Será que vamos ter Tyson de volta aos ringues?

Edmo Sinedino,

Mike Tyson volta a aparecer em treino pesado e aumenta rumores sobre retorno aos ringues .Astro do boxe publica mais um vídeo em que está treinando com o técnico brasileiro Rafael Cordeiro e amplia a expectativa mundial para um possível retorno aos ringues.

A volta do pugilista americano de 53 anos ao boxe, aposentado desde 2005, é assunto nesta quarentena desde que ele nunciou em uma live que quer fazer combates beneficentes para ajudar moradores de rua e dependentes de drogas. 

Só tem uma revanche que eu queria ver. Tyson contra o covarde do Evander Holyfield. Infelizmente, naquela fatídica luta da mordida na orelha Tyson perdeu as estribeiras porque o rival, amedrontado, não queria lutar.



Jogadores do ABC, em nota, contestam, parcialmente, informações da diretoria

Edmo Sinedino,

O presidente Bira Marques vem decepcionando os que esperavam algo bem diferente na sua gestão. Está faltando, isso fico evidente, diálogo entre as partes. O ABC corre o risco de perder jogadores importantes e, o mais crucial, o dirigente parece já não ter mais a confiança dos atletas do clube, isso é péssimo.

Como o torcedor se liga muito mais no que acontece em campo, portanto, quando a qualidade da equipe cair, quando os resultados não forem satisfatórios, sem dúvida, a cobrança, as críticas vão tornar insustentável também a gestão de Bira Marques.

Veja abaixo:

Sindicato dos Atletas de Futebol do RN acompanha negociação no ABC Futebol Clube, alerta contra decisão unilateral de redução dos salários e publica nota emitida pelos atletas.

Em nome de TODOS os atletas do ABC FC, viemos através desta nota, informar que, parcialmente, não conferem com a realidade, as notas publicadas através das redes sociais, a respeito do que foi publicado sobre o “acordo” entre diretoria e atletas.

Em nenhum momento, houve uma reunião, para que se chegasse a uma concordância de ambas as partes. Após inúmeras promessas, que nos levaram a crer na quitação da dívida do clube conosco, que não foram cumpridas, fomos praticamente coagidos a aceitar uma quantia, que devido às circunstâncias, não tínhamos outra opção a não ser aceitarmos, pois em virtude da falta de recursos provenientes ao último salário, referente ao mês de Março que não foi quitado, nos encontramos obrigados a aceitar.

Ressaltamos, que somos solidários, e estamos inteirados a crise e a pandemia que assola, não somente o nosso país,  como o mundo, porém, nós empregados da empresa, gostaríamos de que toda decisão que nos referisse, fosse comunicada e acordada, não imposta. Tendo em vista que, o nosso empregador, nos últimos dias, teve uma receita na qual, poderia solucionar nossos débitos, ou, no mínimo nos convocar para uma reunião.

Em virtude dos fatos mencionados, concluímos que, não fomos consultados, e assim,  nossas necessidades, foram deixadas de lado. Nosso pedido seria apenas para que qualquer decisão tomada referente a nós atletas, nos fosse comunicada e acordada,  para que assim não houvessem discordâncias.

Desde já agradecemos o espaço, para que nossa voz seja ouvida e não se formem opinões baseadas em fatos não concretos.

Atletas !!!!



Control aponta que Governo pagou quase R$ 110 milhões a mais ao Consórcio Arenas das Dunas

Edmo Sinedino,

sandro123_09Vou começar minha choradeira de arrependimento. Antes, claro, parabenizar o deputado Sandro Pimentel (PSOL) pela iniciativa da auditoria que se fazia urgente. Quando se falou em construção de um estádio de Copa do Mundo, para sediar jogos em 2014, assim como quase todo potiguar, me deixei levar pela empolgação. Que arrependimento!

E essa decepção não se deu diante desse disparate de dinheiro jogado fora, não, muito antes eu já havia chegado a conclusão do absurdo que foi a construção dessa Arena. Megalomania mal colocada, um erro gigante que, num futuro, ainda vai provocar mais prejuízos ao nosso esporte.

Com o dinheiro gasto na construção desse "Elefante Branco" para o futebol, bem entendido, porque o consórcio ganha dinheiro a rodo em outras atividades, afinal é uma arena multiuso, só quem não ganhou, hoje não tenho dúvida nenhuma, foram os nossos clubes penalizados com taxas altíssimas e lucros mínimos em suas partidas.

Com o dinheiro gasto na construção e manutenção da Arena das Dunas, chega dá uma tristeza enorme, teríamos o nosso Machadão reformado, lindo, com sua arquitetura única, verdadeiramente representando nossas dunas; um ginásio moderno, reformado, o Humberto Nesi - Machadinho, além da manutenção de um kartódromo de primeiro mundo.

E tem mais: ainda sobraria dinheiro, muito, para uma reforma modelo do Estádio Juvenal Lamartine, nosso centenário berço do futebol, palco para jogos médios, viabilização de lojas, entre outras coisas, num local de melhor acesso entre todos, pois dez-onze bairros de Natal poderiam se deslocar, andando, ao velho estadinho do Tirol, que seria palco de jogos médios e pequenos.

