Volta às aulas: nutricionista orienta famílias sobre como preparar uma lancheira saudável

Gerlane Lima,
Divulgação
Na escola ou em casa, o momento é um dos mais aguardados pelas crianças.

Com o retorno das atividades escolares, muitos pais se preocupam com diversas questões relacionadas à adaptação e o dia a dia dos filhos. Um dos pontos mais importantes e que deve ser planejado com cuidado é a organização da lancheira escolar. Pode parecer algo simples, mas um bom planejamento fornece, além de uma alimentação saudável, uma quebra na rotina e um estímulo a mais para ir às aulas.

Seja na escola ou em casa, o momento é um dos mais aguardados pelas crianças. Essa refeição faz parte da rotina delas e serve para dar energia no intervalo entre as atividades. "A oferta de uma boa alimentação é crucial para o crescimento e o desenvolvimento adequado da criança, além de atuar também na prevenção de doenças", orienta a nutricionista da Educação Infantil do Colégio das Neves, em Natal, Aline Carolina.

Para ela, a inclusão do filho no processo de elaboração do cardápio semanal, no preparo dos itens e na montagem da lancheira é muito importante também para a adaptação da volta às aulas. Ser criativo é essencial, pois enviar os mesmos lanches ou até com o mesmo formato pode acabar se tornando enjoativo para a criança. "Para despertar o interesse dos pequenos pelo alimento, o lanche deve ter variedade de texturas, cores e formas. Uma lancheira colorida aumenta o apetite", explica.

Assim como as refeições diárias, o lanche que a criança ingere cinco vezes por semana é a construção de um hábito. Por isso, deve-se evitar comidas pobres em nutrientes, como biscoitos recheados, salgadinhos, frituras, doces, sucos industrializados e refrigerantes. Segundo a nutricionista, a lancheira deve conter: uma fruta, de preferência que pode ser comida com casca ou que a casca possa ser retirada facilmente; uma proteína, como queijos, carnes, ovos ou iogurtes; um carboidrato, para dar energia para os pequenos, como tapioca, cuscuz, batata doce, pão integral, biscoitos sem recheio ou bolo caseiro; e um líquido, como água, sucos naturais, chás ou água de coco.

É muito importante também se atentar à quantidade dos alimentos, para respeitar o limite de saciedade da criança, evitar desperdícios e não reduzir o apetite para o almoço ou jantar. Confira abaixo algumas dicas da nutricionista para compor a lancheira, lembrado que água deve estar inserida diariamente:

- Manga + bolo de banana + queijo
- Uva + torrada + suco de caju
- Melancia + ovo de codorna + cuscuz
- Abacaxi + bolo/cupcake de cenoura + suco de maracujá
- Mamão + tapioca + iogurte
- Tangerina + batata doce + queijo
- Banana + cookies integrais + achocolatado caseiro

Tags: Aline Carolina escola lancheira Neves nutricionista
A+ A-