Academia de Natal leva equipamentos para as casas dos alunos durante isolamento social

Edmo Sinedino,

academia1_09Sabe aquele provérbio “Se Maomé não vai à montanha, a montanha vai a Maomé”? Pois bem, uma academia de Natal resolveu segui-lo à risca e criou uma dinâmica incomum durante a quarentena: vai promover um rodízio de equipamentos entre os alunos matriculados.

A iniciativa é da Base Natal, que tem no crossfit a sua razão maior de existir. A distribuição dos aparelhos segue o programa de treinos desenvolvidos pelos professores, de acordo com o objetivo. Caso seja força, por exemplo, barra e anilhas serão enviadas. Já para mobilidade, elásticos.

Uma sequência de seis semanas foi cuidadosamente preparada pelos profissionais da Base, que vão acompanhar os treinos por meio de aplicativos. Tudo para que o praticante se sinta na box enquanto exerce o isolamento social. Até os antigos horários dos treinos serão respeitados.

Os equipamentos passam por rigoroso protocolo de higiene e cada aluno fica uma semana com eles. Na hora da troca dos aparelhos, o cuidado é o mesmo, seguindo as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), para que se possa praticar atividade física com segurança.

academia2_09



No América, na gestão de Leonardo Bezerra, a situação inversa a do ABC

Edmo Sinedino,

leonardo123_09Na mesma entrevista concedida ao jornalista Mállyk Nagib, o juiz do TRT, Michael Knabben, ao contrário do ABC, elogiou a postura da diretoria do América. O clube segue à risca o cumprimento de seus compromissos e num curto espaço de tempo, garantiu, estará livre de ações na Justiça do Trabalho.

Falei por telefone, com o presidente do América, Leonardo Bezerra, que confirmou a informação, grande boa nova para a torcida. "Procurei tomar pé da situação de nossas dívidas trabalhistas, juntei todo mundo, conseguimos fazer um acordo e num prazo máximo de dez meses o América estará livre de toda e qualquer dívida trabalhista, completamente livre", comemorou.

Era pensamento do presidente rubro fazer, com o dinheiro extra da Copa do Brasil, um novo acordo, claro, com a intenção de reduzir a dívida, com o pagamento de uma vez ou de menos parcelas, pelo menos de 30 a 40%, mas infelizmente, surgiu o imprevisto do coronavírus e ele teve que segurar o dinheiro para cobrir esse período de incertezas.

O presidente do América conseguiu liberar o bloqueio da Timemania e vem pagando as parcelas das dívidas trabalhistas com a renda da academia.

O América, hoje, no Brasil, talvez, seja um dos poucos clubes em que funcionários, comissão técnica e atletas estão com os salários depositados em suas contas. Ao mesmo tempo que fazemos uma postagem super negativa sobre o ABC, mostramos a inversa e ótima situação do coirmão.Devo dizer que tudo, tudo gira em torno de gestão. 

O que o ABC estão passando hoje se dá pela somatória de erros de um passado recente, excetuando-se unicamente o período de Judas Tadeu que sempre primou pelo cumprimento de suas promessas e pagamento de dívidas. E foi justamente ele que, vivendo uma crise da qual não tinha culpa, foi praticamente posto para fora.

Com relação ao América, à gestão de Leonardo Bezerra, desde o começo ele vem dando lições de como se deve gerir, com transparência, lisura, prestando contas aos torcedores, sócios e conselheiros, do que está fazendo. Mesmo com toda a crise, mesmo com um José Vanildo na presidência da FNF, o dirigente mostra que é possível fazer futebol no Brasil.



Juiz do TRT adverte em entrevista: ABC corre o risco de sofrer intervenção

Edmo Sinedino,

Ouvi entrevista que meu companheiro, amigo, colega de tevê Assembleia fez com Michael Knabben, juiz do TRT - Tribunal Regional do Trabalho. Minha gente, eu até já havia feito uma postagem sobre isso, mas a situação do ABC é mais grave do que se imagina. O clube corre risco, sim, até de sofrer intervenção do Ministério Público Federal.

As pessoas que hoje dirigem o alvinegro, parece, não se deram conta ainda que o fundo do poço já foi tocado. Está tratando as coisas da Justiça como se fossem dívidas de boteco de esquina que você pode postergar, empurrar com a barriga, se esconder em casa e não pagar. A coisa não é assim.

