ABC é julgado e apenas multado em R$ 30 mil por descumprir Artigo 211

Edmo Sinedino,

O ABC foi julgado na noite desta quarta-feira (16), pela 3ª Comissão Disciplinar do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), pelos acontecimentos ocorridos na partida contra o Palmeiras/SP, no estádio Frasqueirão, pela 27ª rodada da Série B e foi apenado com a multa R$ 30 mil.

O resultado foi considerado uma vitória por todos que fazem o clube e, claro, a torcida. Pela cidade, nas redes sociais, e até bares e esquinas das ruas, muitas comemorações, em alguns lugares até queima de fogos.

O ABC havia sido denunciado e incluso em três artigos do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

Artigo 206 - Dar causa ao atraso do início da realização de realização da partida”, que prevê multa de R$ 100,00 (cem reais) até R$ 1.000,00 (mil reais) por minuto de atraso.

Artigo 211 - Deixar de manter o local que tenha indicado para a realização do evento com infra-estrutura necessária a assegurar plena garantia e segurança para a sua realização, que prevê multa, de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais), e interdição do local, quando for o caso, até a satisfação das exigências que constem da decisão.

Artigo 213 - Deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir: desordens em sua praça de desporto e invasão do campo ou local da disputa do evento desportivo, que prevê como pena, multa de R$ 100,00 (cem reais) a R$ 100.000,00 (cem mil reais), e perda de um a dez mandos de campo.

Estatuto

O clube também foi denunciado no artigo 23 do Estatuto do Torcedor, com a acusação de ter vendido mais ingressos que a capacidade total do estádio, que pode acarretar perda de mando de campo por até seis meses e pagamento de até R$ 234.000,00 (duzentos e trinta e quatro mil reais).

Após a defesa dos advogados André Ribeiro e Gustavo Veiga, contratados pelo clube, os auditores entenderam que não poderiam julgar o clube no Artigo 23 – Estatuto do Torcedor.

O clube também foi absolvido nos Artigos 206 e 213.

O clube foi multado em R$ 30 mil por descumprimento do Artigo 211.

Nota do Blog

Achei que o ABC seria apenado apenas pelo atraso do início da partida, o “artigo da tevê”, mas acabou punido por culpa única e exclusiva de sua diretoria que não cuidou da infra-estrutura para um jogo tão importante.

E vou repetir pela enésima vez: não foi por falta de aviso ou de reclamações dos torcedores, que sofrem com esse problema em quase todos os jogos.

Por fim, fez-se justiça, ainda bem que o ABC não foi escolhido como bode expiatório para os males do futebol brasileiro.

Realmente, ainda bem, a fase do ABC é mesmo muito boa.

São Jorge guerreiro e os caboclinhos de Bora Porra estão comemorando até agora.



Um belo gol da presidente Dilma Rousseff

Edmo Sinedino,


dilma_09Presidente Dilma Rousseff sanciona lei que barra reeleição de dirigentes no esporte

Medida passará ter efeitos práticos daqui a exatos seis meses, em abril de 2014

  A presidente Dilma Rousseff transformou em lei a MP 620, que entre outros temas, barra a repetida reeleição de dirigentes esportivos. A Lei nº 12.868 foi publicada nesta quarta-feira no Diário Oficial da União, um dia depois de receber a sanção presidencial, e vai passar a ter efeitos práticos daqui a exatos seis meses, em 16 de abril de 2014.

Para o esporte, o principal ponto da nova lei federal está no artigo 18-A, alterando a Lei nº 9.615, popularmente conhecida como Lei Pelé. Ali aparece que: "As entidades sem fins lucrativos componentes do Sistema Nacional do Desporto somente poderão receber recursos da administração pública federal direta e indireta caso seu presidente ou dirigente máximo tenham o mandato de até quatro anos, permitida uma única recondução".

A emenda à Lei Pelé também define que as entidades esportivas tenham representantes de atletas nos órgãos de aprovação do regulamento das competições e participem das eleições dos dirigentes.

