Ciro Gomes eleva o tom contra governo Dilma

Daniel Dantas,
Ciro Gomes (PSB), em sua fala na última terça-feira, 16, por ocasião do lançamento do livro do Mino Carta, fez duras críticas ao governo Dilma.

Sobre Guido Mantega, ministro da Fazenda e nascido na mesma Genova de Mino Carta, Ciro disse que ele não tem envergadura para conduzir a política econômica que o Brasil precisa.

Chamou de fisiologista a aliança entre PT-PMDB, indicando que foi responsabilidade do PT a nomeação de Marco Feliciano (PSC) para a presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias.  "O PSB, meu partido, fica com as migalhas que sobram", disse Ciro.

Ciro é conhecido por seu temperamento - elogiado por Mino Carta - e pelas frases de efeito.  

Como exemplo, ao iniciar sua fala, o ex-governador afirmou que o jornalista estava cercado "por um bando de cearenses da pior estirpe".  Proposital? Ato falho (referindo-se aos irmãos Ferreira Gomes)? Brincadeira?  Não ficou claro.

Nas críticas ao governo, severas, passei a ver que a possibilidade de os irmãos Ferreira Gomes desambarcarem do projeto dilmista e seguirem com Eduardo Campos é concreta.

Isso me fez lembrar os relatos que me chegaram na semana passada de que a vice-prefeita de Natal e presidente do PSB, Wilma de Faria, circula pelo estado anunciando a candidatura de Eduardo Campos - pedindo votos para ele - e afirmando que será candidata a deputada federal.  O alvo preferencial de Wilma é o PDT, partido que Campos pretende atrair para seu projeto valendo-se das suas divisões internas e a partir dos diretórios estaduais.  No RN, o PDT é importante por administrar a capital e maior cidade, Natal, e o terceiro maior município, Parnamirim.

Conversei com uma colega mais experiente em política cearense que discorda que a fala de Cid signifique que ele e o irmão seguirão com Eduardo.  "Cid está mantendo a imagem de independente para deixar caminho aberto para uma possível candidatura dele próprio a presidente", disse.  "Caso não seja viável, ele permanecerá aliado ao PT", sentenciou.

Veremos.

A+ A-