A diretoria anterior, se não me engano, conseguiu tirar do risco de leilão o estádio Frasqueirão. A garantia passou a ser o valor destinado pela Timemania. Só que, essa quantia destinada a pagar os vários acordos, alguns inacreditavelmente bem arranjados para o ABC, parcelas a serem pagas em anos, e sem qualquer correção, e mesmo assim esses dirigentes insistem em descumprir os acordos.

Volto a dizer: não é terrorismo, é a realidade do ABC, o clube pode passar por uma intervenção, com o Ministério Público tirando o poder do presidente Fernando Suassuna, nomeando interventor ou junta, não sei, para apurar os desmandos cometidos, se cometidos, na atual gestão. Afinal, os indícios são muito fortes.

A partir dessa intervenção, creio, se não tiver como honrar seus compromissos, o ABC corre sim o risco de ter parte de seu patrimônio leiloado para quitar todas as dívidas em atrasos, acumuladas, e as muitas que estão tramitando nos anais da Justiça Trabalhista do Rio Grande do Norte.

O ABC vive uma situação insustentável, agora, ainda mais, agravada pela crise do novo coronavírus que fez parar o futebol do Brasil, que tirou a chance do clube ainda receber alguma cota da Liga do Nordeste, caso passe para a fase segunda, a de mata-mata da competição. Os dirigentes precisam ouvir essa entrevista do juiz e tomar providências urgentes.



Exemplo: Lionel Messi anuncia que elenco do Barcelona vai reduzir salários em 70%

Edmo Sinedino,

messiboa_09"Vamos fazer contribuições para permitir que os funcionários do clube recebam 100% dos seus pagamentos", afirma camisa 10 argentino. Clube catalão emite comunicado ratificando decisão dos atletas.

Que inveja! A notícia acima circula o mundo.Como já noticiado a doação do astro argentino de um milhão de euros para ajudar hospitais espanhóis e argentinos. Mais uma lição, fora de campo, do maior jogador do mundo, infelizmente não seguida pelos seus pares milionários brasileiros.

Após reduzir 70% do salário, Messi vira Che Guevara em capa do jornal francês "L'Equipe".

Efeito coronavírus: Atlético-MG reduz 25% dos salários de atletas, comissão técnica e diretoria

Galo emitiu comunicado oficial no domingo; colaboradores do clube com salários que não ultrapassem R$ 5 mil mensais não sofreram com medida que durará até o fim da pandemia




Olimpíadas de Tóquio têm nova data: 23 de julho a 8 de agosto de 2021

Edmo Sinedino,

As Olimpíadas e as Paralimpíadas de Tóquio têm uma nova data. Nesta segunda-feira, os Jogos Olímpicos foram confirmados para serem realizados entre 23 de julho e 8 de agosto de 2021 na capital japonesa. Os Jogos Paralímpicos serão entre os dias 24 de agosto e 5 de setembro. 

Nova data dos Jogos é confirmada após adiamento por conta da pandemia de coronavírus. As lideranças dos principais partidos se reuniram via conferência telefônica hoje cedo, com a presença do presidente do COI, Thomas Bach, do presidente Mori Yoshiro, do Comitê Olímpico Tóquio 2020, do governador de Tóquio, Koike Yuriko, e do ministro olímpico e paralímpico Hashimoto Seiko, que concordaram com o novo cronograma.



Na Europa doações e campanhas; no Brasil, Neymar, Gabigol e Cia se preocupam mais com o BBB

Edmo Sinedino,

A Globo agradece. Enquanto o mundo do futebol, jogadores tops da Europa fazem campanhas e doações para conter a pandemia do coronavírus, ajudar seus semelhantes, no Brasil, envrgonhado digo, os jogadores fazem campanha para tirar ou manter os integrtantes do reality da emissora.

Gente, isso é tão imoral, mas tão imoral, que você fica se perguntando de que são feitas essas pessoas. De que matéria são feitos esses jogadores brasileiros. Gabigol está prometendo sortear camisas para tirar Manu do BBB.

Neymar, David Luiz, Vinicius Junior, Dedé... Jogadores fazem campanha em paredão do BBB. Pobre Brasil! Pobre povo do Brasil que, mesmo assim, continua a tratar como deuses esses alienados. Só falta eles seguirem a linha do desmiolado presidente, ídolo da maioria deles, e pedir ao povo para sair às ruas.



