Autuori punido, Ferj, MP do Flamengo, Profut, FNF, CBF; os retratos do Brasil

Edmo Sinedino,

O treinador do Botafogo foi suspenso porque  em entrevista ao Jornal "O Globo" chamou a Ferj de "federação dos espertos". 15 dias de suspensão, derrubada por liminar. Não, Autuori, eles são muito mais que "espertos", esse povo é escandalosamente mal caráter e capaz de todas as artimanhas para conseguir lucrar, financeira ou politicamente.

O futebol do Brasil é podre. Vejam o caso do Profut (que vai ser esquecido),  e artimanha do deputado sacana de Minas que tirou o benefício da FAAP que, mal ou bem, ainda ajudava a tornar mais digna, menos sofrida e vida de milhares de jogadores pelo Brasil, via AGAPs (a do RN funciona muito bem, antes não merecia confiança, mas hoje, com Edmilson Lima, sim). 

Veja o caso da 'MP do Flamengo', MP 984 do presidente Jair Bolsonaro. A parceria desses caras para beneficiar um clube. E depois ainda teve a retirada dos pagamentos de direito de arena dos sindicatos e colocados de novo sob a tutela dos malfeitores, caloteiros dos clubes. Uma vergonha atrás da outra. E ninguém pode falar nada desses exemplos de abominações.

O meia japonês Honda, que diante do que tem visto no Brasil já deve estar arrependido de  ter assinado contrato por aqui, perguntou: "Onde está o direito de se expressar?" No futebol meu caro meia, não tem. Ditadura braba. 

Os clubes pequenos, pobres, afundando, sem ter como se manter, enquanto presidentes de federações enchem as "burras" com o dinheiro que vem da "madrasta" que ajudam a eleger e manter.

O Brasil, talvez seja o lugar do mundo, onde o futebol, grande e forte, entre os líderes do mundo, tem a pior e mais contestada administração, pontuada com um histórico de falcatruas nunca apuradas ou punidas, sustentadas pela omissão de dirigentes, imprensa e uma cambada de políticos que se desdobram para manter sem punição todos os desmandos.

Aqui no RN, vivemos dilemas de uma arena de Copa cercada de denúncias de irregularidades, clubes dizimados por falta de condição, futebol empobrecido, estádios abandonados, inclusive o berço de nosso futebol - Juvenal Lamartine - que em outubro completa 100 anos, absolutamente tomado pelo lixo e interditado, apesar de tombado.

Um campeonato capenga e clubes de pires na mão enquanto a Federação, que tem como obrigação ajudar filiados, com um gestor perpetuado desde 2007, José Vanildo da Silva é seu nome, segue sem dar a mínima atenção à situação de penúria em que quase todos se encontram.

O RN é o retrato do Brasil. E por aqui, ninguém fala nada também, e acho que nem é por medo de alguma represália, sinceramente, não sei o que acontece e até quando todos vão aceitar - dirigentes, sindicatos, entidades - e nada fazer para mudar essa situação insustentável de completo afundamento de nosso esporte.


Tags: autuori brasil fnf futebol punido vanildo
A+ A-