Além de garantir a alternância no poder e a voz ativa dos atletas, a nova lei pretende garantir maior transparência na destinação das verbas públicas. Nesse contexto, as novas regras determinam a autonomia do conselho fiscal e da divulgação de dados econômicos e financeiros, contratos, patrocinadores, direitos de imagem e propriedade intelectual.

A MP havia sido aprovada na Câmara e no Senado em meados de setembro. Na ocasião, foi determinante o envolvimento de diversos ex-atletas, com destaque para a ex-jogadora de vôlei Ana Moser, presidente da associação Atletas Pelo Brasil, que liderou a campanha e reúne nomes importantes do esporte brasileiro, como Raí, Magic Paula, Gustavo Borges e Lars Grael, entre muitos outros.

Ana se reuniu com os líderes dos partidos para que a emenda fosse aprovada pelos senadores. Também participaram das discussões Hortência, Ida, Patrícia Medrado, Ricardo Vidal e Guga, entre outros.

Nota do blog

Uma vitória do esporte, sem nenhuma dúvida. A presidente não se deixou demover pelo lobby da cartolagem. A presidenta Dilma Rousseff sancionou hoje, integralmente, a MP 620, exatamente como prometera aos Atletas pelo Brasil.

*Foto: Divulgação/PT



Qual a real situação do Alecrim?

Edmo Sinedino,

Recebi essa denúncia.

Não sabendo de procedia, busquei tirar informações. Algumas pessoas ligadas ao clube me garantiram que está tudo bem...outros, nem tanto.

Como jornalista e torcedor do Alecrim, espero que a advertência não tenha fundamento.

Como as pessoas que ouvi não quiseram gravar entrevista ou se identificar, peço à direção do Alecrim que se manifeste oficialmente.

Vejam abaixo:

AS COISAS ESTÃO PIOR DO QUE SENHOR IMAGINA... A COMEÇAR PELA INGENUIDADE E DISPREPARO DA PRESIDÊNCIA, DIREÇÃO E GESTORES.

OS JOGADORES ESTÃO PARANDO...E ISSO É SO O COMEÇO, EM BREVE, MUITO EM BREVE OS TORCEDORES DO ALECRIM TOMARÃO
UM GRANDE CHOQUE.

AGUARDE!



Zé Antônio e Pimpão devem ser titulares contra o Boa

Edmo Sinedino,

zeantonio_09O América já está em Minas Gerais.

O time rubro joga nesta sexta-feira diante do Boa Esporte Clube, na cidade de Varginha.

As novidades do time rubro ficam por conta do zagueiro Zé Antônio e Rodrigo Pimpão.

O técnico Leandro Sena não vai contar com o zagueiro Cléber, que tomou, de graça, o terceiro cartão, e Márcio Passos, machucado.

*Foto: blog do mecão


Roberto Fernandes destaca a força do elenco

Edmo Sinedino,

rfernandes_09O técnico Roberto Fernandes (foto), que antes do jogo, apesar de ter pedido a contratação de 17 jogadores, lamentava os desfalques, destcou a força do elenco na vitória sobre o Azulão.

Na verdade, de todo o grupo contratado, pouco mais de cinco jogadores estão sendo efetivamente utilizados, numa prova de que a base já existente não era desqualificada.

Dos reforços, até agora, apenas Somália, Daniel Paulista, Bigu, Júnior Timbó e Giovanni Augusto ganharam a posição de titular na equipe, com destaque maior para o trio Somália, Giovanni e Timbó.

A campanha de recuperação do ABC é destaque nacional, no segundo turno é de acesso. O treinador, que havia brilhado no hoje rival América, não imaginava que fosse fazer no ex-rival, seu maior trabalho, pelo menos o de maior reconhecimento na carreira.

Veja o que disse o treinador:

“Sabíamos que era um jogo de superação. Seria um confronto direto e você chegava para o jogo com muitas alterações. O primeiro passo foi a entrega dos jogadores, pois tivemos que compensar a falta de entrosamento e até a falta de ritmo de alguns atletas com muita vontade. Essa foi uma vitória do grupo. Time ganha jogo, mas em uma competição de 38 rodadas, para se conquistar objetivos, você precisa de um elenco e hoje mostramos ter um elenco”.

