normal, é preciso acionar o botão de alarme e/ou utilizar o interfone para pedir ajuda;

- Importante: Não force as portas nem tente sair por conta própria!

- O ideal é fazer contato com a empresa de manutenção contratada ou ligar para o Corpo de Bombeiros através do 193.

Tags: Cidades
A+ A-