ABC abre dois gols de vantagem mas cede empate ao Potiguar de Mossoró

Edmo Sinedino,

abcpot_09O ABC tropeçou diante do Potiguar de Mossoró, cedeu o empate depois de estar vencendo por 2 a 0, e viu a vantagem do América agora ser de dois pontos, e não só mais no saldo de gols. Por incrível que pareça, apesar do resultado,achei que o alvinegro melhorou. Continua tomando gols bobos, é certo, e perdendo chances claras que não se pode perder.

No primeiro tempo, até vi com uma certa irritação, o ABC muito atrás, cedendo espaços ao Potiguar e a posse de bola. Achei uma tática arriscada, até que num passe de Wallyson, nas costas da defesa dos mossoroenses, Núbio Flávio entrou e abriu o placar. Apesar de ainda o Time Macho ficar muito com a bola, era do ABC as melhores ações de ataque. 

Depois o ataque alvinegro teve chance de fazer o segundo com Cedric e Jailson, até que Goularte fez grande jogada pela esquerda, achou Jailson entrando livre, o meia recebeu a bola e ia e livrar do goleiro quando foi derrubado. Pênalti claro. Wallyson converteu. Ainda no primeiro tempo o técnico Diá perdeu o ala Marlon, que estava bem na partida. A história mudaria por ali.

Mesmo assim, a partida ainda se desenhava para o alvinegro, mas, de novo, Jailson desperdiça, Cedric não chuta no tempo certo e o castigo veio. Aos 46 minutos, escanteio cobrado, Klysman cabeceia, Erivelton defende de forma parcial e a bola sobra quase dentro do gol para o Maykinho descontar. Fim do primeiro tempo.

A coisa se complicou para o ABC quando o treinador Francisco Diá se descontrolou, recebeu cartão amarelo por reclamação, depois chutou uma garrafa e tomou o segundo amarelo e o vermelho. O ABC se descontrolou um pouco, sentiu. No entanto, as descidas mais perigosas eram do ABC que ia desfiando um rosário de situações de gols não aproveitadas, até que o Potiguar, novamente em lance de bola parada, Val Paraíba empata de cabeça.

Daí em diante o ABC tentava fazer o terceiro, mas sempre esbarrava na insegurança e nos erros de último passe. O Potiguar levava perigo principalmente quando descia pelo lado direito de seu ataque. O setor de marcação do time natalense deixava muitos claros, em alguns lances correu sim o risco de tomar a virada.

Final da partida, comemoração por parte do Potiguar, reclamação e desapontamento pelo lado do ABC. Um placar justo, uma boa partida. Se serve de consolo, repito: o time do treinador Francisco Diá apresentou sensível melhora, isso porque estava sem seus dois principais valores.


Tags: abc empate potiguar wallyson
A+ A-