Saúde bucal no paciente transplantado de medula óssea

Heldon Simões,

Simone Norat Campos - Dentista Casa Durval Paiva - CRO/RN 1784

O paciente que irá se submeter a um transplante de medula óssea necessita acompanhamento de uma equipe multidisciplinar, incluindo os cuidados com a saúde bucal, diretamente afetada nos pacientes de transplante de medula óssea, por este motivo, a importância do cirurgião dentista na equipe multiprofissional do transplante.

O objetivo principal da odontologia é prevenir o paciente quanto ao risco de infecções, para diminuir as chances de complicações bucais, que possam interferir na qualidade de vida, durante o transplante, além disso, orientar quanto aos cuidados que deverá ter com a saúde bucal. Por isso, antes de ir para o transplante, ele precisa passar por uma avaliação odontológica, ou seja, uma consulta pré-transplante de medula óssea (TMO).

O transplante de medula óssea é um tipo de tratamento para pacientes diagnosticados com leucemias e linfomas. Ele consiste em substituir a medula óssea doente, por um conjunto de células saudáveis, a fim de reconstituir a medula. O procedimento se assemelha a uma transfusão de sangue e dura, aproximadamente, duas horas. A medula saudável é rica em células progenitoras, isto é, que têm a capacidade de se multiplicarem e diferenciarem-se em vários tipos de células. 

As células colocadas nos pacientes de TMO podem ter três origens: do doador, da própria medula - desde que retiradas antes do tratamento e congeladas para uso posterior - e do sangue de cordão umbilical, que também ocorre por doação.

Durante o TMO, o acompanhamento odontológico deve ser diário, pois é possível diagnosticar e tratar precocemente lesões orais ou infecções oportunistas, que surgem devido a quimioterapia, a qual o paciente é submetido, aliado a queda da imunidade. As instruções de higiene oral são reforçadas, como a técnica de escovação adequada, o uso de escova dental macia, uso cuidadoso do fio dental e a importância de soluções antimicrobianas e fluoretadas, permitindo rigoroso controle de placa bacteriana. 

O cirurgião dentista também trata da xerostomia, que é o ressecamento bucal ocasionado pela redução da saliva, de infecções da boca e dá suporte para problemas odontológicos, que possam surgir como fraturas e sensibilidade dental.

O serviço odontológico da Casa Durval Paiva oferece atendimento odontológico pré transplante de medula óssea, investigando qualquer foco infeccioso. O acompanhamento odontológico se estende até o pós transplante de medula óssea (cerca de cem dias), devido às complicações bucais que podem surgir, tais como infecções por vírus, fungos ou bactérias, xerostomia, cáries, problemas periodontais da gengiva - como sangramentos, alteração do paladar – e, especialmente, para os casos de transplante alogênicos, doença do enxerto contra o hospedeiro - DECH.
A+ A-