Quanta insanidade causou essa maluquise de querer ser sede de Copa do Mundo, dando oportunidade para os "lobos" da corrupção tirassem proveito desse sonho dos torcedores de nossa terra.

Veja abaixo:

Control aponta que Governo do Estado pagou quase R$ 110 milhões a mais ao Consórcio Arenas das Dunas

Segundo o que foi revelado pela Control, a Arena das Dunas, até Outubro de 2019, havia pago o montante de R$ 517.483,196,95 referente ao seu financiamento.

O governo do RN, no mesmo período, já havia repassado para a Arena R$ 626.671.272,93 referentes somente à parcela fixa. Isso demonstra que 109.188.102,98 foram pagos a mais.

A auditoria recomenda suspensão da parcela fixa paga ao consórcio até que esse valor, de mais de R$ 109 milhões, seja descontado do que o governo do RN ainda deve pagar ao consórcio.

Sandro Pimentel vai entrar com pedido de CPI, na Assembleia Legislativa, para investigar o que foi revelado pela auditoria na Arena das Dunas. O governo prevê economia de até R$ 421 milhões de reais.

Fonte: assessoria do deputado Sandro Pimentel



Grupo de torcedores do Corinthians barra ato pró-Bolsonaro e dá lição de democracia

Edmo Sinedino,

antifa123_09Tem vida inteligente e consciente no futebol, tem sim. Um grupo de torcedores do Corinthians se juntou e foi à Avenida Paulia  tarde de sábado (9) em belíssimo ato em defesa dos direitos democráticos, barrando um protesto dos dementes seguidores de Jair Bolsonaro marcados para o mesmo local.

O ato da torcida fez ressurgir nos corações da Fiel, certamente, o sentimento que embalava a equipe nos tempos áureos da "Democracia Corintiana", comandada pelo saudoso gênio da bola, o doutor Sócrates Brasileiro.

Para o jornalista Fernando Morais, a manifestação ocorreu de forma relâmpago. “Como se tivessem surgido do nada, cada um vindo de um lugar diferente, corintianos fizeram uma manifestação-relâmpago pró democracia na avenida Paulista, na hora e no local em que bolsominions planejavam um ato de apoio ao Genocida. El curingón es fueda”, escreveu festejando.

Quem também demonstrou apoio  ao ato foi a página Antifa Hooligans BR, que compartilhou a imagem, muito celebrada por torcedores de outras equipes. O grupo carregava uma faixa “Somos Democracia”.

*Foto: Antifa Hoolignas BR/reprodução


Quem pode ter um estádio?

Edmo Sinedino,

É empolgante para o torcedor ter um estádio. Lembro, sempre, com carinho do dia da inauguração do estádio Frasqueirão. Foi emoção demais, nem deu, confesso, para controlar.  Hoje, me pergunto: vale a pena ter um estádio de futebol? Até mesmo os grandes clubes do futebol do Brasil têm dificuldade na manutenção.

O Frasqueirão é a casa da torcida do ABC. Talvez ela, sua enorme maioria, não aceite. de maneira nenhuma, sequer ouvir falar em alienação desse patrimônio, não que isso tenha sido aventado. Eu, hoje, já não vejo assim, e considero a manutenção de um estádio como uma enorme folha à parte.

E se um estádio é utilizado somente para jogos de futebol, acreditem, o custo-benefício nunca será alcançado. O Fasqueirão dá prejuízo, afinal, nunca o transformaram, mesmo com sua localização privilegiada, num local com outras alternativas, mesmo quando estamos sem futebol.

Dirigentes passaram pelo clube e nunca se voltaram para o potencial da construção de um mini-shopping, restaurantes, cinema, teatro e point de jovens a caminho das praias do litoral sul. Um desperdício. Me parece que existe sempre uma guerra surda de correntes no clubes que o impedem de entrar no século 21.

Do jeito que a coisa está hoje, aceitaria sim trocar o estádio Frasqueirão por um CT de primeiro nível, pagamento de minhas dívidas (clube), um dinheirinho em caixa, uma minireforma no JL e contrato de comodato por alguns anos para realizar os jogos médios e pequenos no estadinho do Tirol.

Mais do que nunca precisamos do JL que José Vanildo abandonou e "enterrou", e não vejo tantas dificuldades em resgatá-lo no ano que ele completa seu centenário. Sim, o estádio do América, para não dizer que não falei, a Arena América, temo que tenha o mesmo futuro do Frasqueirão, com a complicação maior de acesso.

Estádios, arenas multiuso são para os grandes clubes do Brasil, no sentido de clubes dos grandes centros metropolitanos de nosso país.



Capitão da Juventus, Giorgio Chielini, classifica Felipe Melo de "Maçã podre"

Edmo Sinedino,

O italiano não disse nada que a gente, todo mundo, até mesmo os dirigentes que o contrataram com salários absurdo já não soubessem. Felipe Melo é um dos piores exemplos do futebol do Brasil em todos os sentidos, aliás, tem o perfil perfeito do admirador do presidente Jair Bolsonaro.

