Uma vergonha atrás da outra

Edmo Sinedino,

Foto: blogdogusmao

collor2_09

Fernando Collor de Melo (foto) anunciou que conseguiu patrocínio para o ASA de Arapiraca.

Patrocínio da Caixa Econômica Federal.

O senador fez a revelação em seu microblog, blog, enfim, nas redes sociais.

É ou não é mais uma desmoralização para a nossa bancada federal?

Maior ainda para o presidente do Congresso Federal, deputado federal potiguar Henrique Eduardo Alves.

Uma vergonha atrás da outra.



A justificativa do ABC no caso Leandrão me parece muito fraca

Edmo Sinedino,

Essa do Leandrão não ter se apresentado...

Essa, realmente foi demais!

A diretoria do ABC está cometendo erros atrás de erros e isso pode ter um comprometimento futuro muito grande.

E quando se trata de coisas relacionadas com a diretoria jurídica do clube...

Muito fraco o departamento.

O Leandrão, pelo que me parece, tem muita coisa para apresentar em juízo.




Respeito!

Edmo Sinedino,

baiano_09

Respeito.

Essa pode ser a palavra chave para a decisão do título estadual.

Alguns jogadores do Potiguar de Mossoró, e o treinador Celso Teixeira teriam depreciado o América.

Teriam humilhado ou tentado humilhar os jogadores do rubro natalense.

Esse “gás” pode ser determinante para uma buscar de forças onde já se imagina não ter.

Esse pode ter sido o erro maior cometido pelo time de Mossoró.

Por conta dessa suposta falta de respeito, dos achincalhes e humilhações, o Potiguar pode pagar um preço caro: a perda do campeonato.

Um campeonato que, depois de ganhar o segundo turno, o time da região Oeste passou a ser favorito.

Jogadores como Ricardo Baiano (foto), Fabinho., Daniel, Cascata certamente vão procurar, e ter motivos, para render muito mais.

E o técnico Roberto Fernandes, certamente, vai usar isso muito bem nas suas preleções e durante todo esse resto de semana.



América arranca empate importante no jogo de Mossoró

Edmo Sinedino,

Foto: site do Potiguar de Mossoró

cascata_09

Um jogo empolgante: Potiguar 2 x 2 América (foto).

Primeira partida da final do Campeonato Potiguar 2013, noi Estádio Nogueirão.

No primeiro tempo, principalmente. Uma partida de 45 minutos eletrizantes.

O Potiguar começou melhor, imprimia seu ritmo, quando tomou um gol de contra-ataque, golaço marcado por Índio.

O time de Mossoró sentiu o baque, mas apenas por alguns minutos. E daqui a pouco, se valendo de seu meio-campo, o time chegou ao empate e à virada.

Daniel e Vaninho, principalmente o segundo, caindo pelo lado esquerdo do canto, enlouquecia a defesa do América.

O time rubro, confuso, marcava mal, e não tinha jogadas organizadas, jogava na base do “vai que dar”.

Os defensores de Roberto Fernandes não conseguiam marcar o baixinho e apelavam para faltas, para o anti-jogo.

E a sorte que também se faz presente no futebol, faz sim, aliada ao talento de alguns jogadores – Índio Oliveira e Renatinho – chegou a um novo empate em momento super importante.

Se o Potiguar de Mossoró faz o terceiro gol, antes de tomar o empate, certamente teria dado uma goleada no América.

Sem exageros.

O Potiguar era muito mais time, dominava, bailava, quando em jogada individual, Renatinho empatou.

A partir daí, o time rubro de Natal se reencontrou, e até teve chances, vejam só, de marcar o terceiro.

Um chute de Cascata na trave e outro de Daniel, em que o goleiro Santos fez boa defesa.

No segundo tempo, os acertos foram feitos.

O jogo caiu muito de produção, ficou feio, mas absolutamente compreensível, os atletas estavam estafados.

O América, finalmente, acertou a marcação.

