Cruzeiro não conseguiria o acesso mesmo que não tivesse sido punido pela FIFA; Felipão se despede

Edmo Sinedino,

Depois do empate de 0 a 0 diante do Náutico, o que sacramentou a permanência do Timbu na Segunda Divisão, feito muito comemorado, e dando  uma olhada na tabela constato que, mesmo que não tivesse iniciado a Série B com seis pontos negativos, o Cruzeiro não estaria entre os quatro classificados, e chegaria na última rodada sem chances de se classificar.

O time mineiro soma 48 pontos na 12ª colocação, venceu apenas 14 jogos, empatou 12 vezes e perdeu 11, saldo positivo de sete. Somando-se seis pontos, os tirados pela FIFA, ele estaria com 54, mesma pontuação do Sampaio Corrêa, mas com duas vitórias a menos. O time maranhense também não tem chance de subir.

O que administrações desastradas não podem causar a uma agremiação esportiva. Estamos falando de Cruzeiro, time conquistou duas vezes a Libertadores, quatro títulos brasileiros, seis títulos da Copa do Brasil, duas supercopas, revelou vários e vários craques vendidos a peso de ouro, mas os gatunos deixaram a equipe com dívidas assustadoras e vivendo uma crise que parece insanável.

Felipão sai

A diretoria do Cruzeiro e o técnico Luiz Felipe Scolari decidiram, em consenso, terminar a segunda passagem do profissional pelo clube. Nas últimas semanas, Felipão demonstrou insatisfação com as dificuldades financeiras da equipe, que está com os salários atrasados e não tem dinheiro para reforçar o elenco para a disputa da Série B da próxima temporada.

 Partiu do treinador gaúcho a decisão de conversar com o presidente Sérgio Santos Rodrigues e encerrar a sua trajetória à frente do clube.

*informação da Superesportes


Tags: cruzeiro felipao fifa punicao sampaio correa
A+ A-