Campeonato pela metade não poder ter campeão definido

Edmo Sinedino,

Não sei se existe alguma predisposição da direção técnica da FNF - Federação Norte-rio-grandense de Futebol - de encerrar o campeonato sem sua conclusão. Qualquer decisão no sentido de apontar o ABC campeão é completamente fora de propósito. Se não terminar, o certame de 2020 tem que ser anulado e, a partir de agora, na história, conter o asterisco. E ponto.

Pelo mesmo motivo, se a memória não me falha, informação que li no blog do Marcos Trindade, e que os mais antigos colegas do Diário de Natal já me haviam falado, caso semelhante acontecer em 1918. 

E olha que, naquele ano, faltava apenas uma partida para o término da competição. O Centro Esportivo Natalentes, que depois se tornaria Clube Atlético Potiguar, somava seis pontos, contra três do ABC e dois do América e ainda uma boa vantagem de saldo de gols. Mesmo assim, não foi declarado campeão.

O campeonato de 2020 está apenas na metade, podemos dizer. O alvinegro ganhou apenas o primeiro turno. Independente do que diga Francisco Diá, treinador do ABC, ou Roberto Fernandes, do América, a FNF não pode agir de forma tão irresponsável.



Clubes da Série D querem, precisam, da ajuda da CBF e das federações

Edmo Sinedino,

Matéria publicada no site do ABC

Clubes da Série D preparam documento e pedem apoio da CBF

Os 68 clubes participantes do Campeonato Brasileiro da Série D, representados por seus capitães, prepararam um documento com uma solicitação de apoio à Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O pedido será enviado e protocolado nesta segunda-feira (31).

Vinicius Leandro, capitão abecedista, assinou o documento, que pede uma atenção especial da CBF com a Série D, a manutenção da fórmula de disputa divulgada pela entidade, diferente dos anos anteriores, fórmula considerada ideal pelos clubes para a atual temporada e que manterá os atletas empregados até novembro de 2020 e solicita a distribuição de uma cota de participação para auxílio financeiro aos clubes.

A medida foi tomada em virtude da pandemia do novo coronavírus, o COVID-19, que ocasionou a paralisação do calendário do futebol brasileiro, gerando incertezas e um impacto econômico nos clubes.

O documento traz as solicitações, explana o cenário e realidade dos clubes, e foi assinado pelos capitães das 68 equipes participantes da competição.

PS: esse documento precisa contar com o apoio, irrestrito, de todos os presidentes de federações destes mesmos clubes que também, acredito piamente, têm obrigação de ajudar


CBF e federações têm obrigação de ajudar os filiados; aqui no RN, José Vanildo sai de cena

Edmo Sinedino,

Gente, incrível a imobilidade do presidente da FNF, José Vanildo da Silva. Não existe uma palavra, uma ação, uma tentativa de conseguir algo de bom, positivo para o futebol falido do Rio Grande do Norte.

Parece que ele deixou de ser presidente. O site da entidade, com notícias antigas, não tem uma nota sequer sobre ações e posicionamentos de ajuda aos filiados do atual mandatário de nosso futebol.

Já passou da hora de um basta. Noticiei hoje de manhã, a iniciativa dos 68 clubes que participam da Série D que, por intermédio de um documento assinado pelos capitães, pedem que a CBF mantenha o calendário da quarta divisão e, além disso, estude uma ajuda financeira.

Não é coisa sem cabimento, não! O governo federal tem a obrigação de acudir os estados, municípios, os trabalhadores em isolamento, as pequenas empresas, é esse o papel, assim como, da mesma forma, CBF e federações dos estados têm que socorrer seus filiados.

Os clubes do Brasil, afinal, são os mantenedores diretos da CBF e federações. São eles que levam públicos aos estádios, que viabilizam patrocinadores e, por intermédio de suas torcidas, bancam os seus lucros milionários.

A contrapartida tem que ser dada, e chegou a hora. Só sinto que, sob o comando de José Vanildo da Silva, nossos clubes vão continuar de pires na mão, enquanto a conta bancária da FNF serve a outros fins.



América contrata executivo de futebol que trabalhou no CSA

Edmo Sinedino,

Depois de Luciano Mancha, o América tem um novo executivo de futebol. Sinceramente, essa é uma função que, acredito, ainda não tem tanta relevância em nosso pobre futebol. 

