Bancos têm filas e movimentação intensa por causa do auxílio emergencial

Polícia Militar está atuando em algumas localidades para evitar as aglomerações.

Rafael Araújo,
Reprodução / redes sociais

SELO-CORONA-100As agências bancárias de Natal e região metropolitana estão com movimentação intensa por causa do auxílio emergencial do governo federal, que oferece ajuda financeira de R$ 600 para autônomos, informais, autônomos e MEIs. Em um banco localizado em Parnamirim, na Grande Natal, foram formadas grandes filas e consequentemente aglomeração de pessoas na manhã desta quinta-feira (9).

Segundo o tenente-coronel Eduardo Franco, assessor de comunicação da Polícia Militar, a situação está sendo recorrente hoje porque as pessoas estão indo atrás de informações sobre o auxílio financeiro do governo federal.

“O movimento está muito grande nas agências, muita gente necessitando desse dinheiro. Nosso papel é orientar para que não formem aglomerações. A princípio, nós apenas orientamos, porque entendemos que o diálogo é o melhor caminho nesse caso, pois se tratam de cidadãos de bens que estão atravessando uma situação difícil em meio a esta pandemia”, destacou o coronel. Apesar disso, ele ressaltou que se as orientações não forem seguidas, a Polícia Militar terá que tomar medidas para cumprir o que está determinado pelo Governo do Estado através de decretos. Leia aqui.

Em Natal, a Polícia Militar observou que uma agência está com um movimento intenso e que as aglomerações estão se formando. “A gente já passou lá algumas vezes e dispersou o movimento, mas estão voltando a se aglomerar e desrespeitar as medidas. Se continuar teremos que agir”, disse Eduardo Franco.

Veja como acessar o aplicativo da Caixa e como será o pagamento do auxílio emergencial

A Caixa Econômica Federal lançou nesta terça-feira (7), o site por meio do qual informais, autônomos e MEIs podem solicitar o auxílio emergencial de R$ 600. Clique aqui para acessar. O banco também disponibilizou um aplicativo para celular chamado “CAIXA | Auxílio Emergencial”. Ele pode ser baixado em celulares com sistema Android e iOS gratuitamente (mesmo se a pessoa não tiver crédito no celular). Também foi criada uma central telefônica 111 para tirar dúvidas.

Mais de 600 mil brasileiros já fizeram o cadastro nos sistemas do banco estatal, informou o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni. De acordo com o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, a expectativa é que até 15 milhões de pessoas se cadastrem ainda nesta terça-feira (7).

O cadastro no aplicativo ou no site precisa ser feito pelos trabalhadores informais, MEIs e aqueles que fazem contribuição individual ao INSS. Os que já são beneficiários do Bolsa Família não precisam se cadastrar novamente.

Tags: Economia
A+ A-