Diário da Manhã

Jornalista em Portugal diz que há preocupação com segunda onda de covid-19

Potiguar Cledivânia Pereira afirmou que apesar do risco, as pessoas seguem com atividades.

Flávio Oliveira - 29 de outubro de 2020

O risco de uma segunda onda da covid-19 na Europa tem deixado diversos países em alerta. França e Alemanha já anunciaram um ‘lockdown’ parcial para conter o avanço da doença. Morando em Portugal, a jornalista potiguar Cledivânia Pereira comentou sobre a situação percebida no país, em entrevista para o Diário da Manhã desta quinta-feira (29).

Cledivânia afirmou que as pessoas têm procurado manter a rotina de atividades normalmente, mas com alguns cuidados. “As pessoas elas são meio céticas. Elas não comentam muito, mas o fato de estar todo mundo com máscara e todo mundo ficar apontado para você se proteger já é um ponto que mostra a preocupação. mas as pessoas aqui elas não estão parando a vida”, disse.

A jornalista destacou que o país pode vir a sofrer um colapso no sistema de saúde. “Portugal tem hoje em torno de 1.800 leitos do sistema de Saúde reservados para covid-19. Ontem dos 1800, 1.500 estavam ocupados. Aí é a preocupação do sistema de Saúde não ter a capacidade de atender uma grande leva se continuar aumentando”, detalha.

Apesar disso, Cledivânia disse que a preocupação com a questão financeira tem influenciado das autoridades para determinarem medidas mais restritivas no país. “Aqui em Portugal, o primeiro-ministro de Portugal, Antonio Costa, deu uma entrevista há uma semana dizendo que Portugal não aguenta lockdown. Hoje o que se sai do discurso oficial, das autoridades, é que não tem para que isso aconteça, mas algumas medidas já estão sendo tomadas. Semana passada foi aprovado o uso irrestrito da máscara”, disse.


Confira a entrevista na íntegra:



COMENTE ESSA NOTÍCIA