Feriado prolongado teve mais de 1.700 acidentes nas estradas e 101 mortes

O maior número de acidentes foi registrado em Minas Gerais.

Brasília - O feriado prolongado de 7 de Setembro deixou 101 pessoas mortas nas rodovias federais do país. Entre zero hora da última quinta-feira (6) e meia-noite de ontem (9), a Polícia Rodoviária Federal registrou 1.754 acidentes e 1.186 feridos.

Durante os quatro dias da Operação 7 de Setembro, foram fiscalizados 94 mil veículos e aplicadas cerca de 20 mil multas. Mais uma vez, Minas Gerais, com a maior malha rodoviária federal do país, foi o estado em que houve o maior número de mortos e feridos. Foram 308 acidentes, 22 mortes e 250 feridos. Depois veio Santa Catarina, com 203 acidentes, 12 mortos e 150 feridos.

De acordo com nota da Polícia Rodoviária Federal, a Bahia registrou o mesmo número de mortes que Santa Catarina, 12, seguida por Rio de Janeiro (8), São Paulo (6), Espírito Santo e Goiás, que registraram 5 mortes.

Na operação de 7 de Setembro do ano passado, foram registrados 1.012 acidentes, com 573 feridos e 45 mortes. No entanto, a operação teve um dia a menos, já que o feriado caiu numa quinta-feira e a polícia contabilizou os dados somente entre quarta (6) e sexta-feira (8).

A Polícia Rodoviária Federal comparou os dados com os obtidos na operação do feriado de Corpus Christi deste ano, que também durou quatro dias. Naquele período, houve 1.398 acidentes, 25,4% a menos que o registrado neste 7 de Setembro. Foram 92 mortes (-9,7%) e 858 feridos (-38,2%). A Polícia Rodoviária mobilizou 9 mil agentes para atuar nas estradas de todo o país.

Fonte: Agência Brasil
A+ A-