Pré-candidatura de Rafael Motta ao Senado balança o coreto da chapa situacionista

Deputado anunciou no último sábado que vai concorrer ao cargo de senador com ou sem apoio do PT.

Da redação,
Chico Ferreira/PSB
Partido solicitou aos institutos de pesquisa que incluam o nome de Rafael Motta nas próximas amostragens. Situação causou desconforto.

Na última semana o anuncio da pré-candidatura de Rafael Motta (PSB) ao Senado gerou desconforto entre os membros da chapa situacionista do Rio Grande do Norte.

Segundo o presidente do partido, Carlos Siqueira, o PT já sabia do interesse de Motta no cargo prometido a Carlos Eduardo Alves (PDT) desde as negociações em nível nacional.

A cadeira do Senado disponível para o Rio Grande do Norte no pleito deste ano é a que mais tem dado dor de cabeça a governadora Fátima Bezerra (PT), já que o próprio Jean Paul Prates, atual detentor do cargo, ameaçou deixar o partido e concorrer fora à parte.

Vale lembrar que o próprio Lula, que é o grande articulador do PT em nível nacional e pré-candidato à presidência da República, ainda não anunciou apoio a Carlos Eduardo e vem aparecendo ao lado de Motta constantemente nos últimos dias.

Agora, depois de tudo acertado com o PDT, Rafael Motta é inserido nas pesquisas e, de acordo com o presidente do partido, ele “vai ser candidato com ou sem apoio do PT”.


Confira o vídeo:

Tags: Análise da Notícia Eleições 2022 Rio Grande do Norte
A+ A-