Flamengo volta a vencer clássico e conquista bicampeonato carioca

Edmo Sinedino,

flabicam_09O Flamengo se sagrou bicampeão carioca na noite desta quarta-feira (15), no Maracanã.   O time do treinador Jorge Jesus precisava somente do empate, mas o atacante Vitinho, nos acréscimos, marcou o gol da vitória dando ainda mais brilho à conquista. Na primeira partida da decisão, o Fla já havia ganho de 2 a 1.

Merecido triunfo de quem foi em buscar sempre, mesmo tendo a vantagema. O Fluminense do técnico Odair Helman precisava vencer, mas em nenhum momento - primeiro e segundo tempo ou acréscimos - foi protagonista na partida. 

O rival dominava, tinha total controle da partida e, creio, só não venceu com mais facilidade pelas atuações apáticas do trio De Arrascaeta, Pedro e Bruno Henrique. E até mesmo o criativo Everton Ribeiro deixou um pouco a desejar.

Bem na defesa, destaque para o absoluto Rodrigo Caio, o rubro-negro iniciava as jogadas, se saía bem com Rafinha, principalmente, pelo lado direito, "rodada" bem com o Gerson, mas empacava no homens de frente, de mais proximidade de gols. 

No primeiro tempo, mesmo dominando e criando algumas oportunidades marcar,  o Fla passou por alguns sustos, o rival tricolor foi mais incisivo, criando algumas boas situações.

No segundo tempo, o domínio do time de maior torcida do Brasil foi absoluto, mas continuava sem contar com o brilho de seus maiores goleadores criadores. O jogo o tempo quase todo teve essa toda. Helman fez mudanças, mas, mesmo assim, o seu time não ganhava "apetite" para chegar no gol de Diego Alves. 

E quando tudo indicava que o Fla apenas segurava a bola para esperar o apito, já nos acréscimos, gol de Vitinho, que chutou da entrada da área e a bola desviou no zagueiro Nino traindo Muriel que já havia caído para fazer a defesa e foi encoberto.

Num finalzinho da partida, em lance bobo de extrema falta de maturidade, o atacante Michael fez uma graça na frente do marcador Hudson e quase foi agredido, o que só não aconteceu porque o árbitro evitou. Uma situação que o Flamengo não precisava. Torcida em festa, Flamengo campeão.

Destaques? Diego Alves quase não foi chamado a intervir. Rafinha, Léo Pereira, Felipe Luís, Arão e Gerson muito bem;  Rodrigo Caio, para mim, o melhor do Flamengo, com destaque também para a boa atuação do Renê que entrou na vaga de Felipe Luís, machucado. 

afessta123_09

Diego, Vitinho e Michael, destaque positivo para o segundo pelo gol marcado e negativo para o Michael pela provocação desnecessária.

Com a conquista do título, agora, pelo menos é o que se espera, talvez tenhamos uma definição sobre o destino do técnico Jorge Jesus. Parte da direção afiança sua permanência. O silêncio do Mister continua.

*Fotos: twitter do Flamengo

Tags: diego flamengo fluminense jesus vitinho
A+ A-