Lailson, que entrada na lateral direita, fez bem seu papel, e Allyson, que já tinha feito bom primeiro tempo de lateral, conseguia, enfim, ser um marcador para Vaninho.

O rubro ficava agora com três zagueiros, e esse terceiro era Allyson, que fazia a função de marcador, terceiro zagueiro e até primeiro volante.

Sem muitos lances de perigo, o jogo se desenrolou assim até o final.

Roberto Fernandes ainda arriscou com a entrada de Itamar, mas não deu em nada.

Um jogão de bola. 2 a 2.

E vamos à final, aos 90 minutos restantes, domingo, no Barrettão.



Caso Leandrão: clube afirma que jogador não se apresentou

Edmo Sinedino,

A resposta da diretoria do ABC

Depois do “estrondo” causado pelas acusações do atacante Leandrão via twitter, do ABC,  a diretoria do clube se manifestou.

Por intermédio de seu departamento jurídico, diretor José Wiolson Gomes Neto, o clube disse que cancelou o contrato porque o jogador não se apresentou no prazo acertado.

A resosta foi dada em matéria publicada no Novo Jornal.

Leandrão teria que se apresentar ao clube no dia 2 do mês passado. O que não aconteceu.

O jogador alega que não mais conseguiu falar com o presidente do clube, Rubens Guilherme.

O caso vai parar na Justiça.

Mais um que entra com o clube na Justiça.

A direção do alvinegro precisa repensar algumas de suas ações.



A disputa pelas últimas vagas para a Copa do Nordeste

Edmo Sinedino,

Vi no blog Lance Esportivo, do Jarbas Fonseca, que a briga está acirrada pelas últimas quatro vagas para a Copa do Nordeste de 2014.

Copa que, ano vindouro, como prometeu José Maria Marin, vai garantir vaga na Sul-Americana do ano da Copa.

Por isso essa hitória de que a competição será esvaziada por conta da Copa do Mundo não se sustenta mesmo.

As duas vagas do RN já estão ocupadas – América e Potiguar de Mossoró. O ABC ficou de fora.

CSA e CRB serão os representantes de Alagoas, o ASA, vice-campeão, não vai.

Ceará e Guarany de Sobral vêm do Ceará.

Os estados com mais participantes – Bahia e Pernambuco – também já definiram seus representantes – Bahia, Vitória e Vitória da Conquista e Sport, Santa Cruz e Náutico, que não participou o ano passado.

Ainda estão na disputa as vagas do futebol paraibano – Treze, Campinense, Botafogo, CSP e Auto Esporte.

E a dos sergipanos – Sergipe, Estanciano, River Plate e Confiança.

E quem ficou fora já perde de cara uma cota de R$ 400 mil, e que pode aumentar, dependendo do surgimento de novos patrocinadores.

Sim! E quando à virada de mesa, mudanças, entradas de clubes do Piauí e Maranhão, não acredito.

A Copa do Nordeste vai continuar nos mesmos moldes, creio piamente.

E viva o Nordeste brasileiro!



Caso Leandrão provoca reação imediata na Frasqueira

Edmo Sinedino,

Imediata a reação da torcida do ABC no caso Leandrão.

Se o presidente Rubens Guilherme já não estava tão em alta...com essa agora.

Alguns torcedores têm razão ao comparar os jogadores contratados recentemente.

Todos, muito abaixo do nível que um clube como o ABC merece.

Como faz falta uma pessoa que realmente entenda do riscado e no qual os jogadores confiavam de verdade.

Estou falando de Flávio Anselmo, sempre caluniado.

Esse tipo de situação nunca foi registrada nos seus tempos de vice-presidente.

O ABC já perdeu, na atual gestão, vários bons jogadores e, que tudo indica, os erros vão continuar.

Esse caso do Leandrão foi emblemático.

A Frasqueira, evidente, está esperando uma resposta.

Jheimy, Júnior "Problema", Vanderlei e Canga... a torcida não entende essa preferência.