E quase todas as experiências que testemunhei foram mal sucedidas. Uma pessoa da cidade, preparada especialmente para o cargo, pela própria diretoria do clube, resolveria o problema. 

Executivos "estrangeiros" quase sempre são sinônimos de contratações e, acho, menos investimentos nas bases. 

O dinheiro que se paga a um profissional dessa área poderia ser investido sim na formação de um feito em casa e ainda sobraria algum para as bases.

veja a notícia:

Fabiano Melo é o novo Executivo de Futebol do América

A diretoria alvirrubra segue trabalhando mesmo neste período sem futebol e acertou a contratação de Fabiano Melo para o cargo de Executivo de Futebol do clube.

Fabiano Melo Barbosa tem 45 anos e esteve na últimas cinco temporadas no CSA-AL, conquistando o acesso da "D" para a Série A do Campeonato Brasileiro, além do título da Série C em 2017. Ainda pela equipe alagoana faturou os títulos Estaduais em 2018 e 2019.

Com tudo acertado, o novo Executivo de Futebol do Mecão já está em Natal e iniciou os trabalhos junto à Diretoria, e à Comissão Técnica.

PS: será que foi o Fabiano Melo responsável pelo monte de contratações "bombásticas" que trouxeram, de volta, o CSA à Série B?


O dia a dia dos atletas do clubes menores de nosso Estado

Edmo Sinedino,

 Meu Deus! Como será que está sendo o dia a dia dos jogadores profissionais de nossos clubes pequenos e sem receita? Como será que está se virando a rapaziada do Palmeira, Globo, Potiguar de Mossoró e Assu?

E o Força e Luz? Os empresários que adquiriram o clube junto a Ranilson Cristino estão bancando o pagamento, café, almoço e jantar, contas de água, luz, telefone, feira, colégio dos meninos?

Se a situação do ABC, clube centenário, tradicional, de maior torcida do Estado, é calamitosa, de dívidas se acumulando, sem luz no fim do túnel, imagine os coirmãos. A gente nem sabe, parece que não existe animação nem mesmo para cobrar.

Me parece que, neste momento, América e Santa Cruz, clube-empresa, talvez, não é certeza, mesmo dentro do quadro caótico que vivemos, estejam conseguindo manter seus compromissos.

Clubes pelo Brasil estão fechando as portas. O Guarany de Sobral, me parece, encerrou atividades. Até o poderoso Santo André, de São Paulo, que faz boa campanha no Paulistão, não sabe o que fazer...

Espero que surja uma luz no fim desse túnel do futebol potiguar e possamos terminar o nosso campeonato.

Enquanto isso, sabe quem não está preocupado nenhum um pouco? José Vanildo da Silva, presidente da FNF. Afinal, com ou sem coronavírus o seu pagamento chega, não tenho nenhuma dúvida.

Para a sorte de todos os seus "colaboradores".



PSG Academy Natal realiza videoaulas durante isolamento

Edmo Sinedino,

severoJr_09Escola de futebol de Natal realiza série de videoaulas durante isolamento social

Professores da PSG Academy Natal gravam exercícios físicos e orientações com bola para alunos da escolinha, com material nas redes sociais da escolinha

Praticar exercício e manter a forma em quarentena não está sendo fácil para muitas pessoas. O isolamento social para evitar a propagação do coronavírus (COVID-19) mudou a rotina do mundo. Pensando nisso, os professores da PSG Academy Natal estão realizando videoaulas para repassar as atividades aos amantes do futebol.

Os vídeos estão sendo publicados nas redes sociais da escola. O primeiro episódio foi gravado pelo professor Severo Júnior, um dos responsáveis pelas atividades com a garotada. O material pode ser acompanhado pelo link https://www.instagram.com/p/B-IlUemF0bo/.

O professor ensina as técnicas para manter a boa forma aos alunos, pais e amigos. Os trabalhos passam pela parte aeróbica, com polichinelos e pulos. Em seguida, são feitos exercícios com o uso de bolas de futebol ou com meiões. A proposta é simular o controle da bola durante um jogo.

“São atividades de caráter preventivo, para a manutenção da boa forma. Nos vídeos, passamos alguns exercícios que realizamos com os alunos na PSG Academy Natal, para trabalhos físicos e com simulação de posse de bola”, explica.

