Rafael Motta está disposto a discordar de Fátima se for instado a desistir do Senado

Segundo ele, a sua candidatura não vai dividir os votos dos eleitores da governadora entre ele e Carlos Eduardo e, com isso, beneficiar Rogério Marinho.

Da redação,
Ascom/PSB
Ainda de acordo com Rafael, a possibilidade de sua candidatura ao Senado foi discutida com o PT ainda em agosto do ano passado, inclusive com Lula.

O deputado federal Rafael Motta (PSB) disse que vai concorrer ao cargo de Senador mesmo que a governadora Fátima Bezerra (PT) peça o contrário. Segundo ele, a sua candidatura não vai dividir os votos dos eleitores da governadora entre ele e Carlos Eduardo e, com isso, beneficiar Rogério Marinho.

Para o deputado, é difícil que o povo potiguar confie em Carlos Eduardo Alves (PDT), atual candidato ao Senado na chapa majoritária da governadora, pelo seu histórico e lembrou que em 2018 ele votou no presidente Jair Bolsonaro (PL) e agora diz votar em Lula.

Ainda de acordo com Rafael, a possibilidade de sua candidatura ao Senado foi discutida com o PT ainda em agosto do ano passado, inclusive com Lula. O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, disse recentemente que a presença de Motta na chapa majoritária de Fátima seguiria o acordo nacional entre o PT e o PSB, que colocou Geraldo Alckimin como pré-candidato a vice-presidente de Lula para o pleito deste ano.


Análise da notícia:

Tags: Análise da Notícia Eleições 2022 Poder Política Rio Grande do Norte
A+ A-