Ita viaja para Porto Alegre e se apresenta ao Grêmio

Edmo Sinedino,

O América negociou 50% dos direitos federativos do zagueiro Itaécio, o Ita, com uma empresa que já repassou o garoto para o Grêmio de Futebol Portoalegrense.

Natural de Passagem, Ita foi visto pela primeira vez pelo hoje técnico das bases do América, o ex-craque Carlos Mota.

Ainda no Visão Celeste, Mota levou o garoto para o clube e passou um ano com ele fazendo o trabalho que costumeiramente realiza.

Quando acertou com o América Carlos Mota trouxe o garoto, que era seu capitão na equipe e jogador de confiança.

Ita foi muito elogiado por suas atuações na Copa Carpina e, sem dúvida, surge como grande promessa.

Ita, que já treinava até entre os profissionais, tem apenas 17 anos.

O garoto viaja nesta madrugada para Porto Alegre.

Boa sorte!

O América não poderia ter dado um “tiro” tão certo como o que deu na contratação do ex-craque Carlos Mota para observar e trazer valores para o clube.

Sem falar no ótimo trabalho que ele realiza como técnico de campo, sempre na linha do professor Francisco Dia.



Bomba! Leandrão faz duras acusações ao presidente do ABC

Edmo Sinedino,
Sportv

As redes sociais. Quantas coisas ficamos sabendo.

Durante o programa Esporte em Pauta, da tevê Assembleia, minha colega Migaelle Crescêncio, em primeira mão, e ao vivo, leu esse desabafo de Leandrão, fazendo acusações graves ao presidente do ABC.

Claro, sempre deixando em aberto o direito de resposta do presidente Rubens Guilherme.

Vejam na íntegra, o que ele postouem seu twitter:

Safadeza tem limites !!!

Aos torcedores do ABC, a coisa e seria mesmo.

A historia e o seguinte !!!

A exatamente 60 dias atras, conversei com o Presidente Rubens Guilherme e deixei acertado a minha volta ao ABC FC.

Eu estava ainda no Rio Branco, entao fizemos um Pre Contrato e deixei tudo certo, e com este Pre Contrato.

E com este documento eu estaria proibido de negiciar com qualquer outra equipe, porque o ABC colocou uma clausula no valor de 500 mil.

Uma multa, na desistencia de qualquer uma das partes, cumpri com a minha palavra,ficou acertado q acabaria o Paulista no dia 29.

Quando o Rio Branco saiu do paulista e fiquei acertado de se apresentar no dia 2 de abril, mais tentei falar com o presidente durante um mês.

Liguei, mandei mesagem, fiz de tudo pois tinha um pre contrato assinado e tinha medo de negociar com qualquer outra equipe.

Pois teria uma multa, e isso fez com que eu ficasse desempregado ate o dia de hoje.

Mais tive q falar com meu advogado sobre o assunto, mandei a documentacao assinada para o presidente, com quem eu nao conseguia ter contato.

Madei por Sedex o contrato, e depois de quase 2 dias q acho eu foi o dia q ele recebeu o documento assinado. Tentei conversar com ele sobre a negociacao ele desconversou, e outra reduzi meu salario em mais de 50% pra voltar ele sabe disso.

E hoje fui treinar como sempre faco, mesmo parado, cheguei em casa e tinha recebido por sedex sem enteder nada o cancelamento do contrato.

Depois de 60 dias do pre contarto assinado, depois q eu recusei Ceara, Fortaleza e ate o America RN q o seu presidente @alexpadang ME TRATOU.

E outra, hoje estou em SP, esperando acertar com alguma equipe para a serie B. Vou postar as fotos do pre contrato e do cancelamento enviado Pelo presidente.

E se alguem do ABC TIVER ALGUMA DUVIDA MEU TELEFONE E O MESMO. E me aguardem pois nao sou palhaco e vcs sabem o q fez .

Arquem com as consequencia, nao sou jogador safado ou algo parecido e nem palhaço .