A cada semana, um professor será o responsável por gravar sua videoaula eo conteúdo será divulgado nas redes sociais e no aplicativo da escola, disponível apenas para os alunos, que terá ainda conteúdos exclusivos.

Link com a primeira videoaula:

https://www.instagram.com/p/B-IlUemF0bo/

Foto: Divulgação / PSG Academy Natal



Tiago Orobó acerta com o Fortaleza e vai disputar a Série A do Brasileiro

Edmo Sinedino,

orobo234_09O empresário do atacante Tiago Orobó procurou a diretoria do América  nesta sexta-feira (27) e comunicou a assinatura do pré-contrato com o Fortaleza. O atacante deve se apresentar ao novo time logo após o fim do contrato com Alvirrubro, que aconteceria no final do mês de maio.

Não tinha como evitar, isso, todos sabiam, iria acontecer, pena que o coronavírus tirou a oportunidade do atacante encerrar, pelo menos, o Estadual defendendo o América e sua artilharia.

"Diante da falta de previsão do retorno das competições oficiais em razão da pandemia da Covid-19 que atingiu o país, as partes entraram em um acordo e o atleta foi liberado para disputar a Série A do Campeonato Brasileiro pela equipe cearense, que fez uma proposta irrecusável." A justificativa, plausível, irrefutável da direção rubra via twitter oficial.

Não é para comparar, ou fazer qualquer tipo de correlação negativa, só mesmo a lembrança de Matheus Matias que, na mesma situação, quando deixou o ABC para o Corinthians também era o artilheiro do Brasil.

Repito o que já escrevi, puxando a sardinha para a minha brasa: no primeiro treino do ano, Orobó foi o jogador, entre todos os contratados naquele dia, que mais me chamou a atenção. Ali fiquei sabendo que, se não aparecesse um treineiro para atrapalhar, daria, como deu, muitas alegrias à torcida rubra.

A repercussão entre a torcida foi positiva. Muitos lamentos pela saída, mas, acima de tudo, o reconhecimento pelo que ele fez ao longo de sua passagem e todos desejando boa sorte.

*Foto: twitter oficial do América


Diretoria se redime e torna sem efeito a demissão do roupeiro Joca

Edmo Sinedino,

jocasa_09Bom, felizmente, a tremenda injustiça foi corrigida. João Bernando da Silva, o nosso querido Joquinha continua trabalhando no ABC. Afinal, já se passaram mais de 50 anos que aquela figura magrinha, raquítica, gigante trabalha para o bem do alvinegro.

O agradecimento a todos que compraram essa briga, os ex-atletas que, de vários cantos do Brasil, mandaram gravações de protesto contra a descabida demissão. Isso tudo, espero, agora é passado, que nosso querido amigo possa continuar prestando seus preciosos serviços pelos anos que Deus lhe proporcionar.

À direção do alvinegro, ao presidente Fernando Suassuna, minha homenagem pelo reconhecimento do erro do voltar atrás, o que não é feio e nem pecado numa situação singular com essa.

E boa sorte, ABC, que todos juntos, no futebol do Rio Grande do Norte, possamos vencer esse inimigo poderoso, pois juntos, mas separados, em quarentena, em casa, seremos mais fortes. Em breve, se Deus permitir, tudo volta ao normal.



Clubes da Série B oficializam férias de 20 dias e falam em redução de salário de 25% se quadro não mudar

Edmo Sinedino,

Os primeiros a tomarem uma decisão. Os clubes da Série B cedem férias de 20 dias e falam em cortar 25% de salários. Foi do América de Minas Gerais que partiu a nota representando todo o grupo.

Clubes seguiriam a medida provisória 927, e optaram por conceder férias entre 1º de abril e 20 do mesmo mês, com opção de mais dez dias.

Dirigentes garantiram o pagamento do mês de março, no entanto, caso de prorrogação do  cenário de paralisação, os salários poderão sofrer redução de até 25%.

Não ficou clara a posição dos atletas, se é que houve alguma manifestação, o que pode ocorrer até este final de semana.



Na Europa, doações, campanhas; no Brasil, malabaris e desafios

Edmo Sinedino,

Idiotice é com o Brasil. Enquanto os jogadores da Europa fazem doações, participam de campanhas sérias na luta contra o coronavírus, aqui, com algumas exceções, o máximo que a gente vê são vídeos de patetadas.