O volante brucutu do Palmeiras, como seus iguais, sem argumentos convincentes, justificou que as declarações "deviam ser porque o capitão da Juventus guardava mágoa pela derrota em eliminatória de Champions para o Galatasaray", onde atuava. Que mediocridade desse Felipe Melo!

Veja abaixo:

O capitão da Juventus, Giorgio Chielini, atacou o volante Felipe Melo, do Palmeiras, a quem chamou de “maçã podre”, metáfora usada para explicar quando uma pessoa afeta um grupo inteiro, e disse que, durante o período em que jogaram juntos na Itália, o brasileiro sempre arrumava motivos para criar conflito. As declarações estão na autobiografia do defensor (“Io, Giorgio”), que será lançada na próxima segunda-feira, dia 11.

Os melhores vídeos, entrevistas exclusivas, as grandes análises e as últimas notícias do mundo dos esportes. TUDO no ESPN.com.br! Clique e veja!

“Felipe Melo é o pior dos piores. Não consigo lidar com pessoas que não respeitam ninguém. Estava sempre focado em arrumar problemas e criar conflitos, praticando o contrário do que todos faziam. Avisei os responsáveis do clube acerca disto: ‘temos uma maçã podre’”, escreveu Chielini, em trecho recortado do livro e publicado pelo jornal “La Reppública”, neste sábado.

Só no ESPN.com.br!



Júnior Negão, ex-ABC e América,na Coreia, presta homenagem com camisa: "Força, Brasil!"

Edmo Sinedino,

negao123_09Durante a partida deste sábado entre o Ulsan Hyundai e o Sangju Sangmu, pelo Campeonato Coreano - primeira liga a voltar oficialmente a ter jogos -, o atacante Junior Negão  marcou um gol e prestou uma homenagem aos brasileiros. 

O atacante, vale o registro, jogou duas vezes no Rio Grande do Norte, em 2009 defendendo o ABC (foto abaixo), depois, em 2014, no América. Nas duas vezes, talvez um pouco mais quando defendeu o alvinegro, deixou boas lembranças

Depois de marcar um gol na vitória de seu time, 4 a 0, ele levantou a camisa do time e, por baixo, havia outra com a frase: "Força, Brasil!". Em entrevista ao GloboEsporte.com, ele revelou detalhes por trás da mensagem. Junior, de 33 anos, nasceu em Salvador, Bahia, mas foi criado em Manaus e tem parentes na cidade que enfrenta um momento de muita agonia.

Ele disse que tem familiares que trabalham na área da saúde e chegou a perder um amigo, vítima do novo coronavírus.

ngao2_09

Gleidionor Figueiredo Pinto Júnior está há três temporadas na Coreia do Sul. Em 2017, depois de deixar o futebol tailandês, em foi contratado pelo Daegu FC, mas desde 2018 defende Ulsan Hyundai.

Ele prestou homenagem aos brasileiro na vitória do Ulsan Hyundai sobre o Sangju Sangmu, por 4 a 0. Na primeira rodada da K-League que voltou na última sexta-feira.



A demissão de Marcos Lopes

Edmo Sinedino,

Mlopes123_09Como ex-colega, trabalhamos juntos na Rádio 96 FM em jornadas vitoriosas de audiência, na própria tevê Ponta Negra quando, convidado por ele, o substituí algumas vezes no "Arena", só tenho que lamentar profundamente o desligamento de Marcos Lopes da emissora.

Aliás, aproveito para me solidarizar com todos os profissionais de imprensa que, ao longo dos últimos meses têm perdido seus empregos na imprensa do Rio Grande do Norte. Marcos Lopes, pelas sua importância para o esporte, por ser de minha área, faço esse registro.

Lembro que, infelizmente, nós que abraçamos o jornalismo esportivo (por isso, jovens, nunca se enganem)sabemos que o segmento sempre foi o lado mais fraco, o "galho mais fino" das redações de jornais impressos, emissoras de tevê e de rádio. O esporte, infelizmente, é sempre colocado em plano inferior.

Marcos Lopes continua trabalhando no futebol, na Rádio 98 FM, e eu espero que, assim que as coisas voltarem ao normal, ele possa novamente ocupar espaço também na tevê. Nosso esporte precisa de valorização, nada menos que isso.



Leonardo Bezerra faz apelo à Fifa e CBF na viabilização de testes para a Covid-19

Edmo Sinedino,

Vi uma entrevista do meu colega Mállyk Nagib realizou com o presidente Leonardo Bezerra, doi América,  nessa "volta" nossa ao ar em novo formato na tevê Assembleia. Sempre muito centrado, tratando as coisas com clareza, ele falou do momento de dificuldade por conta da pandemia do novo coronavírus.

Entre os pontos mais interessantes, talvez para mim, e desportistas,  novidade, quando o dirigente se referiu, com extrema felicidade, da necessidade que, nessa crise,  a CBF entenda a real situação dos clubes e, junto com a Fifa, possa viabilizar a compra de testes em mutirão para atender os clubes do Brasil em todas as séries.