E Marinho Chagas foi, solenemente, ignorado

Edmo Sinedino,

marinho_09

Absurdo dos absurdos.

A tevê local cobre uma matéria sobre o estádio Arena das Dunas.

Lá estão Bebeto, Ronaldo, ex-jogadores da seleção brasileira...

Mas peraí, lá estava também Francisco das Chagas Marinho.

Tudo bem, talvez o repórter não conheça ele. O rapaz ou a moça são jovens, pode não ter se ligado para essa bobagem.

Afinal, Marinho, das "quatro bocas", das peladas da maré, do Riachuelo, do ABC foi somente considerado o maior lateral do mundo da Copa de 1974.

O repórter não tem obrigação de saber que Marinho, além disso, foi considerado o maior lateral esquerdo da história de todas as Copas até agora.

O repórter, talvez, quero crer, não sabe que Marinho Chagas foi lateral do século no Náutico, Botafogo, Fluminense e São Paulo.

Talvez, por isso, não tenha sequer citado sua presença na visita que os famosos fizeram.

Esse é o tal do m iserável, abominável, inadimissível "complexo de vira latas" que tanto fala.




Roberto Fernandes está numa "sinuca de bico"

Edmo Sinedino,

norberto_09

Roberto Fernandes está, como se diz, numa "sinuca de bico".

Como armar o time para a primeira partida da decisão?

E sem Norberto (foto) e Edson Rocha?

O zagueiro disse ao repórter Jakson Capixaba, da 96 FM, que estava sentindo o joelho.

Norberto ainda está em tratamento intensivo.

Os dois precisam porque precisam jogar...

Quem colocar na vaga do capitão? O zagueiro Allyson é muito fraco, ou então um dos meninos da base.

O complicador disso tudo é que uma partida de final, e os garotos ainda não jogaram esse ano.

E até acho que Roberto irá aproveitar o Allyson na lateral direita, se Norberto não jogar.

Isso para poder liberar Fabinho para jogar na sua, e se recuperar tecnicamente.

Claro que o treinador não vai mais arriscar com Jorge Santos.

E se for confirmado o desfalque de Edson Rocha, acho que ele vai improvisar.

Quem sabe o Gercimar?

Só uma coisa tenho certeza: Roberto Fernandes não vai mesmo ceder o meio-campo como fez na partida passada.

Será suicídio.


Uma seleção de "ligerinhos" sem talento; só, resta, Neymar

Edmo Sinedino,

rodin_09

Uma seleção de "doidinhos". Não tem ninguém cerebral nesse time de Felipão.

Nem mesmo Ronaldinho Gaúcho (foto) ele chamou. E acho que é o fim do craque na seleção.

A história das festas na casa do jogador, tudo indicam, eram mesmo verdade.

Só pode ter sido esse o motivo da não convocação do atleta que brilha no Atlético/MG.

Mesmo sem acreditar mais em Ronaldinho, com ele, ainda tinha uma esperança de ver o futebol do Brasil em campo.

Quem vai parar a bola? Olhar, sentir o jogo, dar direção, fazer o time andar?

A qualidade do passe vai ficar a cargo de quem? Dos apressadinhos e jovens Oscar e Lucas?

Houve um tempo em que o Brasil estava mal, mas a gente sabia que alguns jogadores haviam para mudar essa "história".

E agora? Não temos mais esses jogadores.

Ronaldo, Ronaldinho, Kaká, Robinho todos eles ficaram no passado.

Ganso está muito mal, e um cracaço como Alex nunca é sequer cogitado.

Vou terminar concordando com Pelé: faz a seleção à base do Corinthians e vamos ver no que dá.

Pobre futebol do Brasil!


Bileu e Rodrigo Silva interessam ao Sport

Edmo Sinedino,

rodrigo_09Rodrigo Silva e Bileu interessam ao Sport para a disputa da Série B do Brasileiro.