Sobre a torcida

“O apoio do torcedor influenciou diretamente nesse resultado, principalmente, pelas particularidades que tivemos nesse jogo, com um time muito modificado. A participação da torcida tem sido um diferencial nessa nossa arrancada dentro da competição e esperamos manter essa parceria que tem sido vitoriosa”.

*Foto: site oficial do ABC



Atuações: Somália, Lino e Edson, os destaques do ABC

Edmo Sinedino,

E analiso também as atuações do ABC na vitória sobre o São Caetano.

Atuações

Wilson Júnior – Não tenho reparos a fazer a sua atuação. Nas poucas vezes que apareceu o fez muito bem. Por cima e nas bolas chutadas no gol. Nota 8.

Somália – Mesmo o ABC mal, ele foi um dos poucos que se saiu bem o tempo todo. Um jogador fundamental no esquema de Roberto Fernandes. Não é só ala, é meia e ainda volante de pegada, além de lateral. Sempre acima da média. Nota 8,5.

Rogélio – Não passou a mesma segurança de Boaventura, duas ou três falhas, mas não graves. Nota 6.

Lino – Muito bem na marcação, quase perfeito no jogo aéreo sem ser um jogador muito alto, e muito bem na marcação por baixo e cobertura. E ainda marcou um golaço. Nota 8,5.

Toty – Poderia ter aparecido mais no jogo, tirado proveito da avenida que tinha pela frente. No segundo tempo, do lado que é o seu, também pouco apareceu, mas já foi melhor. Nota 6.

Edson – Mais uma vez teve atuação destacada. Muito bem na marcação, antecipação, cobertura e ainda dá velocidade na saída da defesa para o ataque. Nota 8,5.

Daniel – Um jogador importante no quesito marcação e pela sua experiência. Mas não vai além da marcação, o seu limite. Nota 7.

Júnior Timbó – Acho que sentiu a falta do companheiro de criação – Giovanni – apareceu pouco na partida e fez menos do que a torcida espera dele no quesito criação e conjunto. No entanto, premiou a todos com um golaço. Nota 7,5.

Erick Flores – Esperava que fosse ele o substituto de Giovanni, mas não fazendo a função de quase atacante pela direita. Acho que teria rendido mais na criação, meia mesmo, abrindo o corredor e fazendo andar por ali muito mais o Somália. Mas foi importante também na partida. Nota 7.

Rodrigo Silva – Faltou o gol. Sua marca de artilheiro, mas realizou, como sempre, muito bem suas funções de atacante fixo. Nota 7,5.

Maurinho – Não entendi em nenhuma das vezes a escalação do jogador. Não tem velocidade, habilidade...não chuta, não ajuda na recomposição. Durante toda a partida fez uma jogada somente. Nota 4.

Alvinho – Acho que entrou tarde, poderia ter feito muito mais. Mostrou em pouco tempo no campo ser mais atacante que o Maurinho. Nota 6.

Rodolfo Testoni – Não teve tempo. Sem nota.

Serginho – Não apareceu. Sem nota.



Atuações: Max e Andrey foram os destaques do América

Edmo Sinedino,

Lá vamos nós para a atuação dos jogadores do América na vitória sobre o ASA.

Atuações

Andrey – Uma atuação destacada, de novo. Grandes defesas, saídas sem falhas nas bolas alçadas e armação do contra-ataque perfeito no primeiro gol. De novo, um dos melhores em campo. Nota 8,5.

Norberto – Não pode brilhar sempre. Esteve muito abaixo do seu rendimento no primeiro tempo, quase não apareceu no jogo. Melhorou um pouco no segundo tempo. Nota 7.

Cléber – Travou um bom duelo com dois centroavantes – Maranhão e Bombinha – e se deu bem na maioria. Cometeu falhas, porque zagueiro nenhum é infalível. Nota 7.

Edson Rocha – Quase no mesmo nível do companheiro, mas errou algumas jogadas de saída de jogo que normalmente não erra. Nota 6,5.

Wanderson –Um jogador diferenciado. É ala, e por isso compensa de longe sua falta de melhor marcação com a velocidade que imprime. Um bom primeiro tempo, e muito boa segunda etapa. Nota 8.