"Que a CBF neste momento seja um pouco "mãe", nos ajude a cuidar dos atletas, comissão técnica, para que possamos fazer testes constantemente". Ele repete que os clubes não vão poder pagar, portanto, a ação das entidades é fundamental. "O América não quer dinheiro, precisamos de ter essa situação facilitada para levar os atletas com segurança ao campo quando chegar a hora", disse.

Em outro ponto, na verdade, antes mesmo de fazer o apelo à CBF, Leonardo Bezerra deixou claro que a situação do América é difícil. "Pode ser que nossa situação seja melhor, mais cômoda porque soubemos controlar. Mas perdemos parceiros, vivemos um momento sem arrecadação, locatárias de salas pedindo prazo e, claro, de onde e tira e não se bota, se acaba", colocou.

Com relação à volta do futebol, o presidente rubro falou de algumas cidades do Brasil onde equipes retornam às atividades, mesmo em situação mais grave que a nossa, mas fez questão de dizer que respeita as decisões das autoridades e trabalha para um retorno seguro. Ele demonstrou preocupação com o estado físico dos atletas. "O jogador de futebol profissional precisa treinar duro, todos os dias, caso contrário a musculatura enfraquece e ele perde sua melhor condição", pontuou.

Eu agradeço à tevê Assembleia, ao Mállyk Nagib por pode pegar carona na matéria muito elucidativa concedida por Leonardo Bezerra e postar aqui no meu blog.



Comparação entre Brasil e Alemanha

Edmo Sinedino,

Importante a comparação entre Brasil e Alemanha, quando se trata da volta do futebol. O Flamengo testou 293 pessoas, 38 deram positivo, 13%; 1700 pessoas, das duas séries germânicas, dez testaram positivo, 0,5%. Querem comparar? O futebol alemão volta dia 16 de maio.

Aqui no Brasil, o Luiz Henrique Mandetta, ex-ministro da saúde de Jair Bolsonaro, afirmou que a volta do futebol seria "flertar" com o lockdow. Ele comparou as diferenças, claro, quase tudo está certo, só não quando afirma que nossos profissionais são inferiores aos alemãs. As condições sim, profissionais, não. O velho complexo de vira latas.

Grêmio e Flamengo

No Grêmio, Diego Souza e dois funcionários testaram positivo. Do Flamengo, mais notícia ruim, Mãe de Ronald, jogador da base, morre vítima do coronavírus. O Atacante chegou ao clube depois de ser eleito craque da Taça das Favelas. Mais uma notícia que deveria servir de alerta para os que fazem lobby pela volta do futebol.

Coreia volta

A Coreia do Sul o clima é de otimismo com relação ao futebol, pois está pronto para ser o primeiro a retomar o esporte com uma partida entre o atual campeão Jeonbuk Motors e o Suwon Bluewings, nesta sexta-feira, às 7h (de Brasília). E o fisioterapeuta do Jeonbuk, o brasileiro Gilvan Oliveira, relata que não há qualquer sensação de medo na equipe. Ele afirma que o clima é de felicidade. Claro, que o país toma todas as precauções e vive, hoje, uma situação estável.

O país asiático foi um dos primeiros a ter a pandemia sob controle, tendo um total de 10,8 mil casos até esta quinta-feira, com apenas 256 mortes. Os coreanos apostaram na testagem em massa, rastreamento de infectados e contaram com a cooperação da população para segurar o contágio. Desde o começo de maio, o país contabiliza menos de 10 novos casos por dia em uma população de mais de 51 milhões de pessoas.




Ingratidão

Edmo Sinedino,

marinhoDil_09Ingratidão. Comum ao futebol, sempre foi. Quase todos os nossos grandes ídolos sofreram abandono, desprezo, pouco caso ao final de suas carreiras, a não ser, claro, o que construíram fortunas, ricos, vivem bem, lembrados sempre, bajulados. 

Ontem, no Rio, a diretoria do Botafogo demitiu Sebastião Leônidas, 82 anos. O zagueirão que fez história, e que um dia esteve conosco aqui em Natal, treinando o América. Ele se junta a injustiçados, esquecidos - Garrincha, Marinho Chagas, Paulo César, Brito e tantos outros -, enfim.

Trazendo aqui para o nosso combalido futebol, talvez a figura mais emblemática seja justamente o Marinho Chagas. Quem foi o futebolista que mais elevou, propagou o nome de nosso Estado, nossa capital em todo o mundo? Nenhum empresário, político, cientista, intelectual conseguiu tanto. A "Bruxa", como era conhecido nosso craque das "Sete Bocas", morreu quase na sarjeta, salvo por algumas ações de amigos. 

Seu nome, lembrado, aprovado pela Câmara Municipal de Natal para batizar nossa Arena das Dunas, nunca teve a efetivação. O consórcio que cuida do estádio simplesmente ignora.

Lembro de Emanoel Juvenal. 50 anos dedicados ao futebol do RN, a cuidar de nosso estádio Juvenal Lamartine, aposentado, talvez sem receber metade dos direitos trabalhistas. Um absurdo, quase crime cometido pelo atual presidente da FNF, José Vanildo. Assim como Maurílio José, maqueiro por 42 anos, hoje, cego, diabético, doente, vive com uma irmão, esquecido de todos, também prejudicado na Justiça do Trabalho.