O empresário dos atletas, no entanto, afirma que só uma proposta milionária os tiraria do ABC.

Dá para confiar em empresário?

Algum jogador resiste de verdade a uma proposta de um centro maior?

Duvido muito.

Por isso fiquei muito preocupado com essa sinalização do Leão pernambucano.


A contratação de Ruy Cabeção

Edmo Sinedino,

ruy_09

Eu disse que não contrataria Ruy Cabeção (foto do site oficial do Alecrim). Traria um jogador que eu pudesse contar os 90 minutos.

No entanto, se o Ruy não onera a folha do América, e se não vem ganhando salários astronômicos, pode chegar sim.

Até porque pode ser utilizado em uma parte do jogo, em um momento que o time estiver precisando ficar com a bola.

Posse de bola e tranquilidade, garantia de um resultado que está positivo.

Para essa situação, o ex-alecrinense serve sim.

O Elton é um jogador que vi pouco, mas me pareceu apenas um jogador regular.


A, quase, briga de Celso Teixeira com Itamar

Edmo Sinedino,

celso_091

Uma cena interessante no final da partida de domingo, em Mossoró entre o técnico Celso Teixeira, do Potiguar, e o centroavante Itamar, do América.

Eu vi bem esse lance.

Celso foi ao encontro dp atacante para o cumprimentar, mas Itamar não lhe deu atenção, não retribuiu o cumprimento.

O treinador do Potiguar de Mossoró, claro, ficou bravo e bem ao seu estilo disse cobras e lagartos.

Quis brigar e tudo com o negão do América.

Uma equipe de tevê que chegou para entrevistar o próprio treinador, acabou impedindo que o duelo se desse.

E meu amigo Ribamar me lembra, manda foto (acima) e tudo, de uma certa vez que o Celso, quando comandava o América, mandou um soco no jogo Preto, do Bahia.

É o Celso Teixeira.



União de Goianinha x Globo de Ceará-Mirim; clássico da Segundona

Edmo Sinedino,

Um dia desses um camarada perguntou pelo twitter, acho, quando teríamos uma segunda divisão atraente.

O presidente José Vanildo estava no estúdio da 96 FM, foi durante um Esporte Fino.

E ele, bem humorado, respondeu que já fazia uma força danada para termos uma primeira...

Pois é, mas muito mais cedo do que pensávamos vamos sim ter uma ótima segunda divisão.

Como se não bastassem as sinalizações de Parnamirim, Macaíba, Caicó, Jardim de Piranhas e Currais Novos, sempre fortes, vem muito mais coisa boa por aí.

O União, time vermelho e branco, tradicionalíssimo de Goianinha pode ser uma novidade. (já tive a honra de defender esse time no Matutão).

Provavelmente, o União já dispute esse ano. E, além do apoio do prefeito Júnior Rocha, terá também um patrocínio especial do empresário Anthony Armstrong.

Dizem que ele vai entrar para derrubar o Globo de Marconi Barretto. Os dois não se bicam, dizem.

O Globo, todos sabem, já está garantido na disputa, e com estádio pronto, chega com tudo.

Marconi Barretto (dono do Globo), interpelado sobre o assunto, sorriu e ficou muito feliz com essa possibilidade.

Ele acha que a motivação é tudo no futebol.

E já antevê, como bom empreário, clássicos entre as equipes colocando mais público no estádio que jogos da Série A.

Globo x União será o ABC x América da Segunda Divisão.

Que boas notícias!


Raul chegou para organizar o meio-campo do Santa Cruz

Edmo Sinedino,

Foto: Aldo Carneiro / Pernambuco Press)

raul_09

Só para que os dirigentes do ABC fiquem mais e mais de cabeça inchada.

Esse jogador estava no ABC, jogando bem, mas sendo insjutiçado por técnicos ruins e fazia tempo.

Jogava bem, muito, decidia, mas na outra partida estava no banco. Até que cansou da palhaçada e foi embora.

Vejam abaixo a matéria especial do GloboEsporte.com de Pernambuco.