Márcio Passos – Fez bem sua função de marcação enquanto esteve em campo. Nota 7.

Coutinho – Apenas marca, e sua área de atuação é muito restrita. Não seria titular no meu entendimento. Nota 6.

Fabinho – Vem melhorando a cada jogo, e hoje foi um dos destaques em campo. Marcando bem e dando velocidade à saída para o ataque. Nota 8.

Régis – Esteve um pouco abaixo das suas primeiras boas atuações. Apareceu pouco na articular, e surpreendentemente, quando Cascata entrou, não sei se cumpria ordens, ficou muito na frente. Nota 6.

Pardal – Cumpriu bem sua função de homem de velocidade, puxador de contra-ataques, ficou evidente sua importância quando não estava mais em campo.Sofreu um pênalti, mas desperdiçou duas boas chances de marcar. Nota 7.

Max – Destaque absoluto do jogo. Marcou dois gols e fez a função de centroavante mais uma vez muito bem. Claro, na metade do segundo tempo parecia sem poder de arranque. Nota 8,5.

Cascata – Entrou em um momento complicado da partida, mas se saiu bem. Fez o passe para Pardal e criou outras boas jogadas. Em campo, já dá mais qualidade de passe ao time. Nota 7,5.

Rai – Acrescentou muito pouco, mesmo descansado, e quando entrou, coincidentemente, foi o momento que o Asa cresceu, não só por sua culpa, claro. Nota 5.

Vinícius Pacheco – Entrou e nada fez. Sem nota.



ABC força um pouco no segundo tempo e bate São Caetano

Edmo Sinedino,

O ABC não fez um bom jogo.

Um primeiro tempo tão apático que contagiou até mesmo o treinador Roberto Fernandes.

Até ele me pareceu acomodado.

Não funcionaram as passagens de ala, mal o Toty pela esquerda, Somália, Edson e Lino somente em bom ritmo, muito pouco.

Erick Flores posicionado pelo lado direito do campo, acho que equivocadamente, não ajudava na ligação, se tornando um “peso morto”.

Júnior Timbó, um jogador de qualidade indiscutível, não se encontrava, e o time dependia tão somente da voluntariedade de Edson.

Mas Edson, apesar das grandes atuações, não é meia de ligação.

E a bola chegva na frente sem ser muito bem trabalhada, faltava o famoso e repetido “último passe” repetido por todos os comentaristas.

E quando esse bom passe chegava, o Maurinho se encarregava de estragar. Fraco jogador.

Não acreditei quando vi que Alvinho estava no banco. Gente, acredite, Alvinho estava no banco de Maurinho.

Apesar de alguns lances criados e boas defesas do goleiro do Azulão, a maior oportunidade de gol do primeiro tempo foi mesmo de Geovane, do Azulão.

No segundo tempo, um ABC melhor, mais aceso e participativo.

Claro que todo mundo deve ter tomado bronca no vestiário. Nem mesmo depois da vitória de hoje, dá para pensar em respirar aliviado.

O risco ainda é muito presente.

O ABC conseguiu fazer seu gol antes dos 15 minutos iniciais e isso foi muito importante.

Eu achei inclusive que o Roberto Fernandes já voltaria sem o Maurinho, e olha que eu nem sabia que o Alvinho estava no banco.

Voltando ao gol do ABC, Lino claramente fez carga no zagueiro do São Caetano, e quando colocou os pés no chão tocou de calcanhar, e não foi sem querer, para fazer um golaço.

O São Caetano sentiu demais o gol.

O ABC não passou mais apertos, e se tivesse em seus melhores dias teria goleada o time perdido, desorientado, sem nada, de Pintado.

O alvinegro criava boas chances e aos 22 minutos, Júnior Timbó, pela primeira vez desde que chegou, meio sumidão em campo, marcou um golaço.

Se o Azulão já estava batido no 1, imagine no segundo gol tomado.

Foi deixar o tempo passar e torcer para não perder de goleada. O ABC até que ainda forçou com Alvinho, que entrou bem, mas o terceiro gol não saiu.

