Volto a repetir: Fátima Bezerra honra os compromissos de campanha. Tenho dito!

Carlos Alberto,

Não, não sou petista, apenas tenho um olhar jornalístico que certamente muitos colegas não têm ou não querem enxergar por questões óbvias: ou são oposição ao governo ou tiveram interesses contrariados.

Fato é que a governadora Fátima Bezerra, do PT, tem honrado com seus compromissos. Salários dos servidores em dia, adiantamento de 40% do 13º que há dois anos não ocorria, e previsão para o pagamento das folhas em atraso do governo Robinson Faria para o início de 2021, e por aí vai.

Numa tacada só a governadora também anunciou a implantação – a partir deste mês – das progressões salariais, referentes ao Plano de Cargos, Carreiras e Salários – PCCS correspondentes aos anos de 2017, 2018 e 2019, para os trabalhadores da Saúde Pública do Estado do Rio Grande do Norte, um anseio antigo da categoria, publicada nesta terça-feira (20) no Diário Oficial do Estado. A medida beneficiará cerca de 13 mil servidores.

Além disso, o governo Fátima Bezerra, através de portaria publicada no Diário Oficial autorizou os hospitais públicos estaduais a reiniciarem o agendamento e a realização das cirurgias eletivas no Rio Grande do Norte. As cirurgias eletivas estavam suspensas desde março devido a pandemia do novo coronavírus por recomendação do Ministério da Saúde.

Comumente em um mês são feitas em média 3 mil cirurgias eletivas na rede estadual. Este ano, de janeiro a junho foram 14.316 cirurgias eletivas, segundo a Secretaria de Saúde Pública (Sesap). Desde março só são realizadas cirurgias vasculares e ortopédicas.

Preocupada com a saúde do norte-riograndense, a governadora Fátima Bezerra editou novo decreto em que prorroga o Estado de Calamidade Pública no Rio Grande do Norte por conta da pandemia do novo coronavírus. O documento considera, sobretudo, o fato de a Organização Mundial de Saúde (OMS) ter declarado, em 11 de março de 2020, a pandemia da Covid-19.

Ao assinar o novo decreto, a governadora Fátima Bezerra levou em conta a continuidade do estado de calamidade pública em saúde, de importância internacional declarada pela Lei Federal nº 13.979, de 6 de fevereiro de 2020. A decisão do Estado considera a continuidade dos casos da Covid-19 no Brasil e principalmente no Rio Grande do Norte. Por isso continua necessária a celeridade de respostas, fortalecendo estruturas de atendimento aos pacientes infectados, para evitar a proliferação da doença causada pelo novo coronavírus.

Por isso, repito, não se trata de ser petista, se trata de ter um olhar jornalístico para os fatos, sem partidarismo e sem a hipocrisia de que jornalista tem que ser imparcial.

E quando me perguntam: “Você vai continuar com essa chatice de elogiar o governo Fátima? Você precisa aceitar a opinião dos outros!”

Eu não tenho que aceitar nada. Tenho direito a opinar e essa é a minha opinião.

Tenho dito!

Acesse o blogdobarbosa, 13 anos no ar sempre em defesa da democracia e da liberdade de expressão, clicando no link http://www.blogdobarbosa.jor.br

A+ A-