Raul: O homem que chegou para organizar o meio-campo do Santa

Com Renatinho e Natan se alternando no departamento médico, Raul assumiu a responsabilidade de ser o principal armador de jogadas coral

Por Lula Moraes Recife

Se existe um jogador que tranquilizou a torcida do Santa Cruz na campanha do tricampeonato pernambucano foi o meia Raul. Ele não foi o matador da decisão, cargo que o atacante Dênis Marques ocupa pelo segundo ano, e também não foi o salvador da pátria que Tiago Cardoso encarnou a cada defesa difícil. Raul foi o homem que organizou o meio-campo e tirou a dependência dos inconstantes Natan e Renatinho, frequentadores do departamento médico coral.

- Minha importância nesse título é de um jogador que encarnou a camisa do clube, do cara que entendeu a filosofia do time. Quando estou no Arruda, me sinto em casa e a imagem que ficará para torcida é do jogador forte, que deu equilíbrio ao meio-campo.

Quando chegou ao Santa Cruz, o meia Raul encontrou um time procurando uma identidade. Os corais estavam na terceira colocação do Pernambucano, mas vinham de uma derrota em casa para o Chã Grande e um empate fora, com o Serra Talhada. A sombra da eliminação para o Fortaleza, na Copa do Nordeste, ainda rondava o Arruda e o técnico Marcelo Martelotte era contestado pela arquibancada.

- Estreei na 8ª rodada, contra o Petrolina, ao lado de Natan, pois Renatinho estava se recuperando de lesão (um estiramento na coxa esquerda que o afastou por 35 dias). Assinei com o Santa Cruz e, na minha primeira semana de treinamento, estava entre os titulares. Me adaptei bem ao grupo e fiz uma boa partida - lembrou o meia, que agradou a torcida na vitória por 1 a 0, logo depois de deixar o ABC e vestir a camisa coral.

Com a estreia do armador, o Santa Cruz emendou uma série invicta de sete partidas, entre estadual e Copa do Brasil, perdendo apenas no segundo jogo da semifinal do Pernambucano, contra o Náutico, por 2 a 1, nos Aflitos. Resultado sem maiores danos, pois os tricolores administraram o placar, já que classificaram para a final pelo gol fora de casa.

Nesse período, o técnico ganhou moral com a torcida, o Fortaleza virou passado e o time encontrou um esquema tático, no qual Raul dividia a armação com Natan e Renatinho. Um 4-5-1 encontrado numa maneira de Martelotte aproveitar o trio criativo que tinha no meio-campo.

- As pessoas me falavam que estava faltando um meia com as minhas características, mas não sabia que conseguiria organizar o time. Quando entrei, coincidentemente, o time subiu de produção, não por mim, foi o conjunto mesmo. Fomos bem contra o Sport, na última rodada da segunda fase e, a partir daí, ficou claro que estávamos no caminho certo.

O empate por 2 a 2 contra o Sport, na segunda fase, foi considerado por Raul como ponto crucial para a confiança do jogador e da equipe para o restante da temporada.

- Precisávamos de jogos importantes para apagar a imagem negativa da desclassificação da Copa do Nordeste. Ganhamos do Náutico, passamos na primeira fase da Copa do Brasil e fomos muito bem contra o Sport. A partir daí, ganhamos o respeito dos adversários e o Timbu, por exemplo, nos enfrentou precavido na semifinal. Peguei embalo, passei a ser um jogador importante para a equipe e um homem de confiança do treinador, a ponto de ser o cobrador oficial de faltas e escanteios. Fiz um dos gols contra o Leão e conquistei o torcedor.

Raul virou referência e acalmou a insegurança dos tricolores, que dependiam de Renatinho e Natan nos melhores dias. Com os dois se alternando entre lesões, Raul puxou a responsabilidade para si diversas vezes, até nos discursos para a imprensa. Mas, esperto, estudou uma maneira de não criar rivalidade com os jovens ídolos.

