Funcionário da Assembléia Legislativa de SP é preso suspeito de aplicar golpes

Funcionário é suspeito de extorquir comerciantes da Zona Norte da Capital. Ele se passava por fiscal da prefeitura e cobrava propina para não fechar lojas.

Um funcionário da Assembléia Legislativa de São Paulo foi preso nesta quarta-feira (12) suspeito de utilizar o cargo para extorquir dinheiro de lojistas da Zona Norte da Capital. Ele foi preso após uma armadilha montada por algumas de suas supostas vítimas.

Segundo a polícia, o funcionário dizia ser fiscal da prefeitura enquanto realizava “vistorias” em lojas. Após vistoriar o local, ele sempre inventava um motivo para cobrar altas multas para não fechar os estabelecimentos. O funcionário também é suspeito de usar documentos da Assembléia para ameaçar os comerciantes.

O plano do suposto golpista só deu errado quando alguns comerciantes desconfiaram da conduta dele e resolveram denunciá-lo. O grupo combinou com o funcionário de entregar a propina cobrada em uma loja no Bairro de Pirituba. Ao chegar ao local, ele foi recebido por policiais.

Com o suposto golpista, os policiais encontraram cheques que podem ser de outras vítimas. Após ser interrogado, o funcionário disse que agia sozinho e que não usava o nome de um deputado para o qual trabalharia.

Apesar da afirmação, os comerciantes que foram ameaçados por ele garantem que o funcionário usava um carro oficial para recolher o dinheiro. O funcionário será indiciado por extorsão e pode pegar de quatro a dez anos de prisão.

Fonte: G1
A+ A-