Ranilson Cristino Ferreira. Para mim, o maior dirigente de nosso futebol de todos os tempos, o mais completo. Sim, porque Ranilson foi atleta, treinador, supervisor, diretor de futebol, presidente, advogado de clubes e atletas, defensor do futebol amador, trabalhador incansável por todas as causas dos mais humildes. Campeão por ABC, seu time de coração, pelo Alecrim, porém, pouca gente sabe o valor desse "Pequeno Gigante", apelido que o meia Elson o premiou. Ranilson sempre foi e continua a ser um gigante que, por tantos anos, sozinho, manteve vivo o Centro Esportivo Força e Luz.

Não posso esquece minha gente, de Piaba, ex-zagueiro do ABC. Osvaldo Carneiro, capitão da equipe,canguleiro que tinha uma boa situação financeira, era proprietário de barcos de pesca, portanto, inúmeras vezes bancou feira e premiação para seus colegas jogadores. Não me lembro de uma homenagem merecida a ele, mas já vi, vejo sempre, diretorias do ABC fazerem apologias a, por exemplo, Sérgio Alves, cearense, que passou em Natal, no clube, mas sempre que recebia uma proposta melhor esquecia seu "amor" ao alvinegro.

Eu poderia aqui citar uma legião de esquecidos, Macarrão, massagista do América; Furão, massagista do ABC; Joca, roupeiro do alvinegro, demitido e readmitido dias depois; Gerin, ex-roupeiro do América; Pedro Quarenta, maior treinador de nossa história, José Djalma, outro grande ex-treinador; o grande Garrincha, dirigente do Riachuelo, minha gente, e Lu, das bases do América.

O inigualável dirigente Alberto Amorim, uma vida dedicada ao ABC, descobrindo  talentos. "Seu" Alberto, avô do meu colega Maninho, também falecido, foi lembrado por mim, quando editor de esportes do Diário de Natal/O Poti, no final dos anos 1990. Dilermando Machado, Fernando Nesi, Henrique Gaspar, nomes que que se confundem com a história do América, quase nunca lembrados, assim como Jussier Santos, e a lenda viva de nosso futebol de salão e futebol, Artur Ferreira. Hoje, o ABC, tem um exemplo da ingratidão, ele está bem vivo e atuante, e chama-se Judas Tadeu Gurgel.

Claro, eu também devo ter esquecido uma legião de figuras emblemáticas, mas precisava fazer esse registro hoje a partir da notícia sobre o Sebastião Leônidas, no Rio. Futebol do RN, do Brasil, sem dúvida, teu nome é ingratidão!

PS: sobre esse tema gravei um vídeo que será publicado no IGTV do meu instagram, nesta sexta-feira, a partir das 18h. Acessem e comentem: @sinedinoedmo



Atletas de Natal se desafiam em competição solidária para arrecadar recursos e cestas básicas

Edmo Sinedino,

cross123_09Uma iniciativa na capital potiguar tem demonstrado que academia não é um lugar para superações apenas físicas. Diante da crise imposta pelo novo coronavírus, praticantes do crossfit da Base Natal resolveram agregar ao esporte uma boa carga de solidariedade.

Os atletas estão angariando, durante o mês de maio, doações para diferentes instituições e projetos sociais da cidade. A iniciativa contempla cinco destinatários: os lares da Vovozinha e do Ancião e os projetos “Mais uma noite sem fome”, “SOPA” e “Motivar”.

Como funciona o desafio

Por meio de uma competição solidária virtual, praticantes do crossfit agrupados pelo horário em que realizam seus treinos estão engajados na arrecadação de cestas básicas e recursos como uma das atividades da série do dia. O objetivo é descobrir quem reúne mais força para amenizar os efeitos da pandemia. O grupo que conseguir mais cestas até o dia 15 de maio será o vencedor, em uma competição na qual, verdadeiramente, toda a sociedade ganha.

De acordo com uma das proprietárias da Base, Denise Borba, os praticantes não interromperam a rotina de atividades físicas, mesmo de modo remoto, com treinos e equipamentos disponibilizados pela academia, o que tornou possível a competição.

“Como o crossfit é baseado em desafios, os quais devem ser superados por quem o pratica, um desafio social foi formulado e o empenho dos atletas demonstra que ser forte, neste momento, é ajudar o próximo”, explica ela.

Interessados em colaborar com os projetos e as instituições podem ter acesso a orientações sobre doações nos perfis da academia nas redes sociais: @base_natal



Na Bulgária, João Paulo, por intermédio de seu pai, viabiliza ajuda para ex-funcionários do ABC

Edmo Sinedino,

jompa123_09João Paulo, cria do ABC, hoje atuando no futebol búlgaro, defendendo a quipe do  Ludugorets,do outro lado do mundo, se sensibilizou ao saber da agonia, situação de extrema necessidade por que passam  ex-funcionários do ABC, demitidos recentemente. 

O atacante, que conheci no começo da carreira e sei bem conheço sua retidão de caráter e bom coração fez uma doação de 30 cestas, cada uma com dois quilos de cada produto, dobrando, portanto a quantidade de alimentos. 

