Avião com ao menos 91 passageiros cai em área residencial no Paquistão

Aeronave da Pakistan International Airlines levava ainda oito tripulantes; não há informações sobre vítimas.

Da redação, Estadão Conteúdo,
Reuters
Grande nuvem de fumaça é vista na região de Karachi, no Paquistão, após o avião ter caído.

Um avião da Pakistan International Airlines que transportava cerca de 100 pessoas e ia de Lahore para o Aeroporto Internacional de Jinnah, um dos mais movimentados do Paquistão, caiu em um bairro residencial em Karachi. A cidade é a mais populosa do Paquistão, capital da província de Sinde, no Sul do país, com cerca de 15 milhões de habitantes.

“O avião caiu em Karachi. Estamos tentando confirmar o número de passageiros, mas inicialmente seriam 91 passageiros e oito tripulantes”, disse Abdul Sattar Khokhar, porta-voz da empresa aérea.

Segundo ele, o voo PK8303 decolou de Lahore e deveria pousar às 14h30 (horário local) em Karachi, mas desapareceu do radar. O acidente ocorre alguns dias após o país permitir a retomada dos voos comerciais, em meio à pandemia do novo coronavírus.

Fotos compartilhadas nas redes sociais mostram fumaça subindo do local do acidente. O avião danificou os telhados de algumas casas antes de cair e explodir em chamas. Os serviços de emergência já chegaram ao local.

Histórico de acidentes

O Paquistão tem um histórico de acidentes aéreos. Em 2010, uma aeronave operada pela companhia aérea privada Airblue caiu perto de Islamabad, matando todas as 152 pessoas a bordo (desastre aéreo com mais mortes da História do país).

Em 2012, um Boeing 737-200 operado pela Bhoja Air, do Paquistão, caiu devido ao mau tempo, em Rawalpindi, matando todos os 121 passageiros e seis tripulantes.

E em 2016, um avião da Pakistan International Airlines pegou fogo enquanto voava do Norte do Paquistão para Islamabad, matando 47 pessoas.

Tags: Aviação
A+ A-