Codern anuncia chegada de “scanner” de contêineres para o Porto de Natal

Terminal tem sido alvo frequente de operações contra o tráfico internacional de drogas.

Da redação, Codern,
Cedida/Codern
Porto de Natal recebe o "scanner" para contêineres, que deve transmitir as imagens diretamente para a Receita Federal.

A Companhia Docas do Rio Grande do Norte (Codern) divulgou, na manhã desta quinta-feira (8), que foi adquirido o "scanner" de contêineres para entrar em operação "imediatamente" no Porto de Natal. Em nota, a Codern ressalta que o equipamento irá aumentar a segurança do terminal e também deve dificultar o escoamento de drogas através do porto.

A aquisição do "scanner" era uma demanda urgente em virtude das frequentes apreensões de drogas em meio aos produtos que seriam enviados para diversos países do mundo. No último sábado (3), a Polícia Federal e Receita Federal realizaram uma operação conjunta que prendeu quatro pessoas e apreendeu 238,9 Kg de cocaína. A droga seria enxertada em um contêiner que seguiria para a Europa.

De 2019 até hoje, a Polícia Federal e a Receita já realizaram sete apreensões de cocaína no Porto de Natal. O total apreendido é de aproximadamente 5,5 toneladas.

ApreensaodecocainanoPortodeNatal

Confira na íntegra a nota da Codern:

A Companhia Docas do Rio Grande do Norte (CODERN) informa à Sociedade Potiguar que o Porto de Natal recebeu, nesta quinta-feira (08), o esperado “scanner” de contêineres. Os procedimentos de instalação foram iniciados, imediatamente, para a operação.

As conversações e negociações com os agentes públicos (Polícia Federal, Receita Federal, Anvisa e Ministério da Agricultura), armadores (CMA CGM) e operadores portuários (Progeco) que operam no Porto estão em andamento desde 2019  no sentido de aumentar a segurança.

A CODERN apresenta o agradecimento ao armador CMA CGM e ao operador portuário, Empresa Progeco, bem como ao conjunto de fruticultores (os principais clientes), que tornaram realidade a implantação e o funcionamento dessa necessária ferramenta de fortalecimento da Segurança.

Finalmente, informamos que, a partir da entrada em operação do “scanner”, a Receita Federal passa a receber diretamente as imagens geradas pelo equipamento.

Assim, pode-se comprovar que foi dado mais um passo no sentido de transformar a operação e aumentar a credibilidade do Porto de Natal, qualificando-o como porta de entrada e saída do empresariado da região.
Tags: Codern Porto de Natal Receita Federal
A+ A-