Camila Masiso recebe Roberto Menescal em alto estilo no Teatro Riachuelo

Nicolau Frederico,
A convite da cantora potiguar Camila Masiso, o músico, compositor e produtor musical Roberto Menescal esteve mais uma vez em Natal. Veio participar como convidado especial do projeto "Grandes Encontros Musicais de Natal", que completou na última quinta-feira de maio (30, feriado de Corpum Christi) a sua quinta edição, comemorada com sucesso de crítica e público.


O projeto "Grandes Encontros Musicais de Natal" é uma realização do produtor cultural Amaury Júnior, com patrocínio da Unimed Natal por meio do Programa Djalma Maranhão de Incentivo Cultural. O projeto visa uma efetiva valorização da música produzida no Rio Grande do Norte e inclui encontros e intercâmbios entre artistas locais - protagonistas do projeto - e artistas de renome nacional. Um emocionante encontro de gerações!

Na véspera do show, estive no estúdio em que Camila, Menescal, Eduardo (Dudu) Tauffic (teclado), Diogo Guanabara (cavaquinho e violão) e outros músicos, fizeram o único ensaio. Menescal enviou ao Dudu há meses antes as partituras originais de suas músicas que seriam apresentadas no show. Ele é um excelente músico (teclado) e arranjador musical, muito elogiado pelo Menescal. Neste ensaio a gente pode ver que eles se entenderam perfeitamente.

No show não deu outra, perfeitos em todos os sentidos. Camila entrou primeiro no palco com seus músicos e depois chegou Menescal, aplaudido pelo público, que tocou e empolgou a platéia em músicas como "O barquinho" (de sua autoria em parceria com Ronaldo Bôscoli). A final, sugerida pelo próprio Menescal, não poderia ser melhor para levantar o público e fazer todos cantarem: "Chega de saudade" (Tom e Vinicius), considerada a primeira canção da história da Bossa Nova.

Quero aqui agradecer a gentileza do produtor do show, Amaury Júnior, por ter permitido minha presença na coxia do Teatro Riachuelo, pois não havia mais ingresso para o espetáculo.

camila_h1

Enquanto aguardava sua apresentação, Menescal concedeu uma entrevista exclusiva ao "Espaço MPB" em seu camarim no Teatro Riachuelo, falando sobre o show com Camila Masiso e banda.

Nicolau – E esta sua vinda a Natal?
MenescalEu estou aqui hoje, em Natal, por culpa sua. É, é verdade! Um dia você me traz uma pessoa jovem, a Camila. Uma pessoa muito legal e que canta minhas músicas e de repente estou fazendo um show a convite dela, que eu soube que nem você conseguiu mais ingresso. Eu acho que a vida é essa. Você, sempre estar aberto para ela. Não precisa correr atrás dela. Eu não corro atrás de nada. Não vou a lugar nenhum programado. As coisas é que chegam, passam e ficam. Este para mim é o segredo da vida.

Nicolau – A Camila Masiso, que lhe convidou para este show em Natal, começou no rock, passou pela música regional e de repente, se atirou de vez na MPB. Por isso ela me chamou a atenção. Tem também o Diogo Guanabara e o Eduardo Tauffic. Fale um pouco sobre o que achou deles.
MenescalO Diogo eu conheci ainda quando ele era garoto, em uma apresentação com o Osvaldo Montenegro. Ele sempre olhava para mim assim de lado. Ontem, quando aqui cheguei eu disse para ele: “Eu te conheço!” Ele me falou então daquela época com o Osvaldo Montenegro e eu me situei. É uma turma muito boa! No ensaio parecia que eu estava tocando com o meu conjunto. Eu estava vibrando com eles. O Dudu (Eduardo Tauffic) também. Que pessoa maravilhosa! Ele foi essencial para este show. Eu mandava as partituras para ele e ele fazia os arranjos e acertava tudo. Acho que seria muito bom para a Camila fazer uma preparação detalhada com o Dudu, já que ela está pensando ir ao Rio (de Janeiro). Porque tem umas coisas que me lembram muito o que o Tom (Jobim) falava quando eu o indagava: “Tom, esta nota é assim ou assim?” E ele me respondia: “A gente faz e o povo arredonda.” É muito legal a gente conhecer a música original e tem que saber este original. E eu acho que a Camila está na hora de ouvir essas músicas no original, nisso o Dudu é um craque. É importante ver na partitura e tal. Ela é muito talentosa e tem vontade. 

Nicolau – Menescal, agora deixe uma mensagem para os internautas deste “Espaço MPB” no portal Nominuto.com, pois sei que você leva um pedacinho do Rio Grande do Norte por ter morado por aqui na sua infância.
Menescal Morei aqui até os três anos de idade, na cidade de Macau e em Mossoró, onde tem um hospital em nome de meu pai. Meu pai, que era diretor de uma companhia de navegação, contava uma história que Lampião mandou um cara dizer na cidade que ele nem ia entrar e que deixassem na rua todo objeto de valor e que ele mandaria catar. O povo reuniu quem tinha armas e foi para a igreja resistir. Aí ele deu alguns tiros e foi embora dizendo: “Não vale a pena não, é muito pobre!” Aos amigos de seu blog eu digo que aqui na terra tá ficando muito bom. Tem o lado negativo, mas, puxa, tá ficando muito bom. Cada dia que passa tá melhor e a gente tem é de ficar ligado naquilo que é possível. Talvez dez anos atrás você não tivesse a informação que você tem hoje. Tem coisa que antes que eu saiba, você já publica e eu ficou sabendo pelo seu blog. Então, fiquem atentos que tem muita coisa acontecendo e vocês tem aqui uma fonte de informação muito legal, até melhor do que a nossa lá no Rio (de Janeiro).

menescal_m2Fiz mais uma segunda entrevista com Roberto Menescal no dia seguinte à sua apresentação no Teatro Riachuelo. Ele fala sobre os livros publicados em parceria com a escritora e fotógrafa Bruna Fonte, o centenário de nascimento de Vinicius de Moraes e Dorival Caymmi, sobre as homenagens ao maestro Tom Jobim, sobre suas parcerias nacionais e internacionais, enfim, sobre os seus 55 anos de carreira nos seus 75 anos de idade. Esta entrevista, em torno de duas horas de duração, vai ser divulgada durante toda esta semana, em partes, dada a importância de suas informações, históricas para mim e para aqueles que admiram este grande músico, compositor e produtor musical brasileiro.

*Com informações da produção de Camila Masiso e de Roberto Menescal

Tags: Amaury Júnior Bossa Nova Camila Masiso Diogo Guanabara Eduardo Tauffic MPB Natal Rio Grande do Norte Roberto Menescal Teatro Riachuelo
A+ A-