O caso Felipe Guedes em sinal de alerta

Edmo Sinedino,

Não tenho nada a ver com a vida dos atletas profissionais em seus horários de folga. Pouco me importa se o cara bebe, dança, baila, desfila, se traveste, enfim, o que me importa sempre é seu desenpenho dentro de campo. Sempre foi assim, mas agora, não! Estamos vivendo um momento diferente, de pandemia, de responsabilidades que precisam ser divididas.

O que Felipe Guedes e Rogerinho (esse não era mais jogador do América) fizeram coloca sim em risco, pode, todo um trabalho, toda uma testagem, aliás, investimento alto da diretoria do América. O fato de estar em local de aglomeração, no caso específico do Felipe Guedes, só reforça o meu sinal de alerta contra o retorno prematuro de nosso Campeonato Potiguar.

Vocês imaginem, se um jogador do América, que sabe da responsabilidade de jogar por uma equipe que tem o nível de cobrança como o alvirrubro comete um deslize desses, imagine os outros atletas de equipes onde não existe essa "vigilância", essa preocupação. Quem vai garantir o isolamento, a reclusão de cuidados dos atletas de Palmeira, ASSU, Potiguar, Globo, Força e Luz e Santa Cruz?

Como a direção dessas equipes vai ter condição de acompanhar e garantir a segurança dos seus e dos outros atletas envolvidos nesse retorno. Ainda mais quando temos no comando de nossa federação um presidente que acredita que doando 30 testes para cada equipes as seis restantes vai resolver o problema.

A FNF e dirigentes de nossos clubes agem como se a pandemia fosse um problema do passado, e não é. Nem mesmo na Europa, na capital espanhola Madrid, o jornal "AS", mais influente do país essa semana veio com uma manchete garrafal: "Alerta Covid-19". Cinco equipes voltaram a ter em seus quadros atletas testando positivo.

Imaginem vocês, na Europa, em Madrid, onde tudo já parecia sob controle. Gostaria que nossos dirigentes tivessem um pouco mais de responsabilidade. Espero que tudo corra bem, que nada de mal aconteça. O protocolo seguido, os testes feitos antes dos jogos, espero que seja garantidor de segurança. É responsabilidade da FNF.


Tags: america fnf guedes pandemia rogerinho sinal de alerta
A+ A-