A entrega foi feira a "Seu" Luís, também ex-funcionário, que vai repassar aos necessitados. João Canhoto, pai, meu conterrâneo de São Tomé. ao lado da sua esposa, mãe do atleta que, claro, está na Bulgária, realizou a entrega.

Os funcionários do ABC também receberam ajuda de um grupo de torcedores do América, assim como os organizadores da caravana BR Solidária, que todos os anos, perto do período natalino, percorre os rincões mais distantes do RN ajudando famílias carentes, distribuindo cestas básicas e brinquedos para a criançada.

Nesse momento, aproveito, e volta a parabenizar todas as pessoas que, direta ou indiretamente, estão ajudando os mais necessitados ligados ao futebol, citando masters do ABC, torcidas, associações, pessoas físicas e jurídicas.

*Foto: cedida



América estabelece protocolo médico para retorno aos treinos

Edmo Sinedino,

regos1234_09O Alvirrubro adquiriu testes de Covid-19 na expectativa da liberação do retorno às atividades futebolísticas no América Futebol Clube, o que não aconteceu. Em total acordo com o Departamento Médico americano, a Diretoria seguirá o protocolo desenvolvido pelo corpo clínico da instituição, composto pelos Doutores Maeterlinck, Marcos, Marcelo e Márcio Rego.

Antes do retorno definitivo, todos os atletas e funcionários serão submetidos a testes que, de acordo com os médicos do América, deverão acontecer em até 72h antecedentes. Enquanto aguarda o próximo decreto do Governo, a Diretoria vai adequar a estrutura do Centro de Treinamento Dr. Abílio Medeiros, em Parnamirim, com a desinfecção de toda a área de trabalho.

Mediante a autorização do Ministério da Saúde, do Governo do Estado e da Vigilância Sanitária, produtos de higiene, além dos kits de teste rápido, estarão à disposição de todos, bem como equipamentos de proteção individual (EPI).

De acordo com o protocolo desenvolvido pelo Departamento Médico, o primeiro teste deverá ocorrer 72h antes do treino e o segundo no dia do trabalho com o intuito de identificar falsos resultados. Os negativados seguirão para as atividades obedecendo todas as medidas de higiene enquanto que os que apresentarem resultados positivos, serão afastados por 15 dias e monitorados pelos médicos do clube. Em caso de positivo no primeiro teste e negativo no segundo – e vice versa – o testado será considerado imunizado. Jogadores e funcionários imunizados poderão compor um grupo único de treinamentos que deverão ser divididos em mais de um vestiário, respeitando o distanciamento de cada atleta.

As regras também rezam que cada atleta deverá se deslocar para o CT em seu veículo sozinho e deverá estacionar em local pré-definido com distância segura entre os veículos. Em caso de não possuir qualquer meio de locomoção, deverá se deslocar de carro de aplicativo utilizando máscara cirúrgica e fazer uso de álcool em gel ao sair do veículo. Este procedimento também será observado na ida aos jogos.

Caso seja necessário o uso de ônibus para ida aos jogos e/ou treinos, o espaçamento entre cada atleta será de duas filas com uso obrigatório de máscara, com jogadores e comissão técnica se deslocando separadamente, sendo obrigado o uso de álcool em gel na entrada e saída do veículo.

Após cada uso, todos os espaços serão submetidos à nova desinfecção pela equipe de limpeza que estará devidamente protegida com máscaras e luvas. 

As medidas serão adotadas inclusive em caso de tratamento médico. Cada atleta “entregue ao DM” não poderá frequentar outras instalações, bem como terá maca e produtos individualizados, sem qualquer tipo de compartilhamento. Os profissionais da saúde também estarão devidamente protegidos e cientes da necessidade da assepsia.

NO TREINAMENTO

Antes de iniciarem os trabalhos, atletas e comissão técnica serão submetidos a um termômetro infravermelho. Na ocorrência de febre e/ou sintomas respiratórios, o testado será isolado e avaliado individualmente.

Será respeitada a quantidade mínima necessária – não mais de dez - de membros da comissão e staff para conduzir o treino. 

Não será autorizada a utilização de adereços, tais como alianças, correntes e relógios, nem a presença de torcedores e profissionais da imprensa.

O protocolo médico do Alvirrubro também tem orientações específicas para treinamentos individuais e coletivos que vão desde a obediência aos horários marcados até o tratamento com os aparelhos/utensílios a serem usados.

*Texto e foto: Canindé Pereira/assessoria de imprensa do América


Sugestões da FPF para a volta, segura, do futebol

Edmo Sinedino,

Vi na espn.com as sugestões da Federação Paulista de Futebol para o retorno do futebol. Transportando para a nossa realidade, fico imaginando, matutando, como seria possível diante de nossa pobre realidade, sem ajuda da FNF, sem ação desta mesma entidade, se nossos clubes mais pobres teriam condições de seguir à risca essa cartilha. O  América, por intermédio de seu DM, construiu o seu protocolo (ver matéria copiada do site do clube em outra postagem).

Veja abaixo:

Jogadores e comissões técnicas confinados até o fim do Campeonato Paulista, treinos progressivos, testes para o novo coronavírus antes do retorno às atividades, regras de higienização e bem menos pessoas envolvidas em cada partida.