Uma vitória justa, mesmo o ABC tendo jogado bem abaixo do que tem mostrado nas últimas rodadas.

Não pode é repetir a má atuação de hoje contra uma equipe mais qualificada e motivada.



O América não brilhou, mas mereceu a vitória

Edmo Sinedino,

O América não brilhou. Mas não precisa, contanto que continue a vencer.

Mas sem dúvida, mesmo assim, ainda foi bem melhor que o ASA.

O time rubro no primeiro tempo não teve a repetição de boas jogadas pelo lado direito.

Usava a velocidade, criou até uma boa chance, desperdiçada por Pardal, mas foi só.

O Asa, pelo seu lado, não ameaçou.

No segundo tempo, já com Cascata em campo, devo dizer que alteração de risco e ousada – no lugar de Márcio Passos, que saiu contundido – o time melhorou e bem.

Tinha mais posse de bola. E num lançamento perfeito de Cascata, Pardal chegou primeiro que o goleiro Gilson e sofreu pênalti.

Max, com maestria, fez.

O América continuou melhor. Pardal desperdiçou outra boa chance, e poderia, tranqüilo, ter feito o segundo e o terceiro.

Aos 22 minutos, em lindo lance de Wanderson, Max dominou, entrou na área, ameaçou bater, Gilson caiu, ele tocou por cima.

Os 2 a 0 parecia tudo.

Mas aí, o América voltou a ser o time sonolento de outros jogos na etapa complementar.

A entrada de Raí, de novo, pouco acrescentou, se bem que acho o Sena acertou na alteração.

Ele errou na troca. Raí por Régis, não por Pardal. E o América ficou sem o jogador do “escape”, do contra-golpe.

E até Max voltou. Vendo isso, o Asa saiu para o tudo ou nada, achou um gol e quase empata.

Um pouco mais de equilíbrio entre um tempo e outro. Um pouco mais de equilíbrio entre setores.

Mas acho que o time de Leandro Sena está chegando ao ponto que ele quer.

Alguns jogadores, também acho, têm que entrar no jogo demonstrando um pouco mais de vontade.

Os três pontos valeram muito.



A sorte virou mesmo, e em boa hora

Edmo Sinedino,

Definitivamente, a sorte virou. E em boa hora.

Mais uma rodada 100% do futebol potiguar.

E, sejamos justos, em outros tempos, pelo que jogaram hoje ABC e América, bem provável que a vitória não viesse.

Futebol é assim mesmo.

O ABC só melhorou um pouco no segundo tempo, e o América esteve sempre ali entre o mal e o mediano, mas contou com seu artilheiro.

O do ABC, nesta noite, não deixou sua marca.

Felicidade geral da nação.

Quer dizer, geral não, 50%, pois os alvirrubros queriam a derrota do ABC para a noite ser completa.

Do outro lado, a mesma coisa.

É o futebol.

E para melhorar ainda mais as coisas, o Paysandu perdeu para o Figueirense, Oeste e Guará empataram e Bragantino perdeu.

Só não foi perfeita mesmo porque o Boa venceu.

Sim, e por último, será que vão pedir a interdição do Romeirão.

Vejam os resultados:

Resultados da rodada

Chapecoense-SC   1 x 1   Ceará-CE

ASA-AL   1 x 2   América-RN

Boa Esporte-MG   1 x 0   Joinville-SC

Guaratinguetá-SP   0 x 0   Oeste-SP

Sport-PE   1 x 3   América-MG

Paraná-PR   1 x 0   Bragantino-SP

Icasa-CE   1 x 0   Palmeiras-SP

ABC-RN   2 x 0   São Caetano-SP

Figueirense-SC   3 x 2   Paysandu-PA

*Atlético-GO   x   Avaí-SC (jogo adiado)



A "punição" dos grandes clubes...

Edmo Sinedino,

Vi no blog do amigo Marcos Lopes a declarações de Flávio Zveiter, presidente do STJD.

Ele diz que a casa que preside e uma “UTI”.

“Quando chega ao STJD, o problema já aconteceu. Nós somos a ponta final e temos por incumbência apenas punir eventualmente um clube, cuja torcida participou de algum tipo de conflito. É preciso cuidar da prevenção”, declarou.

