Três horas depois do início da reunião, oposição e governo não definem forma de votação no caso Renan

A sessão acabou suspensa, por causa da discussão entre os senadores Almeida Lima (PMDB-SE) e Tasso Jereissati (PSDB-CE).

Agência Brasil,
Brasília - Clima tenso e muita discussão na reunião de análise do relatório do processo contra o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL).

Quase três horas depois do início da reunião, oposição e governo não chegaram a
um acordo sobre o tipo de votação - secreta ou aberta - nem sobre qual
relatório será válido.

A sessão acabou suspensa, por causa da discussão entre os senadores Almeida Lima (PMDB-SE) e Tasso Jereissati (PSDB-CE).

Almeida Lima (PMDB-SE), acusou o colegiado de querer votar apenas o parecer dos outros dois relatores - Renato Casagrande (PSB-ES)e Marisa Serrano (PSDB-MS) - e alegou também ter direito de ler seu relatório.

"Não aceito ser tratado como sub-relator. Sou relator e vou me comportar como relator", gritou de pé Almeida Lima, depois que a reunião foi suspensa por cinco minutos.

"Você é um palhaço! Você é um vendido e todo mundo sabe disso!" respondeu Tasso Jereissati.

Almeida Lima já declarou que seu voto é favorável ao arquivamento do processo contra Renan Calheiros. Por ser maioria na comissão de relatores, o relatório de Casagrande e de Serrano deve ser considerado o oficial dentro do colegiado.
A+ A-