O esporte precisa de uma política de gestão, novidades e mudanças profundas

Edmo Sinedino,

cezinha123_09Quem tem proposta concreta para o esporte merece meu registro. Afinal, cobro sempre, e já tem muitos anos, mais representatividade no esporte em nossas casas legislativas, quase nunca vejo nada. O esporte de Natal e do RN precisa de uma política de gestão, definida, organizada e não só eventos sazonais.

Vej abaixo a proposta do candidato:

Cezinha Nunes defende a regulamentação do Programa Bolsa-Atleta Municipal

A falta de políticas públicas para o esporte de Natal é uma das principais preocupações do candidato a vereador Cezinha Nunes (PCdoB). Uma de suas promessas de campanha é regulamentar e sancionar o Projeto de Lei 089/2017 do Programa Bolsa-Atleta Municipal, aprovado em agosto de 2017 pela Comissão de Legislação, Justiça e Redação Final. "Como pode um projeto que vai dar oportunidades aos jovens natalenses estar parado há três anos, isso é um total descaso com a sociedade e prometo trabalhar para que o Bolsa-Atleta seja instalado no nosso município", disse Cezinha.

De acordo com o candidato está na hora de criar políticas públicas que incentivem o esporte estudantil, olímpico e paralímpico, criando mecanismos que subsidiem todas as modalidades. "Precisamos urgente de uma política de apoio aos nossos atletas para que se dediquem com exclusividade ao treinamento e às competições locais, nacionais e internacionais, por meio de transferência direta de recursos financeiros aos contemplados, pois entendo que o poder público precisa encarar o esporte com olhar extremamente profissional", revelou.

Para Cezinha a regulamentação da Bolsa-Atleta Municipal deve oferecer o auxílio em valor a ser estipulado para jovens com idade mínima de 14 anos para a obtenção da Bolsa-Atleta Nacional, Atleta Internacional e Atleta Olímpico e Paraolímpico, e possuir idade mínima de 12 anos e máxima de 16 anos para a obtenção da Bolsa-Atleta Estudantil, além de estar vinculado a alguma entidade de prática desportiva e matriculado em instituição de ensino pública ou privada.

É conveniente ressaltar, no entanto, que o esporte de Natal ainda carece de uma lei de incentivo fiscal mais completa. "Foi apresentando nos últimos dias uma lei de incentivo ao esporte, mas de forma incompleta, dificultando o investimento por parte da iniciativa privada e poder público. "Essa lei só vai funcionar quando criarmos o Conselho Municipal do Esporte, o Fundo Municipal do Esporte, o cadastro e a seleção dos projetos", explica Cezinha.

*Assessoria do candidato

Tags: esporte gestao politica publica sazonais
A+ A-