- Dei tranquilidade para os meninos. Eles são jogadores essenciais para o Santa Cruz e a mescla de nossas características deu certo. Nós arrumamos o meio-campo com a minha experiência e o ímpeto dos garotos. Quando cheguei no Arruda, sabia que Natan e Renatinho eram ídolos e não poderia fazer que me vissem como uma ameaça. Então me aproximei deles rapidamente, para que olhassem para mim como um companheiro de posição. Martelotte ajudou muito nessa relação quando adaptou o esquema para que os três estivessem em campo e nos unimos. São os atletas que tenho mais afinidade no elenco. São estrelas da torcida, porém são humildes, o que facilitou a quebra de qualquer barreira no início.

Raul também mudou o foco das cobranças para ele, poupando Natan e Renatinho de serem os responsáveis pelo funcionamento da equipe. Natan, com 22 anos e Renatinho, com 24, passaram a ter o colega de 31 anos como escudo.

- Quando os meninos saíram com problemas físicos, consegui mostrar meu futebol e Jefferson Maranhão também cresceu. Ganhamos opções, pois dos três, pelo menos um precisa jogar bem para segurar a onda. Até falei para Natan, e vale para Renatinho também, que o peso de ser "o cara" não precisa ser dele. Disse: "Sei que os dois são referências para a torcida, mas você é novo e no elenco existem outros atletas que podem assumir essa cobrança. Deixa para gente e pode jogar solto".

Nas finais, Raul foi peça essencial para o rendimento coral. Assumiu a função de organizador e esteve presente nas jogadas que resultaram nos gols tricolores.



ESPN escolhe o gol de Chiquinho como o mais bonito da semana

Edmo Sinedino,

Não passou no Fantástico, e nem na maioria dos telejornais nacionais da Globo.

Não tem importância. Mesmo assim o gol de Chqiuinho entra para a hitória.

O programa Linha de Passe da ESPN o escolheu como o gol nacional mais bonito da semana.

Uma pintura.

Merece todas as reverências.



Wilson Luiz Seneme apita Potiguar x América, nesta quarta

Edmo Sinedino,

Wilson Luiz Seneme, árbitro da Fifa e da Federação Paulista de Futebol, vai dirigir a primeira partida da final do campeonato entre Potiguar x América.

Ele será assistido por Lourival Cândido das Flores e Aldeílma Luzia da Silva.

O quarto árbitro será Suelson Diógenes de França.

A partida começa às 20h30, no estádio Nogueirão, em Mossoró.



Jennings já dizia: a Fifa se parece com a máfia

Edmo Sinedino,

Olho vivo nessa rapaziada da Fifa. Principalmente quando o assunto é corrupção.

E é sempre bom lembrar que esse senhor todo poderoso que nos visita, o Jérôme Valcke já este enrolado em graves denúncias.

Aí eu pergunto: quem da Fifa não esteve?

O Mundo Secreto da Fifa: Subornos, Compra de Votos e Escândalos com Ingressos), publicado em 2006, livro do jornalista inglês Andrew Jennings mostra todos os envolvimento.

E esse mesmo jornlista chegou a dizer à rvista Carta Capital que a Fifa hoje se parece com a Máfia.

Quem sou eu para discordar.

Em doias, seis dirigentes foram obrigado a deixar o Comitê Executivo por corrupção.

Mas será que a limpeza já foi feita mesmo:

Saíram Ricardo Teixeira (Brasil), Nicolás Leóz (Paraguai), Bin Hammam (Qatar), Jack Warner (Trinidad & Tobago), Amos Adamu (Nigéria), Reynald Temarii (Taiti) e Chuck Blazer (EUA) também tiveram de sair por envolvimento por irregularidades, com renúncias, fim de mandato ou expulsões. Há duas semanas, houve ainda a renúncia de João Havelange, que era presidente de honra da Fifa, cargo simbólico sem atuação prática.


9961-9980 de 10176