Tom Cardoso, Roberto Menescal e Rafael Cortez na live de lançamento do livro Ninguém pode com Nara Leão

Heldon Simões,

Hoje, quarta-feira, às 19h, acontece o lançamento virtual do livro Ninguém pode com Nara Leão, escrito por Tom Cardoso. Na live, o autor do livro recebe os músicos Roberto Menescal e Rafael Cortez. 

O bate-papo pode ser acompanhado pelos perfis do Instagram @tom_cardoso_10, @robertomenescaloficial e @rafaelcortez.

Saiba mais sobre o livro:
Nara Leão certamente foi uma das artistas mais importantes e influentes da cultura brasileira, não só pela sua obra, mas pelo que representou para a mulher e a sociedade como um todo. Filha caçula de dr. Jairo e dona Tinoca e irmã da modelo e famosa personagem da cena carioca Danuza, a jovem tímida, quieta e cheia de neuroses ficou marcada na história como uma das mais produtivas intérpretes da MPB dos agitados anos 1960 aos 1980, além de ser responsável por definir os costumes e a expressão política da época. "Foi símbolo da reação à ditadura de 1964, sem nunca pretender ser coisa alguma", escreveu Paulo Francis após a morte da cantora.

Em Ninguém pode com Nara Leão, que chega às lojas pela Editora Planeta, Tom Cardoso reconstrói a vida da artista que participou ativamente dos mais importantes movimentos musicais surgidos a partir da década de 1960, que, tratada como ‘café com leite’ pela patota que se reunia no apartamento da família em Copacabana, deixou a bossa nova para se juntar à turma politizada do CPC e do Cinema Novo e foi a primeira estrela da MPB a falar abertamente contra a ditadura militar.
Na biografia, que traz prefácio de Tárik de Souza, um dos mais respeitados críticos da MPB, Tom apresenta passagens da infância de Nara, marcadas pela angústia e reclusão, detalhes da inimizade com Elis Regina, dos famosos encontros no apartamento da Av. Atlântica, onde a bossa nova ganhou corpo, cara e nome, do relacionamento com Ronaldo Bôscoli, da amizade com figuras como Vinicius de Moraes, Roberto Menescal e Ferreira Gullar, por quem nutria admiração mutua e teve um affair. No livro, Tom relata que Nara inclusive chegou a sugerir que ele largasse a mulher e os filhos e viajasse com ela pelo Brasil.

A+ A-