Essas são algumas das sugestões feitas pela Federação Paulista de Futebol (FPF) ao governo do estado, em caso de retomada do Paulistão, desde que o período de isolamento social em São Paulo seja encerrado.

No documento, estão uma série de recomendações do Comitê Médico da FPF, presidido pelo ortopedista Moisés Cohen. Entre as sugestões, aparecem:

Jogadores, comissão técnica e funcionários envolvidos no dia a dia passarão por testes 48 horas antes do início dos treinamentos;

Clubes precisam cumprir medidas de higiene constante, como lavagem de mãos e criação de um reservatório de álcool gel;

Treinos segmentados: primeira semana individual, segunda semana com trabalhos em grupo e terceira semana em treinos coletivos;

Isolamento total de atletas e comissões técnicas em regime de concentração, seja em hoteis ou centros de treinamento;

Um máximo de 164 pessoas envolvidas diretamente no jogo, desde arbitragem, delegações, funcionários do estádio e imprensa.



Utopias botafoguenses; melhor seria cuidar de colocar salários em dia

Edmo Sinedino,

Esses dirigentes do Botafogo bem que podiam se mancar e cuidar de pagar salários atrasados dos atletas e funcionários. Depois de Yaya Touré ou Obi Mikel, a direção do clube da estrela solitária fala na contratação de Arjen Robben, astro holandês que, inclusive, já encerrou a carreira.

O atleta até respondeu ao contato, e disse ter ficado feliz com a lembrança. Não creio que esse tipo de contratação aconteça e mesmo acontecendo desse certo. Para ajustar grandes nomes numa equipe, fazê-los render o time tem que ter uma base boa, o Fogão, infelizmente, não tem.

Outros dois possíveis reforços mencionados pelo cartola são os laterais gêmeos Fábio e Rafael. Essesm mais prováveis, são declarados torcedores do clube, criados no rival Flu e podem sim acertar. Não lembro de tê-los visto jogar.



A seleção escolhida pelos internautas deveria ter Lazaroni como treinador...

Edmo Sinedino,

Minha seleção dos melhores do Nordeste não bateu com a dos internautas do Globoesporte. E nem poderia, nunca. Não dá para comparar, nem de longe, a bola de Luís Pereira com o Júnior Baiano ou Ricardo Rocha. Seria piada se todos conhecessem o que jogava o baiano que defendeu a seleção em 1974 e foi estrela da Academia do Palmeiras e fez sucesso na Espanha, isso quando era raro um defensor brasileiro por aquelas bandas.

Não tinha como Souza, sempre tratado com discriminação mesmo quando dava show de bola no Corinthians e no São Paulo, vencer. Se compararmos, esse é mais fácil, os dois são quase contemporâneos, pelo amor de Deus! Souza com a perda direita amarrada joga muito mais que ele. Mazinho de volante, melhor foi Dequinha ou mesmo o sergipano Clodoaldo.

Marinho Chagas de fora, com todo o respeito que o Júnior merece...Ademir Menezes  perder para Bebeto, grande jogador, no entanto, muito mais famoso pelas "pipocadas" que sempre dava, para quem viu jogar, claro, galhofa. O "Queixada" era um monstro.

Aliás, formação doida, três zagueiros, três volantes, se Lazaronni fosse nordestino ele seria o treinador dessa seleção. Uma piada, mas a gente entende, esse povo nunca viu futebol de verdade jogado com bola de capotão em terrenos irregulares, sem tevê para conter os excessos de violência, principalmente em jogos na América do Sul.

Veja a ganhadora:

Dida; Daniel Alves, Aldair, Júnior Baiano, Ricardo Rocha e Júnior; Mazinho, Hernanes, Juninho Pernambucano e Rivaldo; Bebeto. No banco, nomes como Manga, Luís Pereira, Vampeta, Zagallo, Roberto Firmino, Edilson... Com quase 40 mil votos até a publicação desta matéria, os internautas escolheram essa equipe como seleção brasileira dos sonhos só com jogadores nordestinos.

Repito a minha:

Manga, Mazinho, Aldair, Luís Pereira e Marinho Chagas; Dequinha, Juninho Pernambucano, Souza e Rivaldo; Ademir Menezes e Pepe.



América inicia preparação para cumprir "Protocolo"; FNF ainda não sinaliza ajuda aos clubes

Edmo Sinedino,

No twitter oficial do América o recado do presidente Leonardo Bezerra."Durante toda esta semana estaremos testando nossos atletas e todos aqueles que trabalham no CT Para o COVID-19. medida esta q consta no nosso plano Médico visando o Retorno das nossas atividades assim q obtivermos o aval das autoridades sanitárias", medida que faz o clube sair na frente também nesse quesito.

Hoje, no noticiário nacional, a decisão da Federação e clubes de São Paulo pela manutenção da paralisação e sem previsão de volta. Além de um acordo taxativo para que todos voltem aos treinos numa mesma data. Uma notícia boa diante da pressão da Federação Carioca, via Jair Bolsonaro e sua turma insana.

