BLOGS E COLUNAS

Edmo Sinedino

[email protected]

Futebol do Brasil cada vez mais nivelado por baixo

Edmo Sinedino - 28 de outubro de 2020

parreira123_09Futebol nivelado por baixo. Realidade do Brasil. O nosso país vive várias crises, a pior delas a política, mas o futebol não deixa desejar. Difícil assistir jogos das séries dos nossos campeonatos brasileiros em andamento  e até mesmo a de elite. Poucas pessoas de meu convívio dizem suportar ficar diante da tevê hoje em dia. O pior é que ninguém faz nada para mudar essa realidade.

Temos três exceções:  Flamengo, Internacional e Atlético Mineiro, equipes que apresentam um bom futebol. O que essas equipes têm em comum? Técnico estrangeiro. Isso me preocupa demais e reforça uma tese que muita gente pode pensar ser maluca, sem nexo, de perseguição, mas atribuo esse péssimo momento do futebol do Brasil justamente aos treinadores, quase todos eles seguidores do estilo Parreira de atuar.

O País campeão de cinco copas, de craques e equipes histórias, assolada pela viralatice de gente que acha que só existe vida inteligente dentro de campo na Europa, via Carlos Alberto Parreira, e que jogador brasileiro só deve ser convocado à seleção depois de jogar no Velho Continente, vive esse momento terrível.

O pior é que os treinadores do Brasil, ao invés de "colocarem a violinha no saco", reconhecendo o avanço evidente do futebol aplicado aqui por estrangeiros, coisas que Cilinho, Telê Santana, Saldanha, Oto Glória, Flávio Costa, Procópio Cardoso, Dino Sani, Didi, Elba de Pádua Lima já faziam desde décadas e décadas passadas, jogando vertical e bonito, preferem continuar no estilo Parreira, o vergonhoso "jogar por uma bola" na maioria das vezes.

Os resultados da Copa do Brasil só reforçam esse nivelamento. O São Paulo todo poderoso passou para às quartas de final da Copa do Brasil derrotando, nos pênaltis, 10 a 9, depois de dois empates, 3 a 3 e 2 a 2  nos tempos normais da partida. No segundo jogo, na etapa complementar, passou por apertos inimagináveis e quase toma uma virada história quando vencia por 2 a 0.

Na terça-feira, Copa do Brasil, o Botafogo perdeu em casa para o Cuiabá, equipe do Mato Grosso, campeão da Copa Verde. Nesta quarta, o Santos empatou de 0 a 0 com o Ceará, na Vila, tomando o maior aperto porque estava com um jogador a menos. O Corinthians perdeu em casa para o América de Minas, 0 a 1.

O Inter, uma das exceções citadas, ganhou do bom Atlético/GO de 2 a 1 na casa do adversário. O Flamengo, outro clube que pode ser apontado como diferente e positivo, venceu o Furacão nesta mesma quarta, mas passou por apertos e teve que contar com defesas espetaculares, inclusive pênalti, no menino Hugo.

PS: o futebol apresentado bravamente nesse momento, por Fortaleza, Ceará e Atlético Goianiense, e quem sabe um Fluminense despertando, também merecem elogios.


COMENTE ESSA NOTÍCIA