FAA autoriza voos de teste com 737 MAX a partir de segunda, dizem fontes

Aviões da Boeing permanecem em solo há 15 meses, desde os dois acidentes que resultaram na morte de 346 pessoas

Da redação, Estadão Conteúdo com Dow Jones Newswires,
FDA
Após nova certificação das autoridades nos EUA, a Boeing espera retomar as operações com o modelo 737 Max em torno do final deste ano.

As autoridades reguladoras do setor aéreo dos Estados Unidos estão prontas para iniciar os testes de voo para certificação com o 737 MAX da Boeing amanhã (29), de acordo com uma fonte familiarizada com o assunto. Com isso, a fabricante de aviões norte-americana espera retomar as operações com o modelo em torno do final deste ano.

Os testes de certificação, programados para serem realizados em conjunto com a Boeing e previstos para durar três dias, representam um marco para o aguardado retorno da frota do modelo MAX. Os aviões permanecem em solo há 15 meses, desde os dois acidentes que resultaram na morte de 346 pessoas e provocaram o maior golpe na reputação da fabricante de aviões em seus 103 anos de história.

Segundo o porta-voz da Boeing, a empresa "continua a trabalhar ativamente para o retorno do MAX com segurança".

Na sexta-feira (26), no final do dia, a FAA deu sinal verde para o início dos voos de teste a partir de segunda-feira, de acordo com uma pessoa familiarizada com as discussões.

Oficiais da Administração Federal de Aviação dos EUA (FAA, na sigla em inglês) tem afirmado que não dariam início ao processo para certificação com voos de teste ou qualquer outra ação para recertificar o MAX até que todas as perguntas e preocupações da agência fossem respondidas satisfatoriamente.

Tags: 737 MAX Boeing
A+ A-