Os clubes são punidos e os problemas, parece, se agravam.

Simples de entender, já que punir Palmeiras, Corinthians e São Paulo, com perda de mando é quase um prêmio.

Os torcedores arruaceiros (de organizadas bancadas) continuam indo aos jogos e os times recebem os reforços dos públicos das praças escolhidas.

Cidades do Brasil oferecem vantagens e mais vantagens para acolher os “punidos”.

Isso sim precisa ser revisto.



A jogada de mestre da Rede Globo

Edmo Sinedino,

globo1_09Jogada de mestre!

Não sei de quem foi a ideia, mas foi grande.

O Bom Dia Brasil deu destaque especial à recuperação do ABC na Série B.

Não vi, não vejo nada que passa na Globo, mas todo mundo gostou muito.

A matéria, claro, foi uma forma encontrada para amenizar as hostilidades evidentes da torcida com a emissora.

As coisas ficaram feias desde o jogo contra o Palmeiras, depois das palhaçadas e exageros na transmissão e matérias da emissora.

O que foi supervalorizado no episódio de suposta superlotação deixou a torcida do ABC muito irritada.

A gente torce pela paz, e profissionalismo de quem faz esporte em Natal.



Neymar deve sim ser o condutor da seleção brasileira

Edmo Sinedino,

neymarboa_09Vi muito pouco do jogo da seleção, mas o suficiente.

O suficiente para reforçar, de uma vez por todas, o que já escrevi várias vezes sobre Neymar (foto).

Será um pecado desperdiçar o talento do melhor jogador do mundo no canto de campo, na esquerda.

Neymar precisa ser, na seleção, o que pede  a simbologia de sua camisa 10. “O 10”!

O criador, o jogador por quem a bola, obrigatoriamente, tem que passar.

Que se forme uma dupla de ataque. Acho que esse Bernard tem que ser desatrelado, bota esse menino para cair dos dois lados do campo e Jô centralizado.

Pronto, essa é a seleção do meio para a frente.

Os pontos negativos? Os de sempre. Daniel Alves, um caldo de batata. Vai ser titular até o Brasil perder um jogo-chave na sua mediocridade.

E acho que Marcelo é o único ala que temos, o da esquerda, jogando sério.

Pena que não acreditem e façam de Jean, do Flu, o ala da direita.

No meio-campo, resolvido o problema da criação, Paulinho, Lucas e Ramires podem ser os outros três.

Como eu gostaria que até a última convocação Ganso ressurgisse das cinzas...

Hulk e Pato pode sim ficar como opções de ataque. Fred, sim ou não, acho que tanto faz.

Aposto fichas demais no Pato, até para ser titular, mas ele precisava se exibir menos e jogar mais.

Acho que é isso.

O placar contra a Zâmbia? Foi dois, mas poderia ter sido cinco ou seis.



Aos meus mestres, com carinho...

Edmo Sinedino,

olinto_09No dia do professor...

Minha gratidão eterna a todos os mestres que tive na minha vida, futebolística e estudantil.

Minha homenagem especial ao meu primeiro treinador: Olinto Galvão. Que saudades das lições na quadra de futsal do América.

artur_09Depois, a continuidade, agora no adulto já, sob o comando dessa figura especial, querida que, desde sempre, faz parte da minha vida, e que tenho como amigo querido até hoje.

Tuquinha. Artur Ferreira de impagáveis histórias que relembramos até hoje nos nossos papos na esquina.

Depois, mestres queridos do futebol de campo.

Dois que não posso, nunca, nunca esquecer. Pedro Teixeira, o querido Pedrinho 40, nos idos de 1980, no Alecrim.

pedrinho40_09“Seu” Pedro, meu querido mestre, vivo, bem, lúcido, graças a Deus já com 82 de anos de idade.

Minha homenagem especial.

Esse outro, infelizmente, não posso mais abraçar. Ivo Egon Hoffman, treinador do Alecrim em algumas oportunidades, nos idos de 1980.

