STF envia para PGR denúncia de Natália contra André Mendonça

Parlamentar do RN questiona uso da Lei de Segurança Nacional em inquéritos policiais solicitados pelo ministro da Justiça.

Da redação, Assessoria parlamentar,
Maryanna Oliveira
"É inadmissível que o ministro use o seu cargo para praticar abuso de autoridade", disse Natália Bonavides.

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso, enviou ontem (23), para Procuradoria Geral da República, a notícia-crime protocolada na última sexta (19) pela deputada federal Natália Bonavides (PT) contra o ministro da Justiça, André Mendonça, por utilizar inquéritos policiais e a Lei de Segurança Nacional (LSN) como instrumento de intimidação de opositores políticos do governo, crime previsto na Lei de Abuso de Autoridade (Lei nº 13.869/19), na ação a parlamentar também solicitou o afastamento do ministro.

Segundo a parlamentar, essa investigação é imprescindível, pois o ministro desde que foi empossado utiliza inquéritos e investigações para intimidar opositores do Governo Bolsonaro. 

“Não vamos tolerar um ministro que persegue e intimida opositores do governo pelo simples fato de fazerem críticas ao Bolsonaro. Não existe crime de opinião. É inadmissível que o ministro use o seu cargo para praticar abuso de autoridade", pontuou a parlamentar.

Tags: LSN Natália Bonavides
A+ A-