Jogador fazendo embaixada com tubo de álcool gel e desafiando outros - Falcão, malabarista do futsal desafiando Vinícius Júnior e Rodrygo. 

Pato mostrando sua habilidade controlando um rolo de papel higiênico e por aí vai.

Tem quem ache positivo? Tem. E pode até ser, mas existem ações muito mais importantes a serem encabeçadas por atletas famosos, que têm fãs espalhados em todo o Brasil.

Ainda não entendo como, diante de tantas dificuldades, não tenhamos notícias no Brasil de doações daqueles que vivem no topo dessa pirâmide absolutamente injusta que rege o Brasil.



Américas do mundo na luta contra o coronavírus

Edmo Sinedino,

legal123_09Legal a interação e preocupação conjunta da luta contra o coronavírus. Os twitters de América de Natal, de Cali, na Colômbia, o América e mineiro e o ameriquinha do Rio de Janeiro bombaram com as mensagens trocadas.

Os torcedores gostaram da ideia. Faltaram se pronunciar alguns Américas espalhados pelo Brasil - Recife, Rio Preto. Não lembro se tem mais alguns, acho que sim.

 Lembrei também do América das Quintas, de Damião, uma das equipes de bairro que defendi quando garoto.

Claro, a citação do América das Quintas é de brincadeira.



O besteirol nosso de todos os dias

Edmo Sinedino,

Imbecilidades. Fábio Sormani, pródigo em besteiras, por isso tantas brigas no Fox Sports, afirma que "no campo, Sampaolli é melhor que Jesus". Como ele chegou a essa conclusão? O que isso quer dizer?

Nem ele sabe.

Depois, o comentário faz o comparativo dos resultados, jogo no Rio de Janeiro, 1 a 0 para o Flamengo, duelo em São Paulo, 4 a 0 para o Santos.

Duelo em São Paulo, Flamengo campeão, com o pensamento voltado para a final da Libertadores.

Minha nossa, quanta gente sem noção falando de futebol nesse Brasil. Não sei se foi esse mesmo "comentarista" que disse, depois de uma vitória do Corinthians, que o Tiago Nunes era o melhor treinador do Brasil.

Sampaolli pode até ser melhor que Jesus, mas você só pode afirmar uma coisa dessas se ficar um período de, no mínimo, 15 dias, acompanhando o trabalho de um e depois do outro.


Fifa propõe redução salarial, mas clubes não poderão rescindir contratos

Edmo Sinedino,

Em outro quadrante, com outra postura, mostrando uma interação e preocupação maior em relação ao que testemunhamos de CBF, Gianni Infantino, presidente da da Fifa propões baixar salários de atletas.

A reunião por videoconferência contou com a participação de representantes da  Associação de Clubes Europeus (ECA) e com a Federação Internacional de Jogadores Profissionais (FIFPro) para discutir como amenizar o impacto da paralisação dos certames por conta do coronavírus.

De acordo com diário espanhol  "Marca", fica acertada a criação de um fundo para membros da comunidade do futebol e que clubes europeus não podem rescindir contratos durante paralisação, mas que os jogadores negociem uma redução considerável dos seus salários.



Sem acordo, clubes definem somente as férias coletivas de 20 dias

Edmo Sinedino,

Sem acordo com atletas, clubes definem férias de 20 dias e pedem manutenção de fórmulas das Séries A e B. O assunto redução salarial deve ser resolvido mesmo entre clubes e jogadores, esse foi o resultado de mais uma reunição entre representantes de clubes e Fenapaf, que representa os atletas.

Com relação à CBF, a entidade se pronunciou apenas sobre a questão do calendário, que deverá ser cumprido e sem alterações.

" Ficou definido apenas a concessão de férias. São 20 dias agora e reavaliação da situação no dia 15 de abril. Lá se avalia novamente o quadro. Sobre a questão salarial, não houve nenhuma resposta definida. Cada clube vai definir com seus jogadores. Até porque são realidades muito diferentes - disse o secretário-geral da CBF, Walter Feldman.

Um absurdo, um canavial de dificuldades quando se fala em dinheiro. Incrível como, infelizmente, parece que a questão monetária se sobrepõe a tudo nesse nosso Brasil.

Mesmo diante de uma crise de pandemia os representantes, sem nenhuma liderança - CBF, clubes, jogadores, Fenapaf - os objetivos e tornam inalcançáveis.

1-20 de 10186