Ninguém me fez, até hoje, me sentir tão bem jogando futebol como “Seu” Ivo.

E na lembrança de Ivo Hoffman entra também minha homenagem a Ranilson Cristino Ferreira, que nunca quis ser professor, mas sempre nos ensinou muita coisa.

Por fim, minha homenagem a duas figuras maravilhosas que tanto fizeram e fazem pelo ingrato esporte amador de nossa cidade.

Um, luta para poder fazer do basquete uma modalidades respeitada, gerida por pessoas de bem, não por abutres que só pensam em lucro.

Meu abraço ao querido Jucivaldo Félix.

O outro, mestre das promoções, mestre da persistência, da criatividade e da condição de fazer muito sempre com tão pouco.

jama_09Meu abraço, amigo Jamilson Martins. Se eu tivesse poder e voz, você seria meu secretário de esportes, eterno.

*Fotos:

Foto1 -Olinto Galvão, todo de branco, atrás de José Rocha, camisa listrada.

Foto 2- Artur Ferreira.

Foto 3 - Pedrinho 40 (com a bola).

Foto 4 - Professor Jamilson Martins


Rodrigo Silva e Giovanni Augusto entre os relacionados

Edmo Sinedino,

Menos mal.

Pelo menos pela relação publicada, Giovanni Augusto e Rodrigo Silva estão na lista de concentrados e devem jogar.

Já são três os desfalques: Boaventura, Bigu e Bileu, suspensos. Além de Gilmar e Alvinho, machucados.

Quem reaparece é Alexandre.

Veja a matéria abaixo e a relação:

A comissão técnica abecedista definiu no final da manhã desta segunda-feira (14), após o treino realizado no estádio Frasqueirão, a relação com os jogadores convocados para a partida contra o São Caetano/SP, marcada para esta terça-feira (15), às 21h50, em jogo válido pela 30ª rodada da Série B.

Roberto Fernandes relacionou 23 atletas para o confronto. O técnico não terá o zagueiro Flávio Boaventura e o volante Michel Schmoller, expulsos na rodada passada, além do lateral Wesley Bigu e o volante Bileu, suspensos pelo terceiro cartão amarelo.

Confira a relação completa:

Goleiros: Wilson Júnior e Rafael;

Laterais: Thiaguinho, Toty, Rodolfo Testoni e Alexandre;

Zagueiros: Gilson, Lino e Rogélio;

Volantes: Edson, Daniel Paulista e Serginho;

Meias: Giovanni Augusto, Júnior Timbó, Somália, Erick Flores e Tony;

Atacantes: Rodrigo Silva, Gilmar, Pingo, Maurinho, Schwenck e Lima.



STJD acata efeito suspensivo e América enfrenta Ceará em casa

Edmo Sinedino,

A diretoria jurídica do América entrou em campo com  pedido de efeito suspensivo que foi acatado.

O confronto contra o Ceará, pelo menos, está mantido para o Nazarenão, dia 26 de outubro, clássico do Nordeste.

O América foi denunciado em súmula pelo “árbitro” Alicio Pena Júnior que narrou a utilização de um sinalizador atirado pela torcida do América.

O fato aconteceu no jogo contra o Paysandu, no Nazarenão.

O julgamento do mérito pelo Pleno do STJD ainda não tem data marcada, mas até lá os jogos estão mantidos para Goianinha.



As opções de Roberto Fernandes

Edmo Sinedino,

Conversei com meu amigo Chico Inácio e ele me deu algumas informações sobre o ABC.

Todo mundo sabe que Boaventura, Bileu e Bigu estão suspensos, assim como Schmoller.

O primeiro e o quarto expulsos, os dois do meio, suspensos pelo terceiro cartão.

Gilmar e Alvinho ainda estão machucados, portanto, vamos estudar para a prova de matemática, as probabilidades de Roberto Fernandes.

Acho que Rogélio entra na zaga de centro e Totty deve ser o substituto de Bigu na esquerda.

Chico me disse que, no coletivo, ele fez um tempo com Totty na esquerda e Somália na direita.

Depois, Thiaguinho na direita e Somália na esquerda.

Daniel e Edson, naturalmente, no meio-campo.

