Qual o objetivo da Nota do Cremern?

Carlos Alberto,

O Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Norte surpreendeu criticando, em Nota, os gestores da pasta da Saúde estadual. O texto diz que “na narrativa de atravessar por um momento de transição e ruptura de paradigmas, [a Sesap] vem produzindo interrupções e precarização na assistência, com consequências diretas na prática médica e na saúde da população”.

Maior a surpresa é que a Nota do Cremern foi divulgada à imprensa pra conhecimento da sociedade, justo no dia em que o governo do estado fez publicar no Diário Oficial, Portaria nomeando 53 novos profissionais de saúde, para preencher o quadro de servidores já deficitário com aposentadorias e falecimentos. Entre os profissionais convocados estão 25 ortopedistas, 9 neurologistas, 11 farmacêuticos e 8 bioquímicos.

O Cremern, na condição de Conselho de classe deveria sim, ao invés de criticar os gestores da Saúde, está parabenizando o governo por contratar médicos num momento em que o país atravessa uma crise, sem precedentes, com mais de 12 milhões de desempregados.

A Sesap reforça que vem construindo um Termo Interno de Governança para que, com responsabilidade fiscal e de maneira organizada e planejada, possa continuar nomeando os aprovados no concurso realizado no ano de 2018. Aliás, vira e mexe há cobranças da oposição na Assembleia Legislativa quanto a contratação desse pessoal.

A Pasta reconhece ainda as dificuldades na ortopedia, bem como em outras especialidades médicas para fazer tais mudanças, mas elas são possíveis e devem ser efetivadas para uma defesa, sobretudo, do interesse público e de sustentabilidade do SUS de médio e longo prazo sem nenhuma forma de açodamento.

A bem da verdade o Ministério Público e o Conselho Estadual de Saúde estão acompanhando essa mudança no modelo de gestão, tanto no que diz respeito as cooperativas médicas, quanto no que diz respeito aos prestadores de serviços privados. O momento exige esforços e compreensão de todos e o Conselho Regional de Medicina deveria se somar a estes esforços, afinal, a saúde tem que ser encarada como uma coisa apartidária e sem corporativismo.

A Saúde, não só no Rio Grande do Norte, mas de resto como em todo o Brasil, vive uma crise que é de conhecimento de todos. Recentemente o governo federal, para agravar mais ainda o SUS (Sistema Único de Saúde) , anunciou que vai acabar com o Seguro DPVAT (Danos Pessoais por Veículos Automotores Terrestres), e parte dos recursos arrecadados com este seguro destinados à Saúde vai acabar. Certamente o Cremern vem acompanhando a situação nacional e é sabedor que o Rio Grande do Norte não é uma ilha isolada.

Como disse Shakespeare em sua célebre frase: "há mais mistérios entre o Céu e a Terra do que sonha a nossa vã filosofia". E, enquanto isso os néscios continuam a divagar. É preciso uma releitura dos fatos! 

Acesse o blogdobarbosa, 12 anos no ar sempre em defesa da democracia e da liberdade de expressão, clicando no link http://www.blogdobarbosa.jor.br

A+ A-