Outra notícia importante. O presidente da FPF vai destinar os R$ 120 mil que recebeu na CBF para auxiliar os clubes se adequarem ao "Protocolo de Retomada do Futebol", criado pela CBF. Decisão de uma entidade que rege clubes ricos, portanto, cabe a pergunta: quando José Vanildo vai resolver destinar o que recebeu da CBF em benefício dos clubes?

Não vejo  nenhuma possibilidade, nesse momento, de clubes como Palmeira, ASSU, Santa Cruz, Força e Luz, até mesmo ABC,e Potiguar de Mossoró e Globo, que receberam ajuda da CBF tenham essa condição. E claro que o América, mesmo em situação melhor também precisa de ajuda da CBF-FNF.

Esse descaso, falta de compromisso e abandono que sofrem os clubes de futebol do Rio Grande do Norte não pode continuar. Precisamos falar todos os dias para que José Vanildo repita o gesto da presidente da federação paraibana e também repasse a ajuda, que ele pode dar, aos clubes.



Afinal, quem fala em defesa dos jogadores de futebol do Brasil?

Edmo Sinedino,

coronavirus123_09Fico impressionado com o pouco caso que federações, clubes, imprensa fazem dos atletas profissionais, principais interessados na questão de volta ao futebol. Aliás, diga-se, talvez a culpa seja dos próprios interessados, alienados, que pouco se pronunciam temendo represálias  ou rescisões contratuais. 

Aí eu volto a perguntar: onde estão as entidades, associações e sindicatos que se promovem às custas deste mesmo segmento? Quem vai defender e proteger os jogadores de futebol do Brasil?

A Fenapaf, sindicatos dos atletas de cada estado da federação, FAAP, associações ligadas aos órgãos competentes, como é possível que a gente não veja um posicionamento em defesa da preservação da categoria? Onde estão os advogadas que enriqueceram às custas de ações trabalhistas e consultorias, enfim, onde estão os próprios atletas que não se posicionam?

E na imprensa, é preciso uma movimentação mais firme, veemente, na defesa da volta aos jogos somente quando houve certeza absoluta de quem não existe mais o risco de contágio.

O Governo Federal, comandado pelo genocidade golpista Jair Bolsonaro, que já demonstrou inúmeras vezes pouco caso com a vida humana, faz pressão, conspira, incita dirigentes tão desqualificados e descompromissados como ele, por isso cresce no país inteiro essa onda de pressão para o retorno aos jogos.

Felizmente, por enquanto, a posição firme das autoridades de saúde, a responsabilidade demonstrada por governadores e prefeitos têm barrado essa sanha que vai representar, sem dúvida, um aumento considerável no número já assustador de casos e óbitos por conta da Covid-19

Do Blog

Ontem, após publicação dessa postagem, ou antes, não tenho certeza, matéria no globo esporte do Rio de Janeiro mostrava o posicionamento de um grupo de jogadores por intermédio da Fenapaf. O que venho cobrando aqui no blog já tem um bom tempo. Os atletas reclamaram da mudança, redução do valor da multa rescisória, cláusula indenizatória e congelamento de cobranças do Profut, além da volta ao futebol sem consultar os atletas.

Veja

Na primeira manifestação a respeito das condições de trabalho e discussão de lei no Congresso Nacional, diversos jogadores do futebol brasileiro gravaram vídeo pedindo união da classe pelo trabalho seguro e contra a mudança de leis sem serem ouvidos. O vídeo foi divulgado pela Federação Nacional de Atletas Profissionais (FENAPAF).


Os melhores do Nordeste que já vestiram a camisa da seleção

Edmo Sinedino,

souza12345_09A minha seleção dos melhores do Nordeste que já vestiram a camisa da seleção.Escolhi três potiguares, monstros sagrados; quatro pernambucanos; dois baianos, um paraibano e um alagoano. Também fiz algumas menções honrosas.

Goleiro - Manga (Pernambuco)

Lateral direito - Mazinho (Paraíba)

Zagueiro Central - Luís Pereira (Bahia)

Quarto Zagueiro - Aldair (Bahia)

Lateral Esquerdo - Marinho Chagas (Rio Grande do Norte)

Volante - Dequinha (Rio Grande do Norte)

Segundo Volante - Juninho Pernambucano (Pernambuco)

Meia I - Souza (Rio Grande do Norte)

Meia II - Rivaldo (Pernambuco)

Atacante I - Ademir Menezes (Pernambuco)

Atacante II - Pepe (Alagoas).

Menções honrosas, para mim: Wendel e Dida, Pernambuco e Bahia;  Júnior, Paraíba; Ricardo Rocha, Pernambuco; Daniel Alves, da Bahia; Clodoaldo, Sergipe; Vavá, Pernambuco; Givanildo Oliveira, Pernambuco; Bebeto, Bahia;  Edilson, Bahia; Nonato, Rio Grande do Norte; Almir Pernambuquinho, Pernambuco e, claro, o alagoano Zagallo. Faço também uma menção honrosa especial a outro potiguar que vestiu uma única vez a camisa da seleção, o meia Rodriguinho, hoje no Bahia.


41-60 de 10340