O que Inácio falou que me preocupou foi que Rodrigo Silva e Giovanni Augusto não treinaram.

Foram poupados.

Espero que joguem, se não, farão falta demais.

As opções são,, Schwenk, claro, e Erick Flores ou Tony.

Como acertei na mosca na formação contra o Joinville, que na verdade não se saiu muito bem, vou arriscar.

Acho que vai ser Wilson Júnior, Somália, Rogélio, Lino e Toty; Edson, Daniel Paulista, Timbó e Giovanni Augusto (Erick Flores); Pingo e Rodrigo Silva (Schwenk).



As opções de Leandro Sena para o lugar de Pimpão

Edmo Sinedino,

O América está pronto. Quase pronto, diria.

Se não quiser mudar a estrutura da equipe, o esquema, basta colocar Pardal no lugar de Pimpão.

Mas ele pode fazer a opção de colocar mais um meia, ou mesmo o meia-atacante Vinícius Pacheco que, se não aproveitar Pardal, é o mais indicado para entrar.

Ou mesmo o Cascata.

Max ficaria como referência, sem sair da área, e os alas Norberto e Wanderson bem liberados para chegar pelos lados do campo.

Pelo meio chegariam Vinícius e Régis, além de Fabinho, claro.

Thiago Adan, com uma entorse no joelho, e Zé Antônio, com lombalgia, também desfalcam a equipe.

O jogo contra o ASA será às 19h30, no estádio Fumeirão – Coaracy da Mata.

Os relacionados:

Goleiros: Andrey e Sílvio

Zagueiros: Edson Rocha, Cléber e Edvânio

Laterais: Norberto, Wanderson e Raí

Volantes: Márcio Passos, Fabinho, Coutinho e Daniel

Meias: Régis, Cascata, Neto, Chiquinho Gaúcho, Vinícius Pacheco

Atacantes: Adriano Pardal, Júnior Negão e Max.

.



Fortaleza não classifica e torcedores promovem destruição na Arena Castelão

Edmo Sinedino,

Mais um ano de sufoco para o Fortaleza.

Não sei se vocês concordam, mas desde que um certo “treinador” passou pelo Pici nunca mais o Leão se aprumou.

Hoje, rodada decisiva da Série C, o Fortaleza perdeu a vaga para o Sampaio Correa  aos 47 minutos do segundo tempo.

Inconformada, a torcida promoveu um terrível quebra-quebra, foram danificadas quase 3 mil cadeiras da Arena Castelão.

Mais de 40 mil estavam no estádio.

Uma lástima.

A administração do estádio vai cobrar à direção do clube. E é mais um prejuízo .

E como o Fortaleza é do Nordeste, bem capaz do procurador do STJD, Paulo Schmidt se mostrar, de novo, indignado.

Os classificados para o mata-mata:

Grupo A: Santa Cruz, Luverdense, Treze e Sampaio.

No grupo B, estão na segunda fase, o Macaé, Vila Nova, Caxias e Betim.

Os confrontos:

Santa Cruz x Betim; Luverdense x Caxias; Treze x Vila Nova, e Macaé x Sampaio Corrêa.



Será que Paulo Schmidt, procurador do STJD, viu a selvageria do Morumbi?

Edmo Sinedino,

Uma perguntinha simples: será que o senhor procurador do STJD, Paulo Schmidt tem mais alguma denúncia a fazer?

Será que o zeloso cuidador dos estádios do Brasil tem algo a falar sobre a violência no Morumbi?

Duvido.

Mas eu pergunto: onde foi que aconteceu maior risco de morte, no tumulto na entrada do jogo ABC x Palmeiras, ou no jogo São Paulo x Corinthians, neste domingo.

Será que Paulo Schmidt viu o sangue derramado pelos torcedores?

Será que Paulo Schmidt viu o cassetete do policial passar bem pertinho do rosto de uma criança apavorada de menos de seis anos?

Será que os portais, jornais, tevês do Brasil estão repercutindo a selvageria?

E por último, será que esses espetáculos vão ser repercutidos pelas tevês, jornais, blogs e